terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Por Nadja Bonan: Como decorar um quarto de bebê.

O bebê está chegando – e agora? Mil e uma tarefas e preocupações surgem junto da descoberta de um novo membro da família. Entre elas, a de preparar o quarto para recebê-lo. Para os pais de primeira viagem, principalmente, a atividade pode parecer um bicho de sete cabeças: o que um bebê precisa? E quando a criança crescer? O que priorizar quando o ambiente é pequeno?

Para descomplicar esse planejamento, a arquiteta Nadja Bonan, Oficina 11.11, mãe da pequena Alice, dá dicas valiosas sobre decorar o quarto do bebê.




1. Reflita sobre o estilo do décor e a iluminação

Pensar sobre as expectativas para a decoração do quarto deve ser a primeira tarefa dos pais. As infinitas opções de móveis do mercado podem gerar dúvidas, portanto é importante se preparar e pesquisar referências de acordo com os gostos pessoais e as tendências. Definido um estilo – moderninho, descolado, clássico ou provençal, por exemplo –, e os tons que serão a base da paleta de cores, fica muito mais simples nortear as escolhas.

Nadia conta que está em voga mesclar itens de pequenos artesãos com peças de outros fabricantes. “Outra tendência é o uso de gavetas com cores distintas ou fazendo degradê de cores. As composições de quadros, nichos, prateleiras, luminárias e esculturas em paredes tem tornado os ambientes bem mais descontraídos”, indica.

Falando em luminárias, a luz do quarto não pode ser muito forte. “É importante utilizar o dimmer para diminuir ou aumentar a intensidade da luz para não incomodar o bebê”, aponta a arquiteta.


2. Pense em como as cores influenciam o humor

As cores apresentam influência direta sobre as pessoas, afetando sono, apetite e até o humor. Elas podem ser ativas, passivas ou neutras. “Caso optem por uma cor cheia de energia como o laranja ou amarelo, procure combiná-las com cores neutras como o cinza, por exemplo, ou usar variações muito fortes do tom escolhido”, aconselha Nadja. Nada impede a criação de um quartinho todo colorido, desde que haja cuidado para harmonizar as cores.

Para criar ambientes tranquilos, cores como azul claro, verde, lilás e branco são ideais. “Uma dica interessante é entrar co cores mais quentes em tapetes, sacos de brinquedos, mesinhas ou cadeirinhas. O importante sempre é encontrar o equilíbrio”, completa Nadja.


“Estou projetando agora o quartinho da minha filhinha que vai chegar, a Alice. Decidi por mesclar uma base de rosa claro e cinza, com alguns objetos em rosa mais escuro. Estou fazendo isso, pois quanto mais pigmentação de vermelho o rosa tiver, maior a agitação e irritabilidade o tom pode trazer. Na minha escolha, o mix entre o rosa claro e o cinza trará calma e movimento na medida certa”, exemplifica.


3. Facilite a circulação

“Para decorar um quarto de bebê com praticidade, a primeira coisa que devemos levar em consideração é ter tudo a mão e facilitar ao máximo a circulação”, explica Nadja. A tarefa pode parecer difícil, principalmente em ambientes pequenos, em longo prazo tornará a rotina com o bebê mais simples.

Entre as dicas, destaca-se encostar a cômoda em paredes, não embaixo de janelas. Assim, o espaço acima pode ser aproveitado com barras, prateleiras, nichos para porta-fraldas e porta-objetos que auxiliam a troca do bebê.

“Para posicionar o berço devemos evitar correntes de ar, evitando deixá-lo entre a porta e a janela”, enfatiza a arquiteta. Como nem todo ambiente comporta uma cama e poltrona de amamentação, é possível optar por usar apenas uma cama, às vezes com uma cadeira mais simples de auxílio. A vantagem é que o móvel pode ser usado quando a criança crescer, facilitando a modificação do quarto sem grandes reformas.

4. Multiplique funções

Quartos pequenos são ambientes perfeitos para investir em soluções de mobiliário multifuncional. Em um dos seus projetos, a arquiteta Nadja Bonan criou um nicho no guarda-roupa que faz às vezes de trocador, com direito à barra de porta-objetos. Assim, o espaço é aproveitado ao máximo. A cabeceira da cama possui um nicho que comporta os livrinhos infantis e até o berço é adaptável, se tornando uma mini-cama para os anos iniciais da criança.



Sobre a Oficina 11.11

O número 11 representa visão, idealismo, refinamento e intuição: por isso ele aparece, em dobro, no nome da Oficina 11.11. Composto pelos arquitetos Nadja Bonan, Mauricio Ruoppoli e designer e curador de arte Flávio Franzosi, o escritório oferece assessoria personalizada com inovações em tudo o que desenvolve. Além de encontrar e trabalhar gostos pessoais dos clientes, combinam a arquitetura a uma curadoria especializada, feita em parceria com uma rede de artistas plásticos, artesãos e designers – assim, promovem conexões entre os projetos e as maravilhas da arte.

Trabalham com projetos comerciais, residenciais e de interiores. Atuam também na criação de peças de arte e curadoria para outros escritórios de arquitetura.
Blogger Tricks

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Nutella Day: Receita de Pãezinhos com Nutella e Morangos para comemorar o dia.

Olá!! Hoje tem post doce por aqui (com receita para fazer em casa!!). Vocês sabiam que a Nutella (aquele creme de avelã que nós adoramos!) tem um dia só dela? Hoje é o World Nutella Day. 

Anualmente, 05 de fevereiro, os amantes do creme de avelã mais famoso do mundo se unem para compartilhar receitas e histórias por meio das redes sociais com suas famílias, amigos e até colegas de trabalho. A data foi criada em 2007 pela blogueira norte-americana Sara Rosso, que vive na Itália, e decidiu dedicar um dia exclusivo para a Nutella, ao convocar todos os fãs da marca para aderirem à iniciativa. Desde então, o World Nutella Day tornou-se uma forma de celebrar o amor ao produto, além de uma oportunidade de mostrar a versatilidade de combinações que ele oferece. Os fãs da Nutella podem compartilhar seu amor pela marca em suas redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter) usando o hashtag #WorldNutellaDay e visitar www.nutelladay.com para obter conteúdos exclusivos sobre como celebrar a data. 


Pãezinhos com NUTELLA® e morangos

Tempo de preparo: 150min 

INGREDIENTES:
Porção para 4 pessoas
8 pãezinhos
60 g de Nutella® (15 g/pessoa)
100 g de morangos frescos cortados em fatias
25 g de ricotta
Açúcar de confeiteiro, para decorar 

Para os pãezinhos: 

250 g de farinha integral
18 g de açúcar
3 g de sal
12 g de manteiga
120 ml de leite gordo
17 ml de água morna
8 g de levedura de cerveja 


PASSO 1: Para os pãezinhos: misture todos os ingredientes até obter uma massa macia e homogênea. Faça pequenas bolas de massa com um peso de 40 g cada, pressione-as ligeiramente e deixe-as repousar, para que a massa cresça, durante 2 horas. Coloque ao forno à 180° C durante 15 minutos. 

PASSO 2: Ao servir, corte os pãezinhos ao meio e aqueça-os ligeiramente no forno. Depois, passe a ricota e, usando uma manga de confeiteiro, adicione uma porção de Nutella® em cima da ricotta. Para terminar, junte os morangos, volte a unir as metades dos pãezinhos e sirva com um pouco de açúcar de confeiteiro por cima.

Sobre a NUTELLA®: A marca que pertence ao Grupo Ferrero, foi criada na Itália em 1964 por Pietro Ferrero e é o creme de avelãs mais conhecido e vendido do mundo. Atualmente está disponível em mais de 160 países. A fábrica em Poços de Caldas (MG) produz NUTELLA®, que, além de suprir a demanda do mercado brasileiro, atende a países da América do Sul, Ásia e Oceania. A marca chegou em 2005 ao Brasil.

Recentemente, a marca lançou a nova campanha “Tudo que é bom combina com Nutella”, que reforça o uso do produto no café da manhã e a versatilidade de combinações que ele oferece (com pão quentinho, morango, tapioca etc.), trazendo o clima do fim de semana para o contexto de consumo: https://www.youtube.com/watch?v=w6nly1rBmsQ



segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Para amantes da Gastronomia Portuguesa: A série O Esporão & A Comida Portuguesa A Gostar Dela Própria.

Olá!! Hoje tem post para quem também ama gastronomia por aqui (nem preciso dizer que este é um dos assuntos queridos do blog, embora não tenha postado muito sobre o assunto ultimamente). Tenho assistido muitos programas de gastronomia e hoje tem dica de um recém lançado no YouTube e que, obviamente vai entrar na minha lista. É uma série com 19 episódios e 16 Chefs da também renomada vinícola Esporão.

O projeto “Esporão & A Comida Portuguesa a Gostar dela Própria”, idealizado pelo Esporão, por Tiago Pereira e pelo chef André Magalhães, percorre todo o território português à procura das raízes da sua gastronomia. São tradições, métodos e receitas que passam de geração em geração de inúmeras maneiras, desde uma memória compartilhada, uma música ou uma história. 


O resultado de todo este arquivo etnográfico da gastronomia portuguesa é o canal no YouTube, que reúne 19 episódios em 59 vídeos, de 50 localidades de Portugal. Cada episódio conta com um chef convidado, que divide com todos uma receita própria, com ingredientes regionais, muitos deles pouco conhecidos do grande público. Entre os pratos, destaque ao Ensopado de Enguias, do chef Pedro Pena Bastos; à Trilogia do Polvo, do Chef Rui Paula; ao Borrego Recheado, do chef José Júlio Vintém e às Favas com Chouriço, do chef Vitor Claro.

                                  

A afirmativa do “Esporão & A Comida Portuguesa a Gostar dela Própria” é inquestionável: costumes e tradições tão ricas e distintas em um território tão pequeno como Portugal.

Outros renomados chefs portugueses, como José Júlio Vintém, Hugo Brito, Margarida Rego, Renato Cunha e Rodrigo Castelo também fazem parte do projeto, que é contínuo. 


Sobre o Esporão: Fundado em 1973 por José Roquette e Joaquim Bandeira, o Esporão é uma das mais importantes empresas de vinhos em Portugal. Determinante na afirmação nacional e internacional do Alentejo, o Esporão é também hoje um embaixador da cultura Portuguesa, desenvolvendo a sua atividade dentro dos limites da sustentabilidade e construindo relações próximas com clientes e consumidores em todo o mundo. Localizado na região do Alentejo, produz vinhos emblemáticos, como o Esporão Reserva e o Monte Velho, assim como azeites extravirgem. Integrado às adegas, possui um completo programa de Enoturismo. Na continuidade do projeto do Esporão está a Quinta dos Murças, propriedade na região do Douro, onde são produzidos vinhos de terroir com selo de garantia Esporão. O Esporão comercializa os seus produtos lojas e restaurantes em mais de 50 países em todo o mundo.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Para atualizar o Décor: A nova linha de revestimentos criada em parceria da Santa Luzia com o designer Marcelo Rosenbaum.

A nova linha de revestimentos criada em parceria da Santa Luzia com o designer Marcelo Rosenbaum e o estúdio Fetiche Design une design, beleza e inovação à responsabilidade ambiental. Feitos a partir da reciclagem de poliuretano (espumas muito usadas em refrigeradores e colchões), os revestimentos são um dos mais leves do mercado e tem aplicação extremamente fácil, por isso podem ser utilizados tanto em áreas internas como externas. 



O Brasil é o maior reservatório de água doce do mundo, onde há a maior diversidade de peixes que vivem em rios, lagos e igarapés e foi a partir desse pensamento e para valorização da bacia hidrográfica do país, que os profissionais criaram os produtos. Os peixes brasileiros Aruanã, Pirarucu e Curimba dão nome e inspiram a linha. A Coleção Escamas é composta por três produtos: os revestimentos Aruanã (um hexágono de 234mm x 270mm), Pirarucu (um losango de 145mm x 250mm) e Curimba (um paralelogramo de 160mm x 55mm), todas com quatro diferentes tons de cinza. 

As cores e formas da linha permitem diversos resultados, devido às infinitas composições: seja por meio da mescla de cores, da criação de novos padrões ou pela possibilidade de novos acabamentos, como aplicação de tintas. “Nos inspiramos na riqueza da natureza brasileira para trazer a beleza para esse projeto. Mas para além da inspiração, houve um trabalho intenso de pesquisa, estudo do material, imersão na fábrica e no processo produtivo”, conta Marcelo Rosenbaum. A Santa Luzia já deixou de derrubar mais de 55 mil árvores desde que começou a reciclar o Poliuretano e o EPS, o próprio material descartado na fabricação desses revestimentos são usados novamente durante o processo produtivo, criando um ciclo infinito de reaproveitamento que não causa danos ao meio ambiente.

Santa Luzia 
Telefone: 0300 145 1300

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Por Dcore você: Decoração Moderna.

Olá!! Primeiro post de 2018 aqui no blog! Hoje recomeçamos, e, compensando o período de "descanso" do blog, hoje o retorno tem post de colaboração de um site bem legal que conheci recentemente e acabei amando pelas dicas super legais de decoração. Já conhecem o Dcore você? É daqueles sites que você acaba se empolgando e vendo tudo. Aproveitei muitas dicas delas em casa!! O tema do post é Decoração Moderna para quem quer mudar um pouco a casa e começar o ano inspirado. Vamos ao post? 


Por Dcore Você:

A decoração moderna é uma tendência já faz um tempo no universo da decoração, então porque não usar ela em sua decoração de interior de forma linda. Mas lembre-se que uma boa decoração, sempre traz traços da sua personalidade, afinal a primeira pessoa que uma decoração deve agradar é a você mesmo. Então hoje vamos trazer para você lindas ideias de decoração, que vão melhorar seu ambiente com certeza. 


Estante e quadros:
Preencher bem o espaço na parede faz parte de uma decoração realmente moderna, então hoje o exemplo a seguir de como uma estante compartimentada e um quadro em cima do sofá pode dar um toque especial na sua casa.







Tijolos: 
Para deixar sua casa ainda mais moderna que tal adicionar uma parede de tijolos em sua decoração, na sala mesmo fica lindo, mas não exagere no tamanho da parede que vai com os tijolos.



Bar de parede:
Um bar de parede, com certeza pode trazer um tom de modernidade e sofisticação para sua cozinha, e ainda por cima uma praticidade muito grande na hora de receber amigos e família para um evento especial.


Vermelho:




O vermelho com certeza se encaixa na decoração moderna, principalmente quando mesclado com cores como o cinza ou preto, afinal o contraste quando bem feito é sempre lindo.

Para quem gostou do post, tem sugestão de mais dois links relacionados ao tema lá no Dcore Você para aqui: Casas Modernas; Bar de Parede.


terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Inspirações para se criar mesas caprichadas: Eliane Teixeira lança o livro "Inspirations", com mais de 500 fotos de ambientes produzidos com truques simples e criativos.

Capas de edredom que se transformam em belas toalhas de mesa. Potes de geleias que viram castiçais para velas. Latas de biscoitos que fazem as vezes de jarros de flores. Arames cobertos com hera em formato de corações que decoram cadeiras. Truques simples e inspiradores para se criar caprichadas decorações são a especialidade da designer Eliane Teixeira, que lança hoje, dia 5, no Copacabana Palace, o livro "Inspirations", pela Editora Tamanduá. A publicação tem 300 páginas e mais de 500 fotos, de autoria dos fotógrafos André Nazareth e Priscila Jammal e do arquivo pessoal da autora. 

Como decorar uma mesa? Confira as dicas de Eliane Teixeira:

Estilo e combinação de cores: “Costumo criar mesas em dois estilos – praiano, no apartamento do Rio, e campestre, em minha casa do Brejal. No primeiro caso, aposto numa paleta de cores neutras: garrafas de vidro transparentes, velas, castiçais de cerâmica brancos, corais. Na casa de campo, invisto em tons de madeira, com fibras, galhos, folhagens. Não fico escrava de ter tudo absolutamente combinando. Tento sempre usar o que está à minha volta, em vez de comprar acessórios. Tenho muitos vidros da Cadeg, latas de chá e garrafas de vinho de vários formatos que tiro o rótulo e viram jarros. Já transformei paninho de renda que foi da minha avó e toalha de piscina em caminho de mesa. Nessa época do ano, misturo pinha, limão siciliano”.


Toalhas e jogos americanos: “Nas mesas mais urbanas, dou preferência aos jogos americanos. Apesar de serem mais despojados, eles permitem criar composições para todo tipo de situação. Além disso, são mais práticos, fáceis de limpar e de armazenar. Já na Serra, prefiro as toalhas, que podem ser lisas ou estampadas. Já montei mesas com capa de edredom, florida, para um dia bonito no campo, e até com papel Kraft. Neste caso, fiz um caminho de mesa largo, indo de uma ponta a outra, e usei louça branca e folhagem verde. Fica uma mesa linda e descontraída. Uma das composições que gosto é a de florais com listras: a toalha, por exemplo, pode ser florida e os guardanapos, com listras nas mesmas tonalidades. Na hora de escolher os tecidos, acho que quanto mais algodão possível, melhor. Se eu for fazer uma mesa mais formal, para a noite, uso linho e opto por menos cores. Branco com cáqui, por exemplo, fica muito elegante. Mas nada de tecidos brilhosos!”.



Louças e acessórios: “Gosto de pratos com informação, mas tento contrabalançar. Isto é, se você tem um prato maravilhoso, ou um faqueiro com um cabo diferente, essa tem que ser a estrela da mesa. O resto precisa ‘desaparecer’. É como se vestir: se estou com uma roupa estampadona, os acessórios têm de ser bem discretos. Se a roupa é bem básica e lisa, invisto nos acessórios. Na hora de escolher os acessórios, procuro o que tenho em casa. Potes de geleias que viram castiçais para velas. Latas de biscoitos que fazem as honras de jarros de flores. Arames cobertos com hera e moldados em forma de corações para decorar cadeiras. Compro argolas de cortina na Saara, que viram porta-guardanapos. Uma mesa de almoço pode ser criada com as frutas que se tem em casa – limão siciliano, cachos de banana, abacaxis inteiros, ficam lindos. Já fiz mesa com alface americana dentro de vidro e com buquê de temperos: alecrim, salsinha... Não tenho muita técnica e não acho que precise: vou na intuição”.


Velas para o jantar: “As velas deixam o clima bastante charmoso, mas só uso na decoração para a noite, nunca durante o dia. Sempre evito as luzes de teto, gosto das luzes indiretas, de velas e abajures. Além disso, elas devem ser sem perfume, para não brigar com o aroma da comida. Só gosto das brancas e não censuro onde colocar, mas só acendo as que estão na mesa quando vou servir o jantar”.

Flores na decoração: “São várias as formas de incluir as flores na decoração da mesa. Uma flor que você usa de dia num vaso de palha pode ser aproveitada à noite, num vidro transparente, com uma vela ao lado. Não necessariamente você precisa das flores mais nobres. A palmeirinha que adorna sua mesa lateral pode ir para o centro da sua mesa. Uma flor que dura muito no Rio é a astromélia, e ela tem uma gama de cores infinita. Também uso muito as orquídeas, a cor que for. Para a noite, uso muito as orquídeas brancas. O importante é que não seja um arranjo alto demais a ponto de impedir que as pessoas se vejam enquanto estiverem compartilhando a refeição”.

Cuidado com os excessos: “Os excessos são ruins para qualquer composição, e isso também vale para as mesas de jantar. Caso tenha dúvidas, lembre-se do velho lema do ‘menos é mais’. O melhor é começar aos poucos, valorizando uma coisa de cada vez. Se você coloca informação em tudo, o convidado fica atordoado”.

Planeje com antecedência: “Saiba a quantidade de pessoas, verifique se dispõe de louça suficiente para servir todos os convidados e também o espaço que cada convidado ocupará, para que todos fiquem confortáveis. Se você vai receber 20 pessoas, muito provavelmente não terá tantos lugares sentados à mesa. E ou faço um jantar com todos à mesa ou com todos espalhados pelos outros espaços. Neste caso, costumo fazer plaquinhas de mdf, ou de palha, ou mesmo capas de linho ou fustão para serem usados como apoio, no colo. Se não houver louças ou xícaras suficientes, tudo bem. Vale pegar as que sobraram de todos os aparelhos de jantar antigos. Hoje está na moda comprar uma xícara em cada lugar que se viaja. Pois eu sempre gostei disso, não gosto de tudo combinadinho”.