quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Mostra de Arte Aplicada na ETEL Interiores.

ETEL reafirma o conceito de Galeria e apresenta a exposição "Quando a Arte encontra o Design - uma mostra da Arte Aplicada Brasileira". Obras de Marcelo Cipis, Roberto Mícoli e Paulo Werneck poderão ser apreciadas de 29 de agosto a 15 de setembro no showroom da marca.

Inédita, a coletiva traz peças conceituadas de Arte Aplicada. Obras assinadas por renomados artistas que são ao mesmo tempo criações artísticas únicas e com determinada funcionalidade.

As Kaixollas, de Marcelo Cipis, surgiram da necessidade de, chegando-se em casa ou no trabalho, organizar os pertences como chaves, documentos, carteiras, óculos, lenços, canetas, celulares e outros itens num só lugar. Nada melhor do que garantir o local adequado para guardar todos esses badulaques.



Da mistura de caixa com cachola, cujo significado é cabeça, surgiu caixola e daí Kaixolla. Sendo o objeto, uma "cabeça", Marcelo Cipis desenha nela os componentes faciais comuns aos seres humanos: boca, olhos, nariz e ouvidos, criando feições diferentes de uma para outra. São peças únicas, pintadas uma a uma, assinadas, datadas e numeradas. Trata-se, portanto, de uma obra utilitária, mas também de uma obra de arte. Esse caráter múltiplo de atuação permeia toda a obra deste artista.

O protótipo da Kaixolla foi projetado pela designer Etel Carmona, que, junto a Cipis, criou para o objeto soluções simples e refinadas. A parceria entre os dois artistas teve início em 1991, quando Etel confeccionou os móveis desenhados na época por Fúlvio Nanni, para a instalação "Cipis Transworld", apresentada por Marcelo na 21 Bienal Internacional de São Paulo. Um casamento perfeito entre o trabalho dessa designer que trata a madeira com tanto amor e o trabalho desse artista que oferece a cada peça um toque humano e divertido.

Marcelo Cipis transita pelo desenho, pela ilustração em revistas, pela ilustração em revistas, por jornais, em livros infantis (também como autor de textos), em livros em geral, em projetos gráficos, em logotipos, em pintura, em escultura, em instalações, em design de luminárias, em móveis e outros.

Telas de Roberto Micoli compõem biombos cujo design de Etel resgata os conceitos de "arte aplicada" do modernismo brasileiro, tendo John Grass e Flávio de Carvalho - entre outros - como fortes expressões do período.



Nascido em Campinas em 1953, Micoli inicia o seu aprendizado ainda criança.desenhando com seu pai. Atuou no cenário artístico desde 1975, ano de sua primeira exposição individual. Trabalhando todos esses anos com pintura e objetos, busca em sua temática principal uma espécie de resgate da ancestralidade tanto no fazer manual - pintando, recortando, costurando - como "lincando" esse "fazer-construir" aos conceitos de construtivismo contemporâneo.

Suas pinturas dos últimos dez anos fazem uma espécie de releitura desses clássicos. Numa trajetória com participações em exposições individuais e coletivas, Micoli tem obras em importantes museus como o MASP, o MAC USP, a Coleção Nemirovsky e outras particularidades no Brasil e no exterior.

Paulo Werneck, autor grande nome desta coletiva, tem algumas mesas reeditadas pela ETEL com mosaicos executados em seu próprio atelier por uma equipe originalmente treinada por ele. 

As peças nunca antes comercializadas são numeradas e fiéis as que Paulo criou, executou com suas próprias mãos tanto o mosaico como a própria marcenaria e presenteou seus amigos e clientes nas décadas de 1940 e 1950.



São exemplares sublimes da Arte Aplicada. Também para essa exposição, pela primeira vez, os familiares de Paulo Werneck disponibilizarão 15 obras originais do acervo para comercialização.

"A obra de Paulo Werneck (1907 - 1987) destacou-se pelo pioneirismo e pela excelência de seu trabalho como muralista e deixou mais de uma centena de painéis cerâmicos destinados a fachada de edifícios e residências classificado na época como "Artes Aplicadas", agora é alvo de uma análise reveladora que possibilita uma melhor compreensão de sua produção e, consequentemente, sua devida inserção na Arte brasileira", segundo Marcelo Araújo, atual secretário da Cultura do Estado de São Paulo.

Paulo Weneck tornou-se colaborador de importantes arquitetos, primeiro como desenhista técnico, depois como muralista, com obras para o terraço do Instituto Resseguros do Brasil e painéis, a pedido de Oscar Niemeyer, para a lateral da Igreja de São Francisco de Assis, na Pampulha.

Além disso, sua obra foi exposta pela Caixa Cultural em Brasília, no ano de 2011.

Desde a criação do Projeto Paulo Werneck em 2005, sua obra passou a ser registrada e difundida. Claudia Werneck Saldanha e Gaspar Saldanha, netos do artista, estão empenhados nessa missão.

Serviço
Exposição: Quando a Arte encontra o Design - uma mostra da arte aplicada Brasileira
Abertura: 28 de agosto de 2012
Horário: das 18 às 22 h.
Local: ETEL Interiores
Endereço: Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 1834, Jardim Paulistano, São Paulo
Período de Exposição: 29 de agosto a 15 de setembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário. Bjs.