domingo, 16 de dezembro de 2012

Para quem adora fotografia e rádio: Exposição Memória da Rádio Nacional.

Olá!!

Em tempos de you tube, às vezes esquecemos que a transição da Era de Ouro do rádio para as novas mídias como tv e internet iniciou-se há cerca 40 e 20 anos, respectivamente. 

Para matar a saudade dos que viveram nessa época e resgatar e mostrar um pouco desse tempo tão bonito aos mais novos, a Caixa Cultural São Paulo apresenta o projeto “Uma Rádio Ligando o Brasil: Memória da Rádio Nacional” composto por 75 fotografias do acervo da Rádio Nacional do Rio de Janeiro impressas em fine art, sonorização com programas e gravações da rádio sob guarda do Museu da Imagem e do Som (MIS/RJ), ambientada em expografia que retoma os ambientes do estúdio e do auditório da Rádio Nacional. 



A exposição tem curadoria do historiador Carlos Eduardo França de Oliveira e o patrocínio da Caixa Econômica Federal.



O projeto procura trazer não só a história da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, com seus acervos de imagens e sons, mas também resgatar a sua importância na história brasileira, sobretudo na primeira metade do século XX, quando foi protagonista de um complexo processo de construção do ideário nacional e da centralização do país. 

Nessa história foram criados verdadeiros mitos, como Ary Barroso, Francisco Alves, Nelson Gonçalves, Ângela Maria, Carmem Miranda e sua irmã, Aurora, o Repórter Esso, dentre outros.


A Rádio Nacional do Rio de Janeiro foi inaugurada às 21 horas do dia 12 de setembro de 1936 com a célebre frase de Celso Guimarães: "Alô, alô Brasil! Aqui fala a Rádio Nacional do Rio de Janeiro!", seguida dos acordes de Luar do Sertão de Catulo da Paixão Cearense, marcando aí o início da “era do Rádio” no Brasil.

Tal como hoje na televisão, chegar aos microfones da Rádio Nacional do Rio de Janeiro era símbolo de prestígio e de ascensão social. No Brasil, o rádio foi também a ferramenta de construção da nacionalidade. 


Até sua introdução, o Brasil era - e ainda é - composto por realidades extremamente diversas, as quais, diferentemente de hoje, pouco se comunicavam. Daí os esforços empreendidos durante o governo Vargas para consolidar a ideia de nacionalidade, de centralizar o poder e de controlar as comunicações.

A Rádio Nacional do Rio de Janeiro teve um papel fundamental na história brasileira, não apenas sob a ótica das comunicações, mas também nos hábitos, na política, na educação e na criação da identidade nacional. 

Seus acervos jamais foram expostos anteriormente e suas gravações são pouco conhecidas do grande público. Trazer essas coleções reunidas numa exposição permite aos mais jovens um mergulho em um universo histórico denso e fascinante e, aos mais velhos, um reencontro com a memória de sua infância e a de seus pais e avós.

Serviço:

Exposição “Uma Rádio Ligando o Brasil: Memória da Rádio Nacional”

Horário de visitação: de terça-feira a domingo, das 9h às 21h

Local: CAIXA Cultural São Paulo – Praça da Sé, 111 – Centro – São Paulo (SP)

Acesso para pessoas com necessidades especiais

Entrada: franca

Recomendação etária: livre

Patrocínio: Caixa Econômica Federal

Nada como saber um pouco da nossa história! E então...gostaram?

Bjos,

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário. Bjs.