segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Os perfumes da Fueguia 1833.

Olá!!!!!!

Na semana passada comentei com vocês da minha correria, com milhões de compromissos, um deles era uma palestra sobre mercado de nicho, que fui convidada a assistir. Então, como a inspiração por aqui está a mil, e ainda, achei o assunto algo bem legal para postar no blog...Hoje o post é sobre mercado de luxo, mais precisamente, perfumes de luxo. Quem gosta??? 

Os perfumes artesanais vem se tornando uma tendência no mundo, longe das lojas comuns de rua, eles indicam novo rumo para a perfumaria de luxo. 

A Paralela, consultoria da perfumista Alessandra Tucci e representante exclusiva da escola francesa de perfumaria Cinquième Sens, trouxe ao Brasil o perfumista e designer Julian Badel, novo expoente mundial do mundo dos perfumes, para uma palestra para 100 convidados, sobre perfumaria de nicho, as tendências do mercado de luxo e claro, para uma gostosa degustação de perfumes de sua famosa marca, a Fueguia 1833.


Fora das prateleiras das lojas de aeroportos, a Fueguia 1833, nasceu em 2010 na Argentina, e é a primeira marca de perfumes de um verdadeiro alquimista da América do Sul a conquistar os Estados Unidos e a Europa.



O argentino Julian Badel viaja da Patagônia a Galápagos em busca de elementos para criar fragâncias luxuosas e artesanais e tem seus produtos disponíveis em apenas 25 pontos de venda, como a butique nova-iorquina Aedes de Venustas, a L'Eclaireur, em Paris, e a Campomarzio 70, em Roma. A marca tem feito sucesso e vem também sendo notícia em revistas bem conceituadas no mundo, como por exemplo a Vogue.



Julian é considerado um representante do novo luxo: tem uma marca sustentável (em todo o processo de fabricação), exótica e com fragrâncias inspiradas na natureza, em personagens argentinos, elementos da Patagônia e até nos poemas de Jorge Luis Borges. 

Apesar dos perfumes Fueguia ainda não estarem à venda no Brasil, Julian demonstra interesse no mercado brasileiro, devido ao momento promissor do setor - desde 2010, o Brasil é considerado o maior mercado consumidor de perfumes do mundo, mas a arte da perfumaria ainda é recente por aqui.  

Em 2012, o setor de higiene, perfumaria e cosméticos movimentou R$ 34 bilhões no Brasil, alta de 15,62% em relação a 2011, segundo dados da Abihpec (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos). O crescimento da área está na faixa dos dois dígitos há 17 anos.

Segundo o perfumista "a marca possui 60 produtos, que são segmentados por coleções com inspirações em literatura, paisagens, personagens, etc, e obviamente estes perfumes possuem essa identidade conceitual. Já desenvolveu fragrâncias para a rede Four Seasons, os carros da BMW e agora para a Sofitel. 

Entre seus clientes está Elton John e a esposa do falecido Steve Jobs, e seus frascos já vem sendo vendidos também na Rússia, China (em loja própria), além de Itália, França e Estados Unidos (também com loja própria), a um custo a partir de U$ 250 (duzentos e cinquenta dólares). A ideia é a de que seus produtos sejam mais exclusivos, diferentes de fragrâncias já encontradas em diferentes marcas. 

Tivemos a degustação de perfumes, e meus preferidos foram Metáfora, que possui notas de jasmim, pimenta, magnólia e gardênia. Achei muito bom, bem floral!!! Outro que esteve dentre os meus preferidos foi o Tulerosa, Amália (achei chic!!!!!) e Malena que é jasmim puro (uma fragrância bem feminina). 

Dentre os mais diferentes perfumes (e todos muito bons!!!) da marca um que me chamou a atenção foi o Xocoati, primeiro por seus acordes de cacau e baunilha, e segundo pela criatividade na escolha do nome, neste caso, em referência aos astecas, que tratavam o produto como uma especiaria.


Bom, agora vamos torcer para chegar logo aqui no Brasil...ou trazer na mala na próxima viagem!!!! Cadê as amigas viajantes (rs) !!!!

Bjos,

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário. Bjs.