quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Um passeio em Pécs na Hungria.

Olá!!!!!

Hoje tem post de colaboração aqui no blog. Oba!!!!! Como vocês sabem, amo boas histórias e diferentes culturas. E há alguns dias atrás, conversando com uma amiga de infância, a Carol, me dei conta de quanto ela poderia contribuir com o blog contando um pouco da cidade onde mora, passando dicas super legais sobre passeios na Europa, filhos e outros bons assuntos aqui pra nós. 

A Carol é uma fofa, daquelas pessoas que você fica encantada logo na primeira conversa, e foi assim que nos tornamos amigas. Aos 11 anos, estudávamos na mesma sala, nos tornamos amigas e até hoje, vamos mantendo contato...ela, casada com um húngaro e morando em Pécs, com seus dois filhos, onde também escreve para vários blogs, e eu aqui em São Paulo (também fora da cidade onde passamos a infância e adolescência).

O primeiro post, logicamente, são dicas para quem pretende um dia passear pela cidade em família e um pouco da sua história. Vamos lá?

Passeio em Pécs


Aos 22 anos de idade eu me apaixonei por um húngaro e mudei-me para Pécs, uma cidade linda, no interior da Hungria.
Pécs foi construída em cima da antiga cidade romana “Sopianae” e por isso, tem muitos monumentos históricos em seu subsolo. A cada escavação é descoberta alguma antiga ruína e as mais importantes delas foram mantidas para a apreciação.  


Pécs também possui muitos túneis subterrâneos, são quilômetros deles que levam a adegas e passagens secretas. É possível andar por alguns desses tuneis fazendo uma visita à fábrica de champanhe da cidade, que fica localizada no centro, ou jantando num restaurante subterrâneo. Também existem alguns monumentos deixados pelos turcos, que dominaram o país por mais de 100 anos. História é o que não falta para esse país que passou por milênios e guerras, já foi nazista e comunista, lutaram muito, construíram e reconstruíram.

Assim que cheguei em Pécs, logo me apaixonei. É uma cidade tranquila, segura e ao mesmo tempo animada. Tranquila porque é uma cidade de interior, eu vou andando para todos os lados, já que moro relativamente perto do centro. 

Cheia de cafés, praças e parques. Animada porque é uma cidade com muitas universidades, por consequência, é uma cidade cheia de jovens e isso faz com que qualquer noite, mesmo durante a semana, vire festa nos bares.  


E a segurança é notável. Pessoas andam por aí tranquilamente durante o dia ou à noite. Por aqui se leva muito a sério o “se beber, não dirija” e por isso todo mundo vai a pé para a cidade, depois volta a pé pra casa de madrugada. No começo, como brasileira, eu ficava um pouco apreensiva em andar a noite pra casa com meu marido, mas com o tempo vi que todos faziam o mesmo e nunca houve problema.

Agora estamos no verão. Aqui as crianças não tem férias no fim do ano, porque é frio e não se pode fazer tanta coisa, então temos de junho até o começo de setembro para que eles curtam muito as férias. E tem bastante coisa gostosa pra curtir.

Nessa época existem festivais de música e teatro ao ar livre, um programa bem gostoso pra fazer com a família. Com o calor que está – chega até 40 graus – o passeio no centro poderia não ser muito indicado, não é? Porém, as crianças adoram e o segredo são as fontes da praça principal. Sim, as crianças podem tomar banho na fonte, que é tratada todos os dias. Imagina a loucura que eles ficam... É água espirrando pra cima, caindo em cascata e muita diversão em pleno centro da cidade. Não é o sonho de qualquer criança? Eu sempre quis entrar numa fonte quando criança...


Enquanto isso, nós, adultos, podemos tomar um café ou um sorvete na cafeteria bem em frente e conversar numa gostosa sombra. Adoro os cafés de Pécs, dão aquele clima de cidade europeia que sempre vimos em filmes - às vezes toca um violino ao fundo, pois tem muito músico de rua, e eu literalmente me sinto num filme com trilha sonora - uma delícia para curtir com amigos, ou mesmo sozinha. Eu costumo escrever assim, levo meu pequeno note comigo, sento num café desses, peço um cappuccino e não falta inspiração. Amo!

Outro programa legal com a criançada é um parquinho. Existem vários deles espalhados pela cidade, cheios de árvores e brinquedos interessantes. Basta leva-los num lugar assim e solta-los, enquanto sentamos numa sombra e lemos um bom livro ou conversamos com amigos. Precisa mais que isso? As crianças aqui brincam muito livremente, nada de perigo de sequestros, por aqui nunca ouvi tal notícia.

Para um passeio mais ativo, existem trilhas para caminhadas na montanha da cidade. A paisagem é linda e o passeio agradável ajuda a manter a forma.

Perto de Pécs ainda existem muitos clubes com piscinas, alguns com águas termais, tão saudáveis que aceitam até receita médica como entrada. As pessoas de mais idade costumam fazer esse agradável tratamento de águas quentinhas, claro que os jovens também aproveitam, sem receita médica mesmo. No caso dos clubes com águas quentes, existem piscinas de várias temperaturas  e no verão as frias estão mais cheias. Alguns desses lugares tem um completo Spa, com saunas, hidromassagens e alguns brinquedos, como toboágua, por exemplo.

Pécs é uma ótima opção para qualquer idade, tanto num passeio de família, quanto jovens procurando festa, tanto para quem gosta de monumentos históricos, quanto para quem gosta de natureza. Tem opção para descansar e para se cansar muito. Possui ótimos restaurantes para os que apreciam a culinária e muito vinho bom na região. 

Logo começa o outono, a estação mais linda e colorida, com seus tons de amarelos e avermelhados. As fontes vão perder a graça, mas as feiras de vinho começam e a diversão continua.

Se você quer dar uma olhadinha em tudo o que eu falei, pode fazer um passeio virtual pela cidade: segue um bom site aqui.

As imagens da praça central são antigas e as fontes ainda não existiam aí, mas já da para ter uma ideia do visual da cidade. Hoje em dia é ainda mais bonito.

É possível obter mais informações sobre a cidade no site:

E então...gostaram?

Bjos,

8 comentários:

  1. maravilhoso ! meu sonho é visitar a Hungria e ver meus amigos do Face , e sem duvida a Carol esta em primeiro lugar . bjss Balogh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :) Que bom que gostou. Pécs é realmente uma das cidades mais lindas da Hungria. Muitos húngaros gostam mais do que Budapeste. Eu não sei escolher, Budapeste também é linda, é diferente, capital, mas Pécs não fica atrás.
      Bjs!

      Excluir
  2. A Carol é uma pessoa maravilhosa, minha amiga para a vida toda! Adoro!!! Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também te adoro Laís, minha amiga mais antiga. :)

      Excluir
    2. Pécs é linda! Mas com o poder dos seus dedinhos no teclado, ela ficou mágica. Estou louca para voltar à Pécs. Parte de mim mora aí. Beijos querida. Mamãe.

      Excluir
    3. Estamos ansiosos esperando sua volta. :) Pécs está de braços abertos pra vc. Beijão mami!

      Excluir
  3. Oi, gurias! Eu sei que esse post é antigo, mas foi um dos primeiros resultados do google quando digitei "Pécs" :)
    Estou morando na Itália para fazer parte do meu doutorado e vou a um evento em Pécs dias 30 3 31 de maio deste ano! Carol, tu terias alguma dica de hospedagem (o evento será na Universidade - János Szentágothai Research Centre)e de como ir de Budapeste para Pécs? Obrigada!! Beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol. Tudo bem? Eu costumo recomendar o hotel Fonix, pois fica bem no centro: http://www.tripadvisor.com/Hotel_Review-g274905-d279534-Reviews-Hotel_Fonix-Pecs_Baranya_County_Southern_Transdanubia.html.
      Para chegar a Pecs existem duas formas: trem ou transzfer (chateau). De trem, vale a pena pegar o Intercity, que faz o caminho mais rápido: http://elvira.mav-start.hu/elvira.dll.
      De transzfer, a vantagem é que te pegam no aeroporto e te deixam na porta do hotel e fica praticamente o mesmo preço de trem. Um conselho é contratar uma empresa confiável. Uma indicação: http://www.travel4you.hu/
      Bjos

      Excluir

Obrigada pelo comentário. Bjs.