quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Por Liza Lazzarini: Como cultivar ervas Aromáticas em casa.

Eu e minha família adoramos nossa casa e somos do tipo de pessoas que sempre que conseguimos juntamos alguns bons amigos para uma noite na cozinha… e se você é desse tipo não pode deixar de ter uma pequena horta de ervas aromáticas e temperos na sua casa ou apartamento. Desde os primórdios da nossa civilização sabe-se que algumas ervas têm propriedades medicinais bem como aromáticas deixando comidas mais saborosas quando as usamos.


É especialmente gostoso servir um prato aonde as ervas que dão à comida aromas especiais, são colhidas em casa! O sabor delas cultivadas em casa fica mais acentuado, pois não passam por todo o processo até chegar às prateleiras dos supermercados.

Você não precisa de muito espaço, só uma pequena jardineira ou vários pequenos vasos com uns 20 cm de altura, já resolvem bem. Ervas, em geral, precisam de umas 4 horas de sol diários, abrigadas do vento, e em vasos com boa drenagem. Muitas gostam de matéria orgânica como adubo ou húmus, e outras não, então seria ideal plantá-las em vasos separados. Mas se você não tem esse espaço, em uma jardineira de 30 cm dá para plantar até três mudas. 

Cada erva tem seu capricho, por exemplo, o ALECRIM, como diz minha sogra, não deve receber muita atenção, ele não gosta de muita umidade, nem de matéria orgânica, gosta de sol. O Alecrim é proveniente do mediterrâneo e significa orvalho que vem do mar… inclusive pra quem já viajou por lá, deve ter notado que ele cresce como mato, é,mato mesmo! Ele é excelente para aromatizar carnes em geral e tem propriedades anti-sépticas, anti-espasmódicas, é ótimo para descongestionante e para problemas respiratórios em geral. E seu óleo essencial é muito bom usado em crises respiratórias ou resfriados.

A HORTELÃ, não gosta de adubo, também prefere quando nova, meio sol, depois de adulta tolera períodos de sol mais longos. Ótima para infusões, tempero de carnes, e para fazer geléias ou molhos, ainda serve para combater azia e gastrite, e tem ação anti inflamatória.

SÀLVIA, é originária do México, era muito usada pelos xamãs para induzi-los a um estado de transe… É deliciosa e delicada, e fica ainda mais gostosa em pratos de massa ou carne, e quando as folhas estão graúdas fica uma delícia passada na farinha e frita no azeite de oliva com uma pitada de sal!! Gosta de umidade, solo rico e bem drenado, não tolera frio. Duas horas de sol por dia são suficientes. É um santo remédio assim como o alecrim, para acalmar a tosse, faça uma infusão e inale.

O MANJERICÃO e MANJERONA adoram sol, gostam de solo bem drenado e de matéria orgânica. São excelentes para tempero de massas carnes e alguns peixes.
Uma boa idéia pra crianças é criar com elas esse herbário. Como as ervas  crescem rápido, atendem a ansiedade dos pequenos e ensina a cuidar. E fica ainda mais divertido cozinhar em casa nos finais de semana com as crianças por perto, meu filho adora!

E como já disse um desconhecido filósofo grego…“Que o teu alimento seja o teu remédio e que teu remédio seja teu alimento”…

Bjos,

Liza Lazzarini

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário. Bjs.