quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Por Ingrid Lisboa: Como ajudar a criança a desapegar do que ela gosta?

Abrir espaço para o novo, sempre. Tenho ensinado isso ao meu pequeno desde seu segundo aniversário. Todos os anos, pouco antes da grande data, fazemos aquela famosa “limpa” nos brinquedos e nas roupas. E sempre com o mesmo objetivo: abrir espaço para os presentes que chegarão inevitavelmente com a comemoração do aniversário.

Ele fica feliz da vida! Faz o descarte verdadeiramente com gosto, interessado também na chance de dar a outras crianças a possibilidade de se divertirem tanto quanto ele com aqueles brinquedos. A cada ano, o velho para ele vira o novo para outra criança, e assim vamos ensinando nosso menino a se desapegar do que ele não precisa nem vai usar mais.

De quebra, ele ainda fica feliz com a felicidade de quem ganhou. Anos atrás, soubemos que o herdeiro do boneco falante do Ben 10 chegou às lágrimas quando percebeu que seu personagem favorito poderia conversar com ele. Contou-nos a avó do menino que, além das lágrimas, quando pegou nos braços o boneco ele soltou um: “nunca achei que pudesse ter um desses”. Mais um ponto para meu menino desapegado, que ficou feliz com a alegria do amigo desconhecido!

Sei que muitas mães fazem o descarte de brinquedos sem a presença criança, tanto porque leva mais tempo fazer com eles quanto porque querem, elas mesmas, decidir o que fica e o que vai embora. Mas considero estes momentos ótimas oportunidades para ensinar não somente desapego, como também cidadania. Acredito realmente que meu filho tem de saber que outras crianças precisam e querem os pertences que para ele não são mais necessários.


Se você está às voltas com uma criança que não gosta ou não sabe desapegar, tenho dois argumentos que podem ser úteis para ajudá-la a avaliar o brinquedo. Foram estes que nós usávamos no começo do processo de desapego com nosso menino.

1. Nunca pergunte se a criança gosta do brinquedo, mas se ainda brinca. Assim ajudamos a pensar sobre a diferença entre querer, ter, usar e precisar de algo. Afinal: há quanto tempo ela não brinca com ele? Mais de um ano? Então o brinquedos ele já é de outra criança. Só falta entregar!

2. Pergunte se o brinquedo é para a idade da criança. Normalmente vem na embalagem a faixa etária indicada e, ao olhar a caixa de um jogo com a indicação de 4 anos, uma criança de 6 tende a se sentir “mais velha”, grande demais para brincar com ele. Com meu filho dava super certo! Ele adorava separar os brinquedos para os amigos mais novos, mesmo que apenas dois anos mais novos.

Depois me conta o resultado! Boa sessão de desapego!

Instagram: @ingridlisboa.ho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário. Bjs.