segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Atividade com Brunno Almeida Maia - As Palavras e as Roupas : Moda e Literatura acontece nesta semana no Sesc Pompéia.

Olá!! Para quem gosta de se aprofundar um pouco mais em conhecimento, hoje tem uma indicação de uma atividade muito boa no Sesc Pompéia aqui em São Paulo. Integrando a programação do projeto “Pano pra Manga”, no mês de janeiro, nas Oficinas de Criatividade do Sesc Pompéia, pesquisador em Filosofia pela UNIFESP (Universidade de São Paulo), Brunno Almeida Maia, realiza oficina sobre a relação da literatura e da moda, a partir do ponto de vista da Filosofia 

Como parte da programação do projeto “Pano pra Manga”, que reúne atividades sobre a moda no mês de janeiro de 2016, nas Oficinas de Criatividade e Espaço de Tecnologias e Artes do Sesc Pompéia, a oficina As palavras e as roupas: moda e literatura, é uma continuidade – inédita – dos resultados das investigações de Almeida Maia acerca do tema.


A atividade, que acontece nos dias 13, 20, 27 de janeiro e 03 de fevereiro, sempre às quartas-feiras, das 19h às 22h, na unidade Sesc Pompéia, propõe como diferencial a discussão sobre a importância da Moda no contexto da Modernidade do século XIX, os escritores da literatura francesa, inglesa e brasileira que se utilizaram do conceito de “psicologização das roupas”, e a memória da vestimenta, e sua relação com a criação de uma “caligrafia dos gestos”.

Com linguagem híbrida, transitando entre a diversidade de narrativas e literalidades nos campos da moda, da filosofia, da história, da história da moda, da fotografia, do cinema, da sociologia e da literatura, a oficina faz uso de plataformas visuais, imagéticas e sonoras, e traça uma possível relação entre o ato de tecer, bordar e costurar - tradição material - com o ato de narrar e contar histórias - tradição oral - como transformação e escrita de si – tradição afetiva - criando uma “escrita de si”, no indivíduo, durante o tecer e o narrar.

Para resgatar a relação entre o pontilhado da agulha no tecido e da tinta de caneta no papel, Brunno Almeida Maia passa por um “guarda roupas” de escritores, filósofos e pensadores, que se debruçaram sobre a questão, como Walter Benjamin, Gilles Lipovetsky, Virginia Woolf, Honoré de Balzac, Charles Baudelaire, José de Alencar, Gustave Flaubert, Marcel Proust, Oscar Wilde, Marina Colasanti, Machado de Assis, Platão, Ovídio, Clarice Lispector, Roland Barthes, Charles Perrault, Charles Dickens, Peter Stallybrass, Homero, Gilles Deleuze, Michel Foucault, entre outros.

“Ao longo das pesquisas sobre o tema, percebi, também, o vínculo existente entre o tecer e o narrar na história das mulheres. Desde os mitos gregos, passando pelo início da Filosofia com Platão, até as escritoras contemporâneas, como Clarice Lispector, contar uma história, seja ela no corpo (roupa) ou na escritura, está ligado historicamente a uma questão de gênero”, discorre Almeida Maia.         

Desde o ano de 2012, o pesquisador em Filosofia pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo) e escritor Brunno Almeida Maia, realiza oficinas, cursos e workshops resultados das pesquisas e estudos sobre a relação da Literatura com a Moda. Recentemente, lançou o livro Moda Vestimenta Corpo (2015), Editora Estação das Letras e Cores, organizado por Beatriz Ferreira Pires, Suzana Avelar e Cláudia Garcia Vicentini (EACH-USP), no qual assina capítulo de análise sobre a moda e a literatura no romance Lucíola (1862) de José de Alencar, apoiando-se no contexto do Segundo Reinado brasileiro no século XIX.

As inscrições para a oficina “As palavras e as roupas: moda e literatura” começam no próximo dia 07 de janeiro de 2016, no Galpão da unidade Sesc Pompéia.

Mais informações: www.oficinas.sescsp.org.br/evento/show/pano-pra-manga

Serviço:
As Palavras e as Roupas: Moda e Literatura
Data: 13, 20, 27 de janeiro e 03 de fevereiro (quartas-feiras).   
Horário: das 19h às 22h.
Local: Sesc Pompéia – São Paulo/ SP   - Oficinas de Criatividade – Sala 1. 
Endereço: Rua Clélia, 93 – Pompéia – São Paulo/SP.
Telefone: (11) 3871-7700
Ministrante:
Brunno Almeida Maia (UNIFESP – Universidade Federal de São Paulo)
Valor: R$ 50,00 (público em geral)/ R$ 25,00 (estudantes, professores da rede pública, aposentados e pessoas acima de 60 anos não credenciados)/ R$ 15,00 (credencial plena).
Inscrição:
07 e 08 (para credenciados), 09 e 10 (para público geral), e 12 de janeiro (vagas remanescentes).
Classificação: a partir de 16 anos

Sobre o Ministrante: Brunno Almeida Maia

Nasceu na cidade de São Paulo, em 25 de janeiro de 1987. Como estudante de Filosofia pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), dedicou-se à pesquisa sobre o autor francês Georges Bataille (1897-1962); ao estudo de gêneros, sexualidades e diferenças no grupo INANNA da PUC-SP, ao pensamento nômade e a epistemologia feminista da diferença e teoria queer, com apreço, sobretudo, por pensadores como Walter Benjamin, e outros da Teoria Crítica da Escola de Frankfurt. Desde 2012, ministra aulas sobre a relação entre a literatura e a moda, a partir do ponto de vista da Filosofia, ao lado do estilista brasileiro Walter Rodrigues nas Oficinas Culturais Oswald de Andrade, e, atualmente, ao lado do chapeleiro Eduardo Laurino na Escola São Paulo, na Oficina Casa da Palavra Mário de Andrade, na Oficina Cultural Hilda Hilst, na cidade de Campinas, na Casa da Palavra Mário Quintana, em Santo André (SP), no Sesc Consolação e no CPF – Centro de Pesquisa e Formação Sesc SP. Em outubro de 2014 ministrou na sede da Cia. de Teatro Humbalada, a palestra “Como nasce o discurso da injúria?”, e em março deste ano o mini curso “É o corpo ob-sceno? Por uma Filosofia Inteiramente Outra”, no projeto “Periferia Trans”, contemplado pelo PROAC LGBT 2015. Foi mediador, em junho deste ano, do bate papo sobre o livro “A Teia de Germano” (Ed. Metanoia, 2014), com o escritor Roberto Muniz Dias, na Blooks Livraria. Ministrou as palestras, em 2015, “Moda e Modernidade: As roupas na literatura – de Charles Baudelaire a Walter Benjamin”, no Juju PhotoStudio, e a convite da Prefeitura Municipal de São Paulo: “A Literatura e a Moda: a estranha relação entre as palavras e as roupas”, na Biblioteca Pública Pedro Nava, e “Paraísos Artificiais: gêneros, drogas e literatura”, ao lado do escritor Santiago Nazarian, na Casa da Palavra Mário Quintana, em Santo André (SP). Em dezembro de 2015, ao lado do chapeleiro Eduardo Laurino, ministrou a palestra “O último romântico: YSL, a criação, a melancolia e o amor”, na BibliASPA, em SP. Autor de peças teatrais como “The Dark Room” (2002 e 2003), “Cale-se Para Sempre” (encenado em 2005), “O Anticristo” (2006), “Carmen” e “Inevitável” (2008) coordenou durante os anos de 2002 a 2007, o Espaço Cultural Alberto Levy (ECAL), em SP. Colaborou para veículos - colunista e produtor de moda - como o Portal BRRUN, Revistas Contigo, IstoÉ Gente, Lounge e o extinto Jornal da Tarde (JT). Foi colunista e articulista de cultura da Revista Junior (Editora Mix Brasil), durante os anos de 2014 e 2015. “O Teatro de Brunno Almeida Maia” (Editora Giostri, 2014), com duas peças teatrais inéditas: “Tristes Lembranças” e “IMUNO” é o seu primeiro livro publicado. Foi facilitador pedagógico do módulo I de formação em cidadania e direitos humanos do programa “Transcidadania”, uma iniciativa da Prefeitura Municipal de São Paulo, com a CADS (Coordenadoria da Diversidade Sexual) e Centro de Cidadania LGBT. Integra a equipe de pesquisadores do volume sobre “Moda Vestimenta Corpo” (2015) da coletânea “Moda Brasileira”, da Editora Estação Letras & Cores, assinando um capítulo de análise sobre a relação da literatura e a moda no romance “Lucíola” (1862) de José de Alencar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário. Bjs.