Mostrando postagens com marcador Casa e Décor. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Casa e Décor. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Incepa ensina as diferenças entre porcelanato polido e acetinado.

Muito procurados na atualidade, os porcelanatos pedem por cuidados específicos.

Você sabe as diferenças entre porcelanato acetinado e polido? Revestimento muito utilizado na atualidade – por sua versatilidade, facilidade de limpeza e durabilidade – o porcelanato pode ser aplicado em diversos ambientes, tanto em piso como em parede. Para descomplicar e evitar erros na hora de escolher e cuidar, a equipe de especialistas Incepa explicou as principais diferenças entre os tipos de porcelanato mais comumente escolhidos. Confira!


Linha Álamo e Fênix, da Incepa

Porcelanato Polido

Os porcelanatos polidos encantam por seu acabamento brilhante, que confere elegância aos espaços. "São revestimentos de muita personalidade, podendo se destacar aonde forem aplicados", opina Christie Schulka, marketing manager da marca. Nas linhas Incepa, contam com acabamento retificado e junta de apenas 1 mm, garantindo uma paginação bela e contínua.


O nome ‘polido’ se refere a sua superfície, lisa e de brilho intenso, que necessita de cuidados especiais em sua manutenção. Se for escolher utiliza-lo, é importante lembrar que esse não é um revestimento indicado para áreas molhadas – como banheiros, cozinhas e piscina – pois, por não absorver água, o porcelanato polido pode se tornar escorregadio. Seu alto brilho também o torna suscetível a riscos, por isso pede por uma limpeza cuidadosa, apenas com um pano úmido e produtos neutros.

Porcelanato Acetinado

Ao contrário do porcelanato polido, o acetinado aposta em um visual com pouco ou nenhum brilho. Sua superfície é fosca e suave, capaz de tornar os ambientes acolhedores. Como todo porcelanato, é resistente e fácil de manter. Sua principal vantagem em relação ao porcelanato polido é a pouca chance de riscar – o brilho menos intenso não destaca tanto as eventuais marcas, o que o torna mais indicado para casas com pet, por exemplo. Menos escorregadio, pode ser aplicado em áreas internas e externas.

"Atualmente, a impressão HD possibilita que os porcelanatos acetinados  da Incepa evoquem a textura de materiais naturais como madeira, pedra ou mármore", reforça Christie. É uma escolha prática, duradoura e sustentável, quando se comparada com os materiais naturais. 

Sobre Incepa

Somos a marca que desde 1952 tem o privilégio de fazer parte da sua vida. Fundada na cidade de Campo Largo, no Paraná, pela marca suíça Laufen, a Incepa iniciou a sua jornada como fabricante de pisos cerâmicos, e em 1976 passou a fabricar louças sanitárias. Em 1999 foi comprada pelo Grupo espanhol Roca, líder mundial no segmento de louças sanitárias, integrando o portfólio das marcas da Roca Brasil.

Estamos presentes no seu lar em cada momento, em cada fase, em cada nova conquista, oferecendo soluções completas para banheiros com amplo portfólio em louças, metais, móveis, banheiras, assentos sanitários e revestimentos para espaços residenciais e corporativos. Sempre trabalhamos para realizar sonhos, entender as diferentes realidades, criar a possibilidade de materializar seus desejos, pensando em soluções integradas que completem o seu lar e a sua história, afinal nós fazemos parte dela, e nos orgulhamos disso.

Incepa: seu lar, nossa história.
www.incepa.com.br
Showroom Incepa
Av. Padre Natal Pigato, 974
Vila Delurdes, Campo Largo
tel. (41) 3391-1430

segunda-feira, 1 de julho de 2019

Dicas para combinar principais itens da sala.

A designer de interiores Daiane Antinolfi e as profissionais do Estúdio Cipó, Fernanda Angelo e Elisa Meirelles, fazem um levantamento de como decorar o ambiente mais receptivo da casa.

Projeto Daiane Antinolfi | Foto Henrique Ribeiro

A sala é o cartão de visita ao entrar em uma casa. Por esse motivo, a decoração do espaço deve ser receptiva, aconchegante e cheia de personalidade. E no momento de compor os objetos e mobiliário deve-se existir harmonia e coerência.

E antes de começar a pensar nos móveis e na decoração, a designer de interiores Daiane Antinolfi, do escritório Daiane Antinolfi Arquitetura e Interiores, e a dupla Fernanda Angelo e Elisa Meirelles, do Estúdio Cipó, reúnem um levantamento dos pontos a serem considerados para decorar a sala da forma ideal. Confira:

Os primeiros passos

Inicie o projeto observando layout, tamanho disponível e o espaço adequado para circulação. Dessa forma, começar a comprar o mobiliário e os itens de decoração, é possível ter noção daquilo que realmente cabe e comporta dentro do ambiente.

Entender as necessidades também é essencial. A sala será utilizada apenas para receber os convidados ou também como sala de TV? Depois de responder a essas questões, é hora de começar a decorar!

A escolha do sofá

Projeto Daiane Antinolfi | Foto Henrique Ribeiro

Claramente o sofá é a estrela do ambiente! Desde quando a peça começou a ser popularizada, as formas, tamanhos e materiais foram explorados. Mas a característica mais importante é o conforto. “Sempre indico começar a compra pelo sofá, já que ele é o item mais importante da sala e que influi em um tempo para chegar depois da compra. Depois, com base no móvel, trabalho para definir o restante do décor”, conta a designer de interiores Daiane Antinolfi.

Ter uma sala pequena não significa um problema, pois o mercado já disponibiliza inúmeras opções de modelos que se adaptam aos ambientes compactos. Os modelos claros contribuem para deixar a sala mais espaçosa. Em contrapartida tons escuros exigem mais atenção, pois podem sobrecarregar o cômodo. “Para quem deseja muito ter um sofá escuro, sugiro optar por paredes claras, decoração com tons complementares e ótima iluminação”, reforça Daiane.

O uso de tapetes

Projeto Estúdio Cipó | Foto Estúdio 360

As peças são símbolos de aconchego e têm o poder de mudar o astral do ambiente. Realçam o espaço com um toque de cor ou ajudam a definir o estilo da decoração. Para a escolha do tapete, a cor e tamanho devem ser consideradas, já que existem regras para seu uso. “Na sala de estar, o tapete deve ficar centralizado e posicionado cerca de 20 cm – ou mais – abaixo dos móveis que compõem o ambiente”, explica a arquiteta Fernanda Angelo.

A cor da peça deve ter harmonia com o restando do projeto, que se for mais clássico e clean, a profissional do Estúdio Cipó recomenda um tom mais claro que o sofá. Caso seja mais despojado e moderno, pode ser uma peça mais divertida com estampas e cores. 

Cortinas

Projeto Estúdio Cipó | Foto Julia Ribeiro

É importante ter em mente que a cortina nunca será um elemento principal na decoração, mas sim um pano de fundo. A peça dá volume para a composição e tem o papel de filtrar a luminosidade, trazer aconchego e privacidade para o ambiente. “A cortina é um dos últimos itens a serem comprados quando se trata da decoração da sala”, ressalta Daiane.

Daiane Antinolfi Arquitetura e Interiores
@daianeantinolfi
Estúdio Cipó
@estudiocipo

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Mistura de materiais e estilos marcam projeto de apartamento assinado pela arquiteta Cristiane Schiavoni,

Rústico e moderno se encontram neste apartamento de 237 m² projetado para uma família que adora receber.


Fotos: Raul Fonseca

Ao se mudarem de uma ampla casa na Serra da Cantareira para o apartamento de 237 m², em Santana, capital paulista, os moradores vivenciaram um dilema: alinhar um consenso entre os elementos modernos e tecnológicos, que o morador sonhava, com o estilo rústico e colonial desejado pela moradora. Promover o equilíbrio na demanda do casal ficou por conta da arquiteta Cristiane Schiavoni, do escritório Cristiane Schiavoni Arquitetura de Interiores, que assumiu a missão de projetar cada centímetro do apartamento agora habitado por um casal e os filhos de 23 e 26 anos.

Acostumada a reunir amigos em casa, uma área social ampliada e integrada revelou-se primordial. Assim, o coração do apartamento é a varanda, que reúne uma generosa área para churrasco e uma deliciosa sala de estar. Na área do gourmet, a mistura de elementos é destaque ao unir a bancada de madeira de demolição aos eletrodomésticos e bancada em inox. A conexão com a sala de jantar permite receber com conforto.




Na área de estar, o painel de samambaias, proposto pelo paisagista Edu Bianco, contribui para a mistura entre rústico e moderno.



O living tem dupla função: receber os convidados e home theater. “No dia a dia, a TV atende à família e pode ficar escondida no painel de vidro em ocasiões quando recebem convidados mais formais. Para tanto, o telão é acionado na função cinema e o blackout motorizado escurece o ambiente”, revela a arquiteta. No décor, a base neutra ganha destaque com texturas e estampas que chamam atenção no ambiente, como é o caso do revestimento da Mosaret, que traz um movimento interessante no contraponto com o vidro do painel da TV.



A mesa de jantar acompanha a proposta de conciliar o rústico com o arrojado e acomoda com muito conforto. A cristaleira deixa louças e cristais à mão. 


Resgatar a memória afetiva foi o ponto de partida na cozinha, que recebeu alguns elementos marcantes e que remetem ao passado. Entre eles, o revestimento em porcelanato que imita ladrilho hidráulico, da Cerâmica Portinari, e os armários azuis com portas emolduradas.


Ao projetar o quarto de casal, Cristiane pensou em uma maneira de criar um espaço de relaxamento. Por isso criou um pequeno ambiente de estar com duas poltronas e mesa de apoio. Com a inclusão do closet, o dormitório recebeu a sapateira que acomoda a TV na porta de vidro.


O closet conta com um espelho que corre pela penteadeira, permitindo ou não a entrada da luz natural.

Sobre a arquiteta Cristiane Schiavoni: Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (FAU-USP), Cristiane Schiavoni atua na área de arquitetura, decoração e reforma desde 1996 e hoje, o escritório que leva seu nome, tem mais de 20 anos de história, reunindo centenas de projetos dentro e fora do Estado de São Paulo. Em suas criações residenciais e comerciais, publicadas em importantes veículos brasileiros, elementos-surpresa e toques de cor se misturam aos recursos que garantem o conforto e o aconchego dos moradores.

Acabamentos aplicados de maneira incomum e materiais versáteis também são presenças constantes nos trabalhos de Cristiane Schiavoni. O resultado se reflete na concepção de ambientes modernos, humanizados e dinâmicos, que convidam ao bem-estar e, principalmente, traduzem a essência de cada cliente.

Av. Imperatriz Leopoldina, 957, sala 1914, Vila Leopoldina, São Paulo
Tel. (11) 3649 4900
www.cristianeschiavoni.com.br
@cristianeschiavoni
.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Doob Arquitetura ensina como acertar na escolha do criado-mudo.

As arquitetas Beatriz Ottaiano e Daniele Okuhara revelam o que é preciso levar em conta antes de adquirir esse móvel de apoio tão importante no quarto.

O criado-mudo é um apoio indispensável ao quarto |Foto: Rafael Renzo

Eleger o criado-mudo perfeito para dispor ao lado da cama pode ser mais difícil que você imagina, afinal, além do design e dos materiais infinitos, o modelo também precisa ser adequado às necessidades dos moradores e ao tamanho do ambiente. Para facilitar a escolha, as arquitetas Beatriz Ottaiano e Daniele Okuhara, da doob arquitetura, reuniram algumas dicas preciosas.

A primeira preocupação está relacionada ao tamanho do móvel, influenciado pela metragem e disposição do cômodo. “Para acessarmos a cama, precisamos deixar uma circulação mínima de 60 cm, lugar quase que, intuitivamente, ocupado pelo criado-mudo. Já o móvel deve medir, pelo menos, 45 cm de largura e 35 cm de profundidade”, exemplifica Daniele.

O criado-mudo com gavetas deixa os acessórios sempre à mão e evita bagunça aparente Foto: Evelyn Muller

A altura também é um fator determinante na escolha do móvel. Nesse caso, a medida está relacionada às proporções da cama. “O padrão é 55 cm, porém a altura do móvel precisa estar alinhada com a da cama ou até 10 cm mais baixa”, fala Beatriz. Considerar também a altura das tomadas é fundamental. “Ao projetar o quarto, vale deixar o eixo da tomada, alocado ao lado do criado-mudo, a 85 cm do piso”, diz Beatriz.

A mesa lateral ao lado do armário pode ser movida com facilidade | Foto: Julia Ribeiro

O criado-mudo convencional, com gaveta, é o mais comum quando se deseja área de armazenamento. Vale saber também que alguns modelos prontos costumam custar menos que as opções sob medida, que aproveitam melhor cada centímetro disponível. No entanto, nem sempre é possível investir nessas alternativas. “Se o espaço de circulação é pequeno, pode-se optar por uma mesinha lateral, que cumpre muito bem a função do móvel, além de ser leve e fácil de ser arrastada”, explica Daniele. “Vale a pena lembrar que não é preciso usar criados-mudos nas duas laterais da cama. Para dar um ar mais moderno à decoração vale deixar a criatividade fluir e misturar peças com medidas, cores e até materiais diferentes”, revela Beatriz.

As arquitetas apostaram em dois modelos diferentes no quarto de casal | Foto: Mariana Orsi

Para quem não tem problema de falta espaço, atenção à dica das arquitetas. “Quando se tem uma largura mais generosa no quarto, como 80 cm, é possível substituir o criado-mudo por uma escrivaninha entre 75 e 78 cm de altura. Outro móvel que pode funcionar bem ao lado da cama é uma cômoda, porém, é uma solução para quem dispõe de uma cama com altura acima de 75 cm”, finaliza Daniele.

Sobre a doob arquitetura: Escritório é formado pelas arquitetas Daniele Okuhara e Beatriz Ottaiano, graduadas pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Atua, principalmente, na reforma de interiores residenciais em todo o estado de São Paulo, mas assina também projetos de apartamentos decorados, retrofit e espaços corporativos. A marcenaria sob medida, pensada na integração e na otimização dos ambientes, é uma característica marcante nos trabalhos da doob Arquitetura, que busca identificar o perfil de cada cliente para materializá-lo na arquitetura e decoração, não só pela forma, mas também pela funcionalidade.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Apartamento assinado por Denise Barretto privilegia tons de cinza em composição sofisticada.

No living banhado por luz natural, flores e almofadas coloridas alegram o ambiente.

A moradora, empresária e mãe de dois adolescentes, precisava se mudar rapidamente para o apartamento de 320 m² no bairro do Itaim Bibi, em São Paulo. A arquiteta Denise Barretto, à frente do escritório Denise Barretto Arquitetura, havia reformado o antigo apartamento da família e recebeu a tarefa de orquestrar um projeto de interiores relâmpago.

Projeto: Denise Barretto Arquitetura | Fotos: Romulo Fialdini

Acomodar o mobiliário adquirido para o imóvel anterior e deixar a casa aconchegante, de forma que a família ficasse sempre próxima, foram os pedidos dos moradores para a profissional. “Neste novo apartamento, dispomos os móveis de forma mais espaçosa e acrescentamos peças complementares, para valorizar e ampliar cada espaço. Desenvolvemos projetos de marcenaria e luminotécnica adicionais aos existentes no imóvel, pois a mudança devia ser rápida”, conta Denise.


Pintar as paredes mimetizando os pilares e as cortinas, todos em um único tom de cinza, foi uma das soluções para deixar tudo em ordem em pouco tempo. A escolha valorizou o mobiliário, já que a paleta de cores das novas peças foi influenciada pela gaze de linho das cortinas.



O living foi trabalhado em duas alas, uma voltada ao home theater e outra para o estar principal. Uma das faces do cubo, ao centro do ambiente, abriga a estante da sala de TV e outra é destinada à lareira.



O layout dos estofados e das mesas na sala de estar tem foco na obra de Claudio Creti. No principal espaço de confraternização entre os moradores e os amigos, o sofá claro e dois jogos de poltronas se articulam ao sofá curvo grafite. Os tecidos privilegiam a camurça e veludos, em tons que vão do névoa até o ébano. A composição sofisticada e formal ganha cor e alegria com as flores, a coleção de cerâmicas assinadas pelo designer Jonathan Adler e as almofadas com estampas vibrantes. A sobreposição dos tapetes, em lã e seda, também acende o ambiente.

Na área da lareira, uma dupla de biombos vazados em metal delimita a entrada do apartamento. O espaço, que passou a ser o ponto de recepção aos convidados, ainda conta com um banco de veludo preto e uma obra de Luiz Hermano, feita com fios de cobre.



O sofá em L do home theater, revestido de linho encorpado na cor chumbo, é complementado por uma chaise e uma poltrona. As mantas e almofadas em tonalidades quentes maximizam o conforto. Já as Costelas de Adão trazem um toque de verde e um aspecto escultórico para o ambiente.

Ao fundo do living, numa área banhada pela luz natural, há um aparador de acrílico ornado por flores e livros de arte.

A sala de jantar, por sua vez, se confunde com o espaço gourmet. A mesa redonda com tampo de madeira, rodeada pelas cadeiras estofadas em veludo, fica ao lado da bancada. Os tons terrosos e o cobre tornam o espaço aconchegante e descompromissado.

Fornecedores: 
Estar principal: Sofá, poltronas e mesas laterais: Artefacto; Mesa de centro e aparador: Empório Beraldin; Almofadas: Codex Home; Abajur de mesa: Barovier&Toso; Luminária de piso: Lumini; Tapetes: Botteh.

Home theater: Sofá com chaise: Artefacto; Almofadas: Hermes

Sobre Denise Barretto: Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade Mackenzie e especializada em paisagismo pela FAU-USP, Denise Barretto já assinou inúmeros projetos nos segmentos residencial, comercial, hoteleiro e corporativo. Com quase 30 anos de história, o ateliê que leva seu nome conta com uma equipe multidisciplinar de arquitetos, designers e parceiros diferenciados que ajudou a construir uma trajetória profissional sólida. Juntos, apostam na funcionalidade dos espaços e na integração entre áreas internas e o paisagismo como a base de projetos modernos e sofisticados. Denise e sua equipe estão sempre atentas aos detalhes de cada projeto, acompanhando desde a proposta personalizada de interiores até a finalização da obra.

O escritório criou imagens arquitetônicas para as lojas H.Stern, Chocolat du Jour, Baked Potato, Costume e Avon. Seus clientes corporativos são Brasil, Nacional de Grafite, Radisson e Sheraton. Tem obras em várias partes do Brasil e do mundo, além de ser especialista também no segmento educacional. Entre os projetos já realizados está o do Colégio Bandeirantes e da Escola Mobile.
Denise Barretto Arquitetura 
Av. Brigadeiro Faria Lima, 2954, Jardim Paulista, São Paulo 
(11) 3078-6963 
@barrettodenise

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Apartamento mistura com harmonia móveis clássicos, elementos rústicos e industriais.

Materiais como madeira de demolição e bricks figuram em composições com concreto e serralheria no apartamento de 150 m² reformado pelo arquiteto Bruno Moraes.

Projeto de Bruno Moraes Arquitetura | Fotos: Luís Gomes

Depois de uma temporada nos Estados Unidos, a família – um casal com duas filhas pequenas – voltou ao Brasil e arrematou este apartamento de 150 m², em uma das ruas mais arborizadas dos Jardins, em São Paulo. Apaixonados por diferentes estilos, os donos conquistaram ambientes com uma atmosfera absolutamente eclética, harmonizada pelo projeto de reforma do arquiteto Bruno Moraes, do escritório Bruno Moraes Arquitetura.



Sob um mesmo teto convivem móveis clássicos e de design moderno, elementos com ar industrial e materiais rústicos, paixão dos moradores, a exemplo dos bricks nas paredes e da madeira de demolição em prateleiras e bancadas. “É justamente essa mistura que torna a decoração tão rica e interessante”, diz Bruno. Sem dúvida que o fato de o imóvel, dos anos 1970, não ter passado por grandes remodelações antes de ser adquirido pela família facilitou as tarefas. A arquitetura era generosa, a iluminação natural farta, mas os ambientes eram compartimentados, inadequados para o viver contemporâneo de pais e filhas.


Para integrar a ala social, com sala de jantar, estar, cozinha e bar, o antigo corredor foi demolido. Já o living ganhou paredes cinza e piso de madeira cumaru, que reforçam a união entre os espaços. Na entrada do apartamento, a parede de tijolinhos faz fundo para a sala de jantar, enquanto o conjunto de mesa e cadeiras é pontuado por dois lustres marcantes. Para dar um toque moderno, as cadeiras das cabeceiras têm assento com tecido estampado. Graças a uma porta de correr, o bufê se abre e se transforma num pequeno bar espelhado. 


A poltrona Eames com pufe, a luminária de piso e a mesa de apoio formam o canto de leitura.


O estar incorpora o estilo eclético do apartamento, com sofá de couro em capitonê e dois pares de poltronas ao redor da mesa de centro, em vidro e madeira. O mobiliário foi posicionado sobre três tapetes sobrepostos, artifício que dá um toque arrojado à sala.


As portas de correr, já existentes no apartamento, escondem a sala de TV e o home office. Lá, o sofá recheado de almofadas e o tapete geométrico dão o aconchego necessário para assistir filmes e séries, enquanto o móvel da TV também serve de apoio para a mesa de trabalho.


No espaço que antes pertencia à cozinha, Bruno criou um gostoso cantinho de bar e café. Ali, as prateleiras de madeira de demolição e a parede preta contrastam com a marcenaria em estilo provençal e a bandeira com ar retrô.


Bricks produzidos com mármore impermeabilizado possibilitam criar o efeito de tijolinhos na cozinha, com bancada de quartzo branco. Mãos francesas em estilo de fazenda dão suporte para as prateleiras, já os pendentes industriais e o porcelanato com aspecto de concreto trazem modernidade para o ambiente.


Em toda a área social, o projeto luminotécnico foi trabalhado com spots embutidos e trilhos. O apartamento conta com um sistema de automação que memoriza as cenas de iluminação e permite mudá-las rapidamente. O sistema também inclui funções como tocar música e fazer pedido de compras no supermercado.

Fornecedores:

Lustres da sala de jantar: Lustreco; Luminária de piso: Yamamura; Luminárias gerais: Carzig; Tijolinhos: Lepri; Mesa, cadeiras e sofá: Cadeirada; Tapetes: Anapì; Poltronas off white: Artefacto; Mesa de centro: Breton; Quadros: Moldura Minuto; Piso: IndusParquet; Porcelanato: Portobello; Bancadas: Granito Moredo; Papel de parede: Bucalo; Marcenaria: SBCastro; Cortinas: VRpersianas

Sobre Bruno Moraes: Bruno Moraes é formado pela Faculdade Belas Artes de São Paulo (FEBASP) e pós-graduado em Gerenciamento de Empreendimentos na Construção Civil pela FAU Mackenzie. Em 2007, expõe o projeto “Complexo do Moinho” na Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo, junto a um grupo de arquitetos formados pela FEBASP. Passou por grandes escritórios, como o do arquiteto Siegbert Zanettini, onde participou do projeto de ampliação do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Mello (Cenpes), da Petrobras, considerado o maior projeto sustentável da América Latina. Desde 2009, está à frente do escritório Bruno Moraes Arquitetura, atuando na área de gerenciamento de obras, execução de obras, projetos, consultoria sustentável e imobiliária.

Bruno Moraes Arquitetura
(11) 2062-6423
www.brunomoraesarquitetura.com.br
@brunomoraesarquitetura
facebook.com/brunomoraesarquitetura

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Trajetória dos Irmãos Campana é tema de mostra no Instituto Leo Romano, em Goiânia.



Exposição apresentará peças de diversos períodos da carreira da dupla
 




A Galeria de Arte Hacibe Hanum, do Instituto Leo Romano, já se consolida como um dos principais pólos de arte e design da região centro-oeste do país. Inaugurado há seis meses, o espaço que já apresentou mostras de Farnese de Andrade e Christus Nóbrega, inaugura nesta semana uma exposição sobre a carreira dos Irmãos Campana, expoentes do design de mobiliário brasileiro no exterior, que ficará em cartaz até o fim de janeiro, em Goiânia.

A mostra é composta por 15 peças desenhadas ao longo da trajetória dos artistas Fernando e Humberto Campana. Trata-se de um acervo garimpado entre colecionadores, clientes e amigos, que cederam temporariamente seus objetos para promover a cultura, colaborar no entendimento da linguagem e educação do olhar. Entre os destaques, um significativo conjunto de cadeiras e poltronas que ilustram com maestria a capacidade inventiva dos irmãos. Entre as peças expostas, exemplares que fazem parte de acervos como o do MOMA - Museu de Arte Moderna de Nova Iorque, Centro Georges Pompidou em Paris, entre outros.

“Estar à frente de uma amostragem da produção dos Irmãos Campana, é, além de uma oportunidade de democratizar o acesso ao público goiano, uma realização pessoal. Acompanho o trabalho de Fernando e Humberto Campana desde minha formação, que coincidia com o início da carreira da dupla. Ter acesso a este universo, representou para mim um refresco nas ideias, e uma abertura no olhar. Desde então, vejo a evolução e a forma como ganharam o mundo e fizeram surgir um novo conceito para o design”, afirma Leo Romano, curador da mostra.

MOSTRA IRMÃOS CAMPANA
Vernissage – 25 de outubro, às 20h
Exposição: De 26 de outubro de 2018 a 31 de janeiro de 2019
Segunda a sexta-feira das 14h às 18h - Entrada Gratuita
Local: Galeria Hacibe Hanum - Instituto Leo Romano

IRMÃOS CAMPANA


Há três décadas, num tempo em que pouco se falava em sustentabilidade, os Irmãos Campana colocaram o Brasil no mapa do design mundial. Tudo começou quando Humberto era formado em Direito e, seu irmão, Fernando, era arquiteto e urbanista. Juntos, eles resolveram seguir pelo caminho da criação. E a ascensão foi meteórica. A dupla é reconhecida internacionalmente por seus trabalhos artísticos, cuja temática discute, principalmente, questões do cotidiano. Os dois surpreenderam ao transformar artigos sem nenhum valor em peças de caráter inigualável. Sua ideia é explorar as mais diferentes possibilidades de fabricação de móveis, como o uso de materiais e técnicas mais simples.

Tudo isso ganhou sentido quando eles se voltaram para o repertório popular brasileiro. Poucos foram os designers que conseguiram se afastar das tendências estrangeiras para manter uma liberdade criativa, assim como eles. Os irmãos Campana escolheram ir primeiro, de encontro às suas origens, buscando os elementos que formaram sua identidade cultural. Só depois eles seguiram para fora. Essa trajetória pode ser conferida em acervos como o do MoMA, em NY.
INSTITUTO LEO ROMANO

Para celebrar um antigo sonho, o arquiteto e designer Leo Romano escolheu a cidade onde escreveu sua história para abrigar a sede de um centro educacional. “É um passo muito importante para toda a minha equipe, assim como para Goiânia. Passamos a oferecer um novo espaço de referência de arte e de formação em que ocorrerão palestras, workshops e outras atividades, principalmente para estudantes e profissionais das áreas de arquitetura, design e artes plásticas”, celebra Romano. Localizada em uma casa dos anos 70 com arquitetura moderna, a residência foi totalmente reformada para receber alunos e colaboradores. Com 600 m² e um lindo jardim, o imóvel abriga a galeria de arte Hacibe Hanum, a sede do escritório Leo Romano de Arquitetura e uma biblioteca aberta para o público geral.

Serviço:
Instituto Leo Romano
Rua 131, número 79, Setor Sul, Goiânia
Tels. (62) 3086-1965 e (62) 3945-4870
www.leoromano.com.br
@institutoleoromano


segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Profissionais explicam as tendências do décor masculino.

Os arquitetos Ieda Korman, Cristiane Schiavoni e dupla Thiago Manarelli e Ana Paula Guimarães afirmam que os homens deixam cada vez mais evidente suas preferências na decoração dos ambientes, prezam pelo bom gosto e a praticidade que está relacionada diretamente à sua rotina de vida.
 
Foi-se o tempo em que prevalecia a distância do homem para as questões ligadas à decoração e a ideia que ‘de qualquer jeito está bom’. Assim como na moda – seara onde também existia o distanciamento masculino com relação às tendências, gostos pessoais e melhores combinações, hoje em dia o homem faz questão de trazer suas características para os ambientes do lar.
 
Solteiro ou casado, os profissionais do décor são unânimes em afirmar que, em linhas gerais, o homem é adepto de um estilo mais prático, porém sem perder o charme. Para entender um pouco mais a concepção e o estilo masculino da decoração, os profissionais Ieda Korman, do escritório Korman Arquitetos, Cristiane Schiavoni, à frente do Cristiane Schiavoni Arquitetura e Interiores, e a dupla Thiago Manarelli e Ana Paula Guimarães, do Manarelli Guimarães Arquitetura, destacam os principais pontos que encontram à frente dos projetos assinados para seus clientes: 
 
Cores, móveis e objetos decorativos

“Cada vez mais o homem dedica atenção aos detalhes e gosta de ressaltar o seu bom gosto”, explica o arquiteto Manarelli. No entanto, prima por uma decoração sóbria e elegante e sem excesso de informações. Com relação à paleta de cores, prevalece tons mais fechados como cinza, chumbo, preto, azul marinho, marrom ou café. “Seguindo essa linha, costumo eleger situações pontuais para investir em nuances de uma cor mais forte, mas sem exageros”, afirma Ieda.

 

No que tange à composição do mobiliário, o projeto para o morador destaca a utilização de menos móveis, que por sua vez recebem menos peças decorativas. Para o homem, vale destacar uma peça com referências, por exemplo. “A preferência sempre caminha para um décor sem tantos detalhes, mais limpos e sem tanta informação. Busco eliminar mesas de apoio e gosto de trabalhar verticalmente as paredes. Sempre opto por trabalhar peças maiores, como sofás mais amplos em detrimento a menores”, completa Cris Schiavoni.
 
 
 
As preferências masculinas
 

A forte presença da tecnologia também acompanha o décor masculino, que traz uma predisposição por projetos de automação e outros recursos que proporcionem praticidade para a vida cotidiana. “Entre nossos clientes, verificamos que há um importante apuração nessa escolha. Se o homem tem apreço recursos audiovisuais, certamente investirá nos melhores equipamentos para o home theater. A mesma coerência se aplica para a escolha da churrasqueira – se ele gostar de cozinhar – para a área gourmet”, conta Ana Paula, sócia na Manarelli Guimarães. 

 
 
Harmonia entre o casal

Nos tempos atuais, o homem passou a ter uma participação mais ativa nas decisões do casal. Ambos os profissionais – Ieda, Cristiane e os parceiros Thiago e Ana Paula – são unânimes em apontar que o segredo é a concordância entre as duas partes.

 
  

“Como arquiteto, nosso papel é promover o equilíbrio entre os gostos de cada um”, relata Cris Schiavoni. Como fiel da balança, a percepção do profissional é capaz de verificar as predileções e conciliar o que é importante para cada um. Experiente, Ieda Korman conta que a mulher costuma ter sua participação mais ativa nos ambientes íntimos da residência, enquanto na área de lazer o homem gosta de opinar mais. “É na área social que conseguimos trazer essa mescla entre os dois”, explica a arquiteta.

Entender o momento do cliente

Antes de iniciar a obra e a decoração, é fundamental compreender a fase de vida do morador para determinar o viés do projeto.

 
 
 
No caso de um homem solteiro, que acabou de sair da casa dos pais, é característico o desejo por ambientes mais modernos e com destaque para a área social, bar e televisão com grandes proporções. “Para esse perfil de cliente, o quarto pode ter dimensões reduzidas e, por isso, investimos em soluções para garantir o máximo de conforto”, relata Ieda Korman.

Para um cliente separado e com filhos, a decoração precisa contemplar uma estrutura mínima para as crianças, como um dormitório adaptado para o mundo infantil e uma cozinha apropriada para a alimentação em família. Já para um morador na terceira idade, como um viúvo, o décor precisa oferecer espaços para agregar os objetos que compões sua história de vida. 

Sobre a Korman Arquitetos:
Rua Groelândia, 1877, Jardim América, São Paulo, SP
Tel.: (11) 3060-8313
www.kormanarquitetos.com.br
@kormanarquitetos

Sobre Manarelli Guimarães Arquitetura: Há 11 anos, os arquitetos Thiago Manarelli e Ana Paula Guimarães comandam o escritório com sedes em São Paulo e Salvador. Como foco de trabalho, eles apostam na essência de viabilizar a arquitetura e a decoração dentro da personalidade e do modo de vida das pessoas. A linha inspiracional que compõe os ambientes carrega um mistura equilibrada de cores, detalhes e imprime os diferentes estilos de vida dos clientes. Ela nasce dos encontros casuais de conceitos que se formam a partir dos improváveis.
Em mais de uma década de trajetória, atuam em diversos Estados Brasileiros e no exterior com projetos executados nos Estados Unidos e Portugal.
www.mgarquitetos.com
Instagram: @manarelliguimaraesarquitetura
 
Sobre Cristiane Schiavoni: Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo-USP, Cristiane Schiavoni atua na área de arquitetura, decoração e reforma desde 1996 e hoje, o escritório que leva seu nome, tem mais de 20 anos de histórica, reunindo centenas de projetos dentro e fora do Estado do São Paulo.
Em suas criações residenciais e comerciais, publicadas em importantes veículos brasileiros, elementos-surpresa e toques de cor se misturam aos recursos que garantem o conforto e o aconchego dos clientes. Acabamentos aplicados de maneira incomum e materiais versáteis também são presenças constantes nos trabalhos de Cristiane Schiavoni. O resultado se reflete na concepção de ambientes modernos, humanizados e dinâmicos, que convidam ao bem-estar e, principalmente, traduzem a essência de cada cliente.
www.cristianeschiavoni.com.br 
 
 

terça-feira, 29 de maio de 2018

Leveza e poesia na Casa Linea, criada por Lídia Maciel para a 32ª CASACOR São Paulo.

Composto por uma caixa envidraçada totalmente integrada ao jardim, o projeto combina com elegância e simplicidade materiais tecnológicos, obras de arte e design atemporal. Revelando um equilíbrio perfeito entre volumes e transparências, a Casa Linea, que marca a segunda participação da experiente arquiteta gaúcha Lídia Maciel na CASACOR São Paulo, repousa com suavidade sobre o terreno plano do Jockey Club de São Paulo. 


Com 18 metros de frente, a construção de 195 m² é fechada parcialmente por esquadrias de alumínio e vidro, que se abrem quase totalmente para fundir áreas internas e externas, onde está o deck e as espécies sutis do paisagismo assinado por Fernando Thunm. 



Enquanto o grande living é desvendado à primeira vista, já do lado de fora, uma parede alva de Dekton (Cosentino), pedra industrializada e tecnológica altamente resistente às intempéries, dá forma ao monólito que engradece a fachada da casa e resulta em privacidade para a ala gourmet, formada por cozinha e sala de jantar. “O vidro não só possibilitou explorar a luz natural como permitiu o diálogo com a natureza, deixando a casa mais fluida e leve”, explica a arquiteta, sócia no escritório Lídia Maciel Arquitetura e Design ao lado de Leandro e Laura Maciel. Com sede em Porto Alegre e unidade em São Paulo, a empresa assina obras dentro e fora do Brasil.


Um pequeno desnível demarca o recanto ao ar livre, com deck, duas lareiras e mobiliário de cumaru forrado de almofadas, um convite para relaxar e curtir os momentos nos dias quentes ou frios. Ali, os visitantes desfrutam de tomadas para carregar tablets e celulares e ainda vislumbram as obras imponentes do artista Hugo França. Sombreado pela árvore pau-ferro preexistente e ladeado pelos 15 metros de floreira com viburno e fórmio rubro anão, o espaço celebra o tema Casa Viva, eleito pela mostra. “Decidimos manter o conceito limpo e minimalista de todo o projeto”, afirma Fernando Thunm.




O piso de cumaru, aplicado na parte interna como tábua corrida, dá continuidade ao percurso, levando as pessoas para deslumbrar o mix de obras de arte e design. No mobiliário, selecionado por Lídia, estão as peças de Ronald Sasson, como o banco Gart, e de Zanini de Zanine, caso do carrinho-bar Zina, na cozinha gourmet. Já as obras, que seguem a curadoria rigorosa de Cézar Prestes, reúnem, entre outros, o quadro Finíssimo Esplendor, da artista plástica Shirley Paes Leme. Quem entra é surpreendido ainda pela generosa estante de madeira laqueada fosca (12 metros de extensão x 2,60 metros de altura), desenhada pela arquiteta, que serve de pano de fundo do ambiente. “Com forma delicada, o móvel linear se tornou um monumento”, diz Lídia. Arrematado por borda de inox e espelho ao fundo, ele instiga a curiosidade e reflete o verde do lado de fora. “Com prateleiras em balanço, feitas de Dekton com corte em 45 graus, ele parece uma grande escultura”, fala Lídia.

No estar, destaque para os estofados de linho natural, dispostos simetricamente, e um terceiro sofá, ao centro, com 3,80 metros de extensão e revestimento de couro natural. O pufe e a mesa de acrílico, ambos desenhados por Lídia Maciel, e a pintura diáfana assinada pelo artista Wagner Costa, completam a área de convívio. Sobre o piso, o tapete de seda e algodão com desenho geométrico quebra a linearidade dos móveis sem ofuscar a leveza da decoração. Na iluminação, os perfis refinados de acrílico com LED, que acompanham as duas extremidades do estar, valorizam as obras de arte.


Envolvida por uma suave caixa branca, formada por paredes de madeira laqueada e piso de Dekton, a área gourmet integra a cozinha dos sonhos, com o mesmo minimalismo de todo o projeto. Sobre a mesa de jantar redonda Bol, que assim como as cadeiras de couro branco são do designer Marcelo Ligieri e dão um toque despretensioso ao espaço, está o imponente pendente Pierre ou Paul, do designer Ingo Maurer. No coração do ambiente, a ilha também de Dekton permite que o cozinheiro prepare as receitas rodeado dos amigos e da família. Ao fundo, os armários de laca branca (Florense) não passam despercebidos. A surpresa acontece quando as portas de 5 metros se abrem e revelam uma grande louçaria e os eletrodomésticos embutidos. “A marcenaria está alinhada com as tendências de lifestyle em lançamentos internacionais”, afirma Lídia. 

Serviço:
CASACOR São Paulo
22 de maio a 29 de julho de 2018
Terça a sábado, das 12h às 21h
Domingo, das 12h às 20h
Jockey Club de São Paulo. Av. Lineu de Paula Machado, 875, São Paulo


Sobre o escritório Lídia Maciel Arquitetura: Comandado pela arquiteta Lídia Maciel, com graduação na Universidade do Vale do Rio dos Sinos e MBA em Gestão Empresarial na FGV, ao lado do administrador Leandro Maciel e da advogada Laura Maciel, o escritório, criado em 2008, é especializado nos segmentos residencial, comercial e corporativo. Do desenvolvimento do projeto, passando pelo acompanhamento de obra até chegar à decoração, a empresa tem trabalhos executados no Brasil todo, além de Miami e Punta del Este, e já participou das mais importantes mostras de decoração. Com uma linguagem contemporânea e atemporal, o escritório está sempre em busca de soluções inovadoras, misturando sustentabilidade e tecnologia, para satisfazer os desejos dos clientes e criar ambientes personalizados, aconchegantes e práticos.
www.lidiamaciel.com.br
@lidiamacielarquiteta
(51) 3388-2415, Porto Alegre

Lista de fornecedores:
Indusparquet - tel. (15)3285-5000, Tietê SP; www.indusparquet.com.br; Espaço do Piso - tel. (51) 9965-8046, Porto Alegre; www.espacodopiso.com.br; Gobbi Novelle - tel. (51) 99967-1598, Porto Alegre; www.gobbinovelle.com.br; Florense Goethe - tel. (51) 99702-0070, Porto Alegre; www.florense.com.br; Granitos.com – tel.(54) 99978-7918, Rio Grande do Sul; www.granitos.com; Cosentino - br.cosentino.com; Uniflex Jardim Mauá - tel. (51)3036-5764, Porto Alegre; www.uniflex.com.br; Deca - www.deca.com.br; Luzes do Mundo - tel. (51) 3333-0032, Porto Alegre; www.luzesdomundo.com.br; Euge Móveis – tel. (54)99961-2043, Rio Grande do Sul; www.eugemoveis.com.br; Fas Iluminação - tel. (11) 30861661, São Paulo; fastrade.hospedagemdesites.ws; By Kamy - tel. (11)3853-0046, São Paulo; www.bykamy.com.br;Galeria Bolsa de Arte - tel. (11)3097-9673 , São Paulo; www.bolsadearte.com.br; Diagonale - tel. (11)3088-3496, São Paulo; www.diagonale.com.br
Theodora Home - tel. (11) 3459-5184, São Paulo; www.theodorahome.com.br; Baccarat - tel. (11)2769-4010, São Paulo; odilio@began.com.br; Lu Home - tel. (11)3467-5206, São Paulo; luhome.com.br; Galeria Mamute - tel. (51)3286-2615, Porto Alegre; www.galeriamamute.com.br; Fernando Thunm Paisagismo - tel. (51)3239-6499, Porto Alegre; fernando-thunm.squarespace.com; Textura Tecidos - tel. (51)3395-1554, Porto Alegre; lojatextura.com.br; Zart Home Design - tel. (51)3022-0400, Porto Alegre; www.zart.net.br;Facsom- tel. (51)3066-1888, Porto Alegre;www.facsom.com.br;Ecofireplace - tel. (11)3885-4282, São Paulo; www.ecofireplaces.com.br