Mostrando postagens com marcador Casa Cor. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Casa Cor. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Casa Cor Minas: Cozinha Funcional da Santa Cruz vai aguçar os cinco sentidos dos visitantes.

Uma cozinha charmosa, aconchegante, funcional e pronta para receber grandes chefs, esse é o conceito da Cozinha Funcional, da Casa Cor Minas 2017, projetada pelas designers de interiores Gabriela Azeredo e Patrícia Pires.

No ambiente de 50 metros quadrados, flores, texturas e cheiros são responsáveis por causar uma experiência única aos visitantes. O espaço, patrocinado pela Santa Cruz Acabamentos, segue o conceito de Slow Living. Quem entra no espaço é convidado a desacelerar e sentir o clima acolhedor do mineiro.


A cartela de cores escolhida foi de tons neutros, como cinzas, preto e madeira em texturas diversas. Para conseguir esse ar intimista, mas ao mesmo tempo moderno, Gabriela e Patrícia usaram revestimentos da Santa Cruz Acabamentos que remetem aos materiais simples utilizados antigamente, mas com novas tecnologias para bem atender as necessidades dos dias atuais. Tijolos nas paredes, porcelanatos na bancada, piso e pilares trazem o clima de aconchego para o ambiente. “Escolhemos o London brick – que remete aos tijolo inglês; o Petra que lembra uma pedra bruta e o Detroit, todos três da Portinari, na bancada lembrando um concreto aparente e nas mesas laterais usamos o Barcelona, porcelanato da Ceusa com aparência de um mármore” explica Gabriela. O ar de modernidade fica com os eletrodomésticos, com exceção da charmosa geladeira de 1947, que é de um colecionador, ela traz um encanto muito especial ao ambiente.Destaque para forno microondas e cooktop Tramontina, cuba Franke e torneira Deca.


O piso e o teto originais em madeira peroba foram mantidos. As arandelas foram desenhas pelas designers. A extensa bancada em porcelanato com detalhe em perfil bronze, a grande prateleira que rodeia todo o espaço permite a exposição de lembranças, como: adornos e plantas. A escolha de revestimentos de fácil manutenção especialmente, para uma cozinha funcional.

Parte do mobiliário foi desenhado pelas designers e tem uma base neutra que mistura serralheria e madeira, traduzindo uma linha mais contemporânea. “Usamos uma grande mesa de madeira que apoia a bancada para receber um maior número de pessoas que adoram ficar no bate-papo na cozinha e para que o ambiente continue com a pegada de estar, seguem os sofás que permitirão aos frequentadores curtirem o prazer de receber nesta cozinha”, ressalta Patrícia



Uma grande mesa de madeira com cadeiras confortáveis; banquetas transparentes para deixar a bancada totalmente visível deixam os visitantes com vontade de sentar e confraternizar.  Estantes e prateleiras com adornos e lembranças afetivas trazem um charme especial para o espaço. Os dois grandes sofás que convidam o visitante para uma pausa. O móvel de TV foi escolhido para trazer cor ao ambiente e ele foi o ponto de partida para a definição de cores.

Quer desacelerar? Venha sentir essa atmosfera slow na cozinha funcional e aproveite esse tempo para resgatar as suas raízes e repensar seu estilo de vida!

Quem quiser viver uma experiência completa pode aproveitar para almoçar ou jantar no ambiente projeto por Gabriela Azeredo e Patrícia Pires. A Cozinha Funcional estará aberta durante os 40 dias de Casa Cor! O projeto de intervenções gastronômicas é comandando pelo gourmad e empresário Sérgio Figueiredo. Essa experiência vai mexer com todos os sentidos dos visitantes: paladar, olfato, visão, tato e audição serão aguçados na Cozinha Funcional.

Um pouco sobre as designers: Gabriela Azeredo, a primeira formação foi em Ciência da Computação, mas a paixão pelo design falou mais alto e ela abandonou a carreira de analista de sistemas para se dedicar aos projetos de design gráfico e design de interiores no escritório que leva o seu nome. Gabriela viaja o Brasil para atender seus clientes, além de Belo Horizonte, atende clientes em Brasília e São Paulo. Ela faz projetos para casas e apartamentos, mas tem um grande público nos ambientes corporativos, seu bom gosto e criatividade chamam atenção. Cosmopolita e dedicada, a designer vai todos os anos para Feira de Milão, na Itália conhecer as novas tendências em arquitetura e decoração.
                                              
Patrícia Pires é formada em Decoração e Design de Interiores pelo Izabela Hendrix, começou a trabalhar em projetos residenciais, casas de campo e comerciais. Participou de diversas Mostras em BH, em lojas como: Casa Cor, Artefacto, Maria Alice, Prima Linea, Shopping Ponteio, entre outras. Sempre antenada, Patrícia faz questão de viajar pelo mundo para pesquisar novas tendências de designer. Ela também é formada em administração de empresas, profissão que ajudou a designer a alavancar o seu escritório. Além de Belo Horizonte, Patrícia também tem clientes em São Paulo e no interior paulista. Seu trabalho é bem conhecido no mundo dos famosos, ela já fez projetos como a casa do cantor Eduardo Costa e a fazenda do jogador Gilberto Silva.

Santa Cruz: tradicional em Minas Gerais, a empresa de acabamentos e material de construção, completa 55 anos em 2017 e foi eleita pelo sétimo ano consecutivo a segunda maior empresa do seu setor em Minas Gerais. Pelo quarto ano, a Santa Cruz está na Casa Cor. Em 2013 participou com uma sala de banho, em 2014 escolheu o banheiro público. Em 2015 foi a área gourmet. Esse ano o ambiente escolhido foi a cozinha por ter valores considerados primordiais para a direção da empresa: tradição e história. A família de empreendedores está na sua terceira geração, empresa onde todos foram educados para ajudar a construir o sonho dos outros.

domingo, 13 de agosto de 2017

CASACOR Minas Gerais: em momento histórico, 23ª edição faz elo entre passado, presente e futuro.

Em sua 23ª edição, a CasaCor Minas Gerais rompe mais um desafio. Fruto de muito trabalho e de uma obra gigantesca, a mostra ocupa, em 2017, uma edificação histórica, cuja origem remonta do início do século 20. O casarão, parte do acervo imóvel da extinta Rede Ferroviária Federal, a RFFSA, teve seus espaços recuperados sob a supervisão do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN/MG) e ressignificados por um time de profissionais e empresas que, durante os últimos meses, foram envolvidos pela mesma paixão: dar visibilidade e mostrar uma construção histórica em todo o seu potencial. 


Com o tema “Foco no Essencial”, a CasaCor Minas buscou novas conexões para oferecer uma mostra interativa, em que a novidade está por toda parte. Está, por exemplo, no modelo radical do Guaja Sapucaí, um convite à intervenção do público e na proposta de manter um Makerspace, espaço que se abre a trabalhos e experiências colaborativas. E está também no Ginger Bar, que traduz uma tendência europeia para apresentar não só o primeiro bar de gim da cidade, mas o primeiro a oferecer o gim da casa, com uma inédita destilaria funcionando dentro dele. 

Está, por fim, no universo que agrega os lançamentos mais importantes do setor da arquitetura, design e tecnologia de ponta. O trabalho apresentado nesta edição é assinado por profissionais que, imersos no conceito de recuperação de um imóvel histórico e na sua conexão a uma linguagem contemporânea, fazem parte de um time de altíssimo quilate. 

Comece agora a explorar um pouco da CasaCor Minas: 

Áreas externas: Tanto a Varanda de Entrada como a Bilheteria, projeto de Thales Lucchesi, Marcelo Martins e Ana Paula Pereira, vencedores da maratona ARCHATHON já anunciam a novidade e convidam o visitante a conhecer os demais ambientes. Baseado no Form Follows Function, princípio do design funcionalista segundo o qual a forma deve seguir a função, esses ambientes foram projetados para instruir o fluxo dos visitantes de maneira intuitiva. A disposição e o material do mobiliário na área externa e a posição do balcão na parte interna definem fluxos e permanências, bem como o faz o caminho de luz no teto, que cria uma conexão com a varanda, de forma orgânica e moderna. Utilizando tubulares de led, ele segue o desenho da luminária externa art decó, acervo tombado do prédio e vai se desconstruindo à medida que adentra o casarão. 

Quem assina o Jardim do Ginger Bar são as paisagistas Carla e Marina Pimentel, que tiveram, como grande desafio, desenhar um jardim em patrimônio tombado e, assim, tiveram que adequá-lo às limitações e regras do IPHAN. Mesmo sem poder lançar mão de recursos ornamentais como fontes, esculturas ou espelhos d’água e tendo que se limitar à perspectiva de 80cm de altura, ele é encantador. Um trabalho sensível, com diferentes composições de cores, texturas, formas e aromas. O diferencial luxuoso, são os canteiros de flores e folhagens, que ganharam a companhia de plantas frutíferas como a laranja Kinkan e  ervas aromáticas como manjericão e Lavanda. 

Por dentro do casarão: O Hall Galeria, de Flávia Generoso e Luiza Ananias é um espaço de transição, também pensado como uma área de permanência interativa. Uma intervenção cenográfica oferece uma nova percepção do ambiente - um cômodo estreito e com pé direito bem alto. Isso é possível com o posicionamento do espelho na parede, criando uma expansão horizontal e um jogo reflexivo dos elementos geométricos existentes. Cria, também, uma relação quase fotográfica com o espectador em época de selfies. 

O Hall Central, na verdade, três halls centrais, que se comunicam através da bela escada em jacarandá – eixo vertical do casarão – foram criados por Lena Pinheiro e receberam uma linguagem concisa, reunindo elementos que se identificam com a construção histórica. O primeiro deles, no térreo, localizado logo após a bilheteria, é porta de entrada para os demais ambientes. Aí, o visitante faz seu primeiro contato com “janelas” que evidenciam parte dos afrescos – que contam um pouco a história do casarão – e que começam a ser restaurados. Já o hall do segundo andar é antecedido por um painel gráfico que cobre a parede da escadaria, em clima de street art. Nele, um elemento forte é o sofá arredondado com estampa floral colorida. 

Para a Sala Central, Dodora Gontijo pensou em um espaço exclusivo, que sabe usar da verticalidade do ambiente com proporções bem elaboradas. Nas paredes, obras de arte se alinham ao luxo da tapeçaria Aubousson e do espelho exclusivo, assinado por Jader Almeida que brinca com as imagens. Sofás modernos, um enorme e charmoso pendente, uma árvore de 4m de altura e ainda o trabalho em meia parede com textura metalizada fazem desse ambiente único. 

O projeto da Livraria (que, inclusive vai funcionar a todo vapor na CasaCor Varanda é assinado por Camila Ferreira e une toques de modernidade ao respeito pela arquitetura existente: paredes e forro de madeira original foram cobertos com o tom folha seca. Desenhadas pela arquiteta, as estantes tem estrutura em cavalete preto e fundo em tom ferrugem. Estrategicamente colocado no centro da livraria, um tapete com estampa tem, sobre ele, um jogo de mesas redondas em três alturas, desenho da arquiteta. Próximo a uma das janelas, foi pensado um estar, com sofá curvo para acomodar quem deseja aproveitar sua permanência para folhear um livro. 

Em contraponto ao mundo cyber, mas sem abrir mão das novidades tecnológicas, a Cozinha de Quintal, de Ana Paula Rohlfs foi buscar inspiração nas fazendas antigas. O ambiente tem painel feito com chapas de sucata de aço fazendo a transição entre cozinha, pomar e horta. Revisitado, o “fogão a lenha” teve suas trempes fixadas no Neolith, mesmo material que reveste o bloco central, que passa ideia de um bloco maciço de pedra. Uma torre/armário embute a geladeira na própria porta do móvel, em laminado na cor concreto. 


Pensando em unir beleza e funcionalidade, Cássio Gontijo projetou o Loft com o estar integrado à cozinha, e a suíte máster integrada ao banho. Junto à divisória que separa as duas áreas, uma escultura de quase três metros de altura de Franz Krajcberg. No conjunto, uma mistura que une referências que são nossas, a outras italianas e a outras ainda, de outros países da Europa. O resultado é uma miscelânea harmoniosa, real e, ao mesmo tempo, cenário, que explora os tons de cinza, preto, off white e toques de verde e bordô. 

Para quem não  tem só o trabalho como foco, o Home Office assinado por Cláudia Martins é um ambiente que oferece outras possibilidades.  Uma estante vazada funciona como divisória de dois momentos: o da entrada, com móveis contemporâneos, TV e adega e, o segundo, com bancada de trabalho em gofrato. 

Imagine um Escritório de Imprensa diferente e divertido. Inspirado na jornalista Natália Dornelas, foi assim que Pedro Lázaro projetou esse ambiente, com teto e janelas originais enfatizados pelo tom off white. Destaque para a pintura das paredes em dois níveis, fazendo releitura de época com o vibrante azul carbono e o verde- piscina. Um lounge e uma redação dividem o espaço, pontuado por expressivas obras de arte e pela poesia dos móveis do estúdio Nendo.  Pedro Lázaro também assina o espaço Institucional  Arcelor Mital, que tem como base a economia circular. O conceito permeia desde a escolha do material, que permite o reuso do objeto arquitetônico, passa pela forma, pela escolha dos móveis e pela curadoria das obras de arte aqui presentes. Está tudo entrelaçado. Embora sejam ambientes situados em local de trabalho, o aspecto casa humaniza, propõe momentos reais, de acordo com os princípios da empresa em que está inserido. 

O Guaja Sapucaí, projeto de Lucas Durães, Sarah Kubistchek, Pedro Haruf, Gabriel Nardelli e Marcos Franchini é um espaço temporário pensado para abrigar a programação cultural da CasaCor Minas e, ao mesmo tempo, se abre a trabalhos e experiências colaborativas. Ao invés de um projeto de arquitetura, foi imaginado um processo não determinista, que dilui a autoria de sua concepção com mais de 100 profissionais e estudantes dos campos de arquitetura e design. Destaque aqui para a Iluminação Cênica do Guaja Sapucaí, assinada por Pedro Pederneiras. A ideia é a de que a luz atue da forma mais simples possível, iluminando o que precisa de luz, como as mesas, os balanços e a região do palco. Iluminar é sempre experimentar. O resto é penumbra. 

A base do projeto do Restaurante e Lounge, de Bernardo Farkasvolgyi vem de cima: o teto foi todo coberto de tear. São mais de 800 fios, num percurso que, em linha reta, daria 10,3km. O espaço recebeu tom neutro e manteve esquadrias de portas e janelas originais. Já o Estúdio Gourmet, projeto de Maurício Bomfim, apresenta living com pegada industrial, com portas revestidas por carpaccio de pedra natural e bancada em porcelanato no tom ferrugem. Destaque para a mesa de mármore em formato orgânico. Há também a Sala de Vinhos assinada por Camile Guedes, onde tanto o desenho do mobiliário, como sua disposição e também a escolha dos materiais utilizados tem total conexão. O conforto visual e tátil chama o visitante a sentar, experimentar e vivenciar o momento. 


Na Cozinha Funcional de Gabriela Azeredo e Patrícia Pires, a inspiração vem do conceito slow living. Nela há algo que muita gente já sonhou em ter na sua própria cozinha: um sofá. Aliás, dois, bem confortáveis e uma TV que pode ser vista de todos os ângulos. No alto, uma prateleira abriga vários objetos, plantas e livros, pensada como proposta supercharmosa, zero luxo. 

Imagine uma varanda com elementos rútisticos e muito verde. É assim que Droysen Tomich, Marcelo Serafim e Octávio Davis pensaram a Varanda Green, que contempla tanto o relaxamento quanto o convívio, unindo a simplicidade ao essencial de morar bem. Nela, lâminas de d'água escorrem da parede revestida de placas cimentícias em 3D, jardins verticais contracenam com o piso feito em minério de ferro. A paleta de cores vai do cinza ao azul, amarelo e aço corten. 

Por fim, o ambiente Caminhos Transformados, assinado por Isabela Vecci. O objetivo, aqui, foi dar visibilidade ao sistema de logística integrada da holding VLI, que interliga ferrovias, terminais e portos das principais regiões brasileiras. Utilizando uma linguagem moderna e simpática, o ambiente é escuro, propício à projeção de vídeo, e nele foi instalada uma mesa de formato sinuoso, que percorre a sala em L e funciona como tela para receber uma animação com imagens, infográficos e textos.

Serviço:
Casa Cor Minas Gerais
De 12 de agosto a 17 de setembro de 2017
Endereço: Rua Sapucaí, 383– Floresta- Belo Horizonte
Horário de funcionamento: de terça à sexta de 15h às 22h/ Sábados, de 13h às 22h e  aos domingos e feriados de 13h às 19h.
Informações: www.casacor.abril.com.br
Vendas na bilheteria da Casa Cor Minas ou pelo site http://www.blueticket.com.br

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Natuzzi Italia participa da 31ª Casa Cor São Paulo.

Marca de mobiliários italianos está presente em três ambientes da maior mostra de decoração da America Latina

A Natuzzi Italia marca presença na 31ª edição da Casa Cor São Paulo, realizada entre 23 de maio e 23 de julho, no Jockey Club de São Paulo. Referência internacional em mobiliários de alto padrão, a marca está presente nos ambientes assinados por Denise Barretto, Yamagata Arquitetura e Studio CASAdesign.

Confira:

Casa Niwa  – Yamagata Arquitetura



Foto: Denilson Machado

Um espaço que transmite personalidade, aconchego e que dialoga com os novos jeitos de morar, híbrio e unificado. Essa foi a inspiração do escritório Yamagata Arquitetura na hora de projetar o ambiente Casa Niwa que tem como temática “O design mais próximo das pessoas”. Para o quarto exposto no espaço, os profissionais optaram pela cama Diamante da Natuzzi Italia que traz a contemporaneidade e representa a funcionalidade presente no ambiente.

Yamagata Arquitetura

Espaço dos Convidados, assinado por Denise Barretto.

Os elementos da natureza serviram de inspiração para o Espaço dos Convidados projetado por Denise Barretto. 

Foto: Rômulo Fialdini



Revestidos de couro de napa exclusivo e fabricados pela Natuzzi Itália, o conjunto de sofás Ido e a poltrona Marlene, desenhada por Paola Navone, conferem o bem-estar ao ambiente, que conta ainda com a nova linha de sofás Herman e duas mesas de centro, também da Natuzzi.

Denise Barretto Arquitetura

Living Bar – Studio CASAdesign  


Foto: Denilson Machado 

Um espaço de integração e interação projetado para receber. O Living Bar, assinado pela dupla Moacir Schmitt Jr. e Salvio Moraes Jr., do Studio CASAdesign, exibe um local para o convívio e descontração. Cercado por elementos contemporâneos e cheios de personalidade, o espaço reúne um grande bar, sala de jantar, estar e home office integrados que visam o conforto. O sofá Tempo, da Natuzzi Italia presente no ambiente permite diferentes composições, além de trazer versatilidade ao espaço.

Studio CASAdesign

Serviço:
Período: de 23 de maio a 23 de julho
Horário: Terça a domingo, das 12h às 21h
Local: Jockey Club de São Paulo
Endereço: Avenida Lineu de Paula Machado, nº 1075 – Cidade Jardim

NATUZZI ITALIA
- Al. Gabriel Monteiro da Silva, 903.


quinta-feira, 29 de junho de 2017

Marina Linhares assina Casa da Praia Decortiles na CASACOR SP 2017.

Projeto apresenta estilo tipicamente brasileiro com forte ligação ao verão e encantos naturais do país.

Uma casa repleta de referências nacionais, que remete ao encanto paradisíaco, cores vibrantes e brisas refrescantes das praias brasileiras. A Casa da Praia Decortiles, ambiente fruto da parceria entre a designer Marina Linhares e a marca de revestimentos Decortiles, é uma curadoria do afeto. Com o intuito de trazer o que há de mais genuíno na arte de morar e receber, o projeto traz para a CASACOR SP 2017 estilos e design de várias épocas e regiões. A mostra acontece até 23 de julho no Jockey Club São Paulo.

A trajetória do escritório Marina Linhares Interiores está diretamente ligada à história da CASACOR SP. Marina tem a mostra de arquitetura e decoração como um dos seus primeiros cenários para dar vida às suas ideias e construir sua identidade de criação. É por esse motivo que a designer encontrou na Casa da Praia o espaço ideal para traduzir o que é essencial no projeto de um lar. “Para este ano, me deu muita vontade de tratar de um tema que eu adoro, as casas de praia”, comenta Marina. Como ponto de partida, Marina elegeu o azul e o branco, tonalidades que apontam para o mar e o verão e que definem toda a paleta e a atmosfera do espaço. 


A pureza dessas duas cores é explorada na composição dos revestimentos da Decortiles, com azulejos, porcelanatos e ladrilhos hidráulicos em todo o projeto. As diferentes nuances das duas tonalidades também se encontram presentes em outros materiais, acabamentos, tecidos e objetos, permeados pelo tom natural da madeira, do junco e da palhinha. Privilegiando, sobretudo, espaços de acolhimento e muita personalidade, características sempre presentes no trabalho da profissional, o projeto traz o traço marcante da designer. “Neste ambiente quis retratar o que sempre busquei em meu trabalho: uma atmosfera fresca, com uma seleção daquilo que faz sentido em um determinado espaço e sempre seguindo a intuição apurada nesses 20 anos”, explica.


O Caribe, assim como a arquitetura contemporânea e o estilo tipicamente brasileiro, serviu de norte na criação do ambiente. São diversas as fontes de inspiração de Marina, que consegue integrar, de uma maneira fluida e natural, diferentes estilos e épocas. “Junto com o clima caribenho, trouxe para a ambientação objetos e acessórios que fazem uma referência à cultura africana”, comenta. Esta influência é visitada em detalhes como os lambris brancos presentes na suíte, assim como também em móveis de junco inspirados nas peças usadas em colônias inglesas, desenhados com exclusividade pela marca Armando Cerello. 

Dentre os revestimentos aplicados, o azulejo Blu Acqua, o porcelanato S.O.H.O e as pastilhas porcelânicas Sixties trouxeram um equilíbrio harmônico de composição no projeto, que contou também com a cerâmica Brise revestindo toda a fachada, além do azulejo Al Mare na piscina e o ladrilho hidráulico Calu Mar, este último assinado pela artista plástica Calu Fontes, com desenhos que fazem alusão a elementos do oceano. 

“Usamos e abusamos dos revestimentos da Decortiles, parceira neste projeto. Os matizes de azul puro, claro e turquesa, junto com o trabalho incrível de padrões e texturas, garantem a atmosfera tropical que eu desejava”, explica Marina, que utilizou os revestimentos Decortiles em vários pontos do espaço, ora em cores puras e vibrantes, ora em desenhos delicados e que transmitem o clima descontraído do projeto. 



O ar contemporâneo aparece tanto na estrutura como na concepção dos ambientes, como é o caso da cozinha com linhas retas e limpas. Neste mesmo espaço, pastilhas porcelânicas da Decortiles, aplicadas na parede da bancada e no teto, fazem uma sutil viagem aos anos 1970, em composição com o estilo industrial dos armários.


O ambiente revela o gosto apurado da designer em todos os detalhes e com os metais e louças não poderia ser diferente. Com exclusividade, a coleção Jader Almeida para Deca está presente no banheiro, com o chuveiro Spider, as Cubas de apoio L.310, o misturador duplo comando e nichos para objetos, lançamentos da marca. 

Além da mistura de estilos de diferentes regiões do mundo, o Brasil é reverenciado com destaque, não só no clima dos trópicos a que os espaços conduzem, mas principalmente nas peças assinadas pelos ícones do design nacional, como Sergio Rodrigues e Lina Bo Bardi. Em comemoração aos 60 anos da Mole, a poltrona mais famosa do arquiteto carioca ganhará destaque no ambiente, com seu desenho original. Lina Bo Bardi também é homenageada por Marina, com as peças da arquiteta ítalo-brasileira apresentadas na última SP-Arte. Junto com estas peças de designers que contam histórias, Marina mesclou com o que há de melhor no design atual, entre mobiliário e iluminação, resultando em uma conversa do clássico e do moderno em perfeita harmonia. 

Presença marcante nas concepções de Marina, as obras de arte contemporânea foram escolhidas minuciosamente pela designer, que se aprofunda em pesquisas e garimpos em galerias em busca de artistas que dialogam diretamente com o projeto. São telas, fotografias e esculturas que refletem o gosto apurado e sensível da profissional, trazendo o toque de personalidade para a proposta. Entre as escolhas da designer, obras de Leda Catunda, Nicolás Bacal, Chiara Banfi, Marcelo Moscheta, Wolfram Ullrich. A seleção de objetos e outros elementos decorativos é de extremo cuidado, sempre buscando peças que evidenciam o estilo autoral e principalmente a valorização da cultura e do fazer manual.

Outro ponto de destaque da Casa da Praia Decortiles é a piscina com azulejo Al Mare da marca, que tem como principal característica a customização das listras, formas e desenhos. Esse é um dos cantos preferidos de Marina. “Sou adepta a soluções práticas para a área de lazer e a piscina é uma das coisas que mais gostei do projeto, pois escolhi elementos de muita personalidade e linhas puras que se conectam com a arquitetura da casa”, conclui.

SERVIÇO 
Período: de 23 de maio a 23 de julho
Horário: Terça a domingo, das 12h às 21h
Local: Jockey Club de São Paulo
Endereço: Avenida Lineu de Paula Machado, nº 1075 – Cidade Jardim

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Patrícia Pasquini assina a Cozinha Urbana da CASACOR 2017.

Com atmosfera aconchegante e muita sofisticação, o ambiente é o ponto de encontro entre a família e os amigos. Quando as paredes saem de cena, quebram-se as barreiras de interação entre convidados e anfitriões e todos se unem num único e generoso ambiente.
Tendência em lofts, a proposta de eliminar divisões e fazer com que as áreas de convivência se fundam e passem a desempenhar múltiplas funções norteia a Cozinha Urbana, criada pela designer de interiores Patrícia Pasquini em sua quinta participação na 31ª CASACOR São Paulo, no Jockey Club de São Paulo.
 
 
Os Créditos de Fotografia são de Rafael Renzo.
 
 

Sem deixar de lado a elegância ao combinar materiais nobres, tons contrastantes, eletrodomésticos vintage e acabamentos em bronze e dourado, Patrícia fez dos 53 m² um espaço prático e amplo para cozinhar, conversar e receber confortavelmente a família e os amigos. Outro ponto alto está no equilíbrio da paleta de cores, marcado pela mesa de jantar rústica que destaca sua nuance natural com exuberância à frente do mobiliário inédito da Florense em tons bem urbanos, como cinza, bege, branco e preto. “Minha proposta é minimalista e conceitual, fugindo da opção tradicional de preencher uma área grande como essa apenas com armários”, conta a designer de interiores.
 
 
 

Centro das atenções, a mesa de jantar de 4 m (Mollo Furniture) é feita de roxinho, madeira nobre e resistente vinda dos estados de Maranhão e Pará. Sobre ela, um conjunto de seis pendentes num tom acobreado (Labluz) desce do pé-direito duplo de 4,4 m, criando uma iluminação intimista e cênica. 
 
 
No piso, quem rouba a cena é o ladrilho Buxton (lançamento da Colormix), inspirado na arquitetura do século 20 de ares rústicos e influência provençal, que faz as vezes de tapete e se repete na parede mais alta do ambiente, formando uma composição cheia de bossa com o espelho bronze (Silvestre Vidros) desenhado pela designer em formas geométricas. Eleger materiais de durabilidade máxima e fácil manutenção é outra preocupação de Patrícia, que optou pelo SmartStone na cor white jade (Colormix), feito em um avançado processo de sintetização de partículas de diversos materiais naturais, como quartzo, argila e sílica, entre outros. 
 
 

“Altamente tecnológico, ele compõe todas as bancadas e os generosos frontões de 1,60 m de altura”, explica a profissional. A dupla de cubas de louça branca equilibra com os monocomandos red gold (Deca), e os tons metalizados se fazem presentes também na outra parte da Cozinha Urbana.

Com cooktoop, duas adegas (Elettromec) e banquetas assinadas pelo Estúdio Latoog Design (Dpot), o gourmet fica de prontidão para o preparo de receitas sem distância dos convidados. Ladeando a coifa, os aramados (Florense), outra tendência apontada por Patrícia, dispõem de praticidade para guardar utensílios e objetos decorativos. Elemento essencial numa cozinha, o aconchego também é proporcionado pelas persianas com laca cinza e xales de linho cru (Uniflex Cidade Jardim), combinados com os cortineiros (Marcenaria Sonho Planejado) de madeira high gloss (Duratex) que vestem seis janelas verticais, três de cada lado.

31ª CASACOR São Paulo
De 23 de maio a 23 de julho de 2017
Jockey Club de São Paulo - Av. Lineu de Paula Machado, 1075, Cidade Jardim
Horário de funcionamento: de terça-feira a domingo, das 12 às 21h
www.casacor.abril.com.br

Patrícia Kolanian Pasquini Designer de Interiores
11 5093-5714 | 99768-2323; 
www.patriciapasquini.com.br

Sobre o escritório Patrícia Kolanian Pasquini Designer de Interiores: Patrícia Kolanian Pasquini é formada em Marketing e cursou Design de Interiores na EPA, além de realizar diversos cursos de extensão no Brasil e no exterior. Atua como designer de interiores há mais de 15 anos. Primeiramente em escritórios de decoração, incluindo o escritório K Gallery - Philadelphia, EUA, e a partir de 2004 em sua própria empresa. Possui em seu currículo diversas mostras de decoração e trabalhos residenciais e comerciais, muito deles publicados em revistas e sites de renome.

terça-feira, 6 de junho de 2017

O Espaço dos Convidados, criado por Denise Barretto, para a CASACOR São Paulo 2017.

Um convite ao aconchego e bem-estar, refúgio com living e cozinha gourmet integrados foi construído com estrutura metálica em menos de dois meses Denise Barretto se inspirou nos elementos da natureza, como a terra, a pedra e a madeira, para conceber o Espaço dos Convidados, projeto de 218 m² que marca a sua 15ª participação na CASACOR São Paulo, no Jockey Club de São Paulo. Dedicado ao relaxamento e perfeito para reunir a família e os amigos, o anexo executado pela Saeng Engenharia tirou partido da estrutura metálica totalmente desmontável e ficou pronto rapidamente. Reunidos num único e amplo ambiente, o living com lareira e a cozinha gourmet estão sempre conectados ao gostoso jardim de 118 m² graças aos generosos panos transparentes de vidro. “Usamos caixilhos de alumínio com acabamento no tom cobre [linha FEAL Slim 120], lançamento da Tecnofeal, que compõem as três portas de correr com o maior vidro jumbo brasileiro. Cada um mede 4,30 m de altura e pesa cerca de 350 kg”, explica a arquiteta.


Logo na entrada, os convidados são recepcionados por uma charmosa praça com um jardim tropical também idealizado por Denise. De inspiração modernista, o espaço é formado pelo “abraço” entre a empena de tijolos caramelo (Portobello) e o grande L revestido por uma argamassa de cimento prata, novidade da Terracor. O desenho dá forma a uma imponente marquise, que percorre duas faces do anexo e demarca o acesso para os enormes vidros da fachada, desvendando os ambientes internos. 


Ainda na parte externa, a dupla de balanços de corda suspensos (Tidelli) e as jabuticabeiras em vaso complementam a atmosfera relaxante. Sinônimo absoluto do aconchego, a madeira se multiplica pelo projeto tanto nos painéis da parede do living quanto nos pranchões maciços de pequiá bruto (Tora Brasil) na área gourmet. 

Seu visual também é fielmente reproduzido pelos porcelanatos do piso, dispostos em réguas e compondo uma bela paginação. Outros materiais naturais, como a pedra e o tijolo, trazem o equilíbrio harmônico de nuances e texturas presentes em superfícies e mobiliário. “O resultado é uma mistura de caramelos, telhas, areias, cinzas, pretos e do verde da vegetação. Essa paleta foi intencionalmente selecionada a fim de valorizar ao máximo as diversas obras de arte”, conta Denise. Ela elegeu esculturas de Luis Hermano e Florian Raiss (Galeria Lume), Zoe Zapot e Luciano Candisani (Galeria de Babel) e tela de Mariannita Luzzati (Galeria Marcelo Guarnieri).



O living em forma de U conta com duas chaises ao centro, que organizam o espaço e ficam voltadas para a TV e a lareira. Revestidos de couro de napa exclusivo e fabricados pela Natuzzi Itália, o conjunto de sofás Ido e a poltrona Marlene, desenhada por Paola Navone, conferem o bem-estar ao ambiente, que conta ainda com a nova linha de sofás Herman e duas mesas de centro, também da Natuzzi, complementadas pela mesa de madeira petrificada (Nani Chinellato). “Misturei peças de design limpo com formas orgânicas, linho e veludo italiano nos estofados, metal e mármores nas mesas, tudo para resultar numa total simbiose da arquitetura com o mobiliário”, conta a arquiteta. Já a área da TV é realçada por uma elegante sobreposição de materiais. Sobre o extenso painel de madeira blend (4,30 x 10 m) encontra-se a lareira ao lado da estante feita de pedra vulcânica nero groove e perfis de metal acobreado com uma cristaleira de vidro refletente, delicadamente apoiada no volume de slimstone etna griggio. 


Conforto acústico foi outra grande preocupação do Espaço dos Convidados. Em função do pé-direito alto de 4,30 m, Denise Barretto usou, entre outros recursos, um tapete exclusivo, da coleção Design (Kian), que está suspenso entre as paredes como tapeçaria e elemento de absorção de som, causando impacto e podendo ser visualizado da área externa. Toda a marcenaria da área gourmet leva a assinatura da SCA, que apresenta a coleção Attico em comemoração aos seus 50 anos. Um diferencial é o sistema cartesia, com diferentes possibilidades de composição dos acessórios. Os eletrodomésticos, totalmente mimetizados ao mobiliário de madeira blend, têm design de Philippe Starck (Gorenje).


A bancada do cooktop se sobrepõe à mesa de jantar (Tora Brasil), feita de madeira maciça com pés de acrílico, fechando o conjunto com as cadeiras e banquetas de Etel Carmona, além dos banquinhos da Luhome e da Dpot. Para arrematar o projeto, a iluminação (Sergon Prime) reúne balizadores externos e pontos embutidos com efeito de luz e contraste marcantes, que reforçam a sensação de aconchego do refúgio idealizado por Denise Barretto. No living e na cozinha, quem rouba a cena é a luminária icônica Wireflow, criação do designer Arik Levy para a Víbia, fornecida pela E:light.

Serviço:
31ª CASACOR São Paulo De 23 de maio a 23 de julho de 2017 Jockey Club de São Paulo - Av. Lineu de Paula Machado, 1075, Cidade Jardim Horário de funcionamento: de terça-feira a domingo, das 12 às 21h
www.casacor.abril.com.br
http://casacor.abril.com.br/
Denise Barretto Arquitetura
Av. Brigadeiro Faria Lima, 2954, Jardim Paulista, São Paulo
(11) 3078-6963
www.denisebarretto.com.br

Denise Barretto Arquitetura:
Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade Mackenzie e especializada em paisagismo pela FAU-USP, Denise já assinou inúmeros projetos nos segmentos residencial, comercial, hoteleiro e corporativo. Com quase 30 anos de história, a marca conta com uma equipe multidisciplinar de arquitetos, designers e parceiros diferenciados que ajudou a construir uma trajetória profissional sólida. Juntos, apostam na funcionalidade dos espaços e na integração entre áreas internas e o paisagismo como a base de projetos modernos. 

Denise e sua equipe estão sempre atentos aos detalhes minuciosos de cada projeto, acompanhando desde a proposta personalizada de interiores até a finalização da obra. O escritório é responsável pela imagem arquitetônica das lojas H.Stern, Chocolat du Jour, Baked Potato, Costume e Avon. Entre seus clientes corporativos estão Brasif, Nacional de Grafite, Radisson e Sheraton.

quinta-feira, 9 de junho de 2016

O Jardim Suspenso de Andrea Teixeira e Fernanda Negrelli na Casa Cor São Paulo.

Natural e elegante. Assim é o Jardim Suspenso, ambiente assinado pelas arquitetas Andrea Teixeira e Fernanda Negrelli na 30ª Casa Cor São Paulo, que acontece de 17 de maio a 10 de julho, no Jockey Club São Paulo. Com ares de gazebo de inverno, o espaço de 36m² é sofisticado e moderno e teve como inspiração o charme que a natureza traz em suas diversas estações do ano. 
Créditos de Imagem: Marco Antonio



Do uso de cores neutras aliadas ao dourado fosco, da vidraçaria que envolve todo o ambiente à marcenaria em carvalho americano lustrado oferecem ao público um espaço aconchegante, acolhedor e convidativo. A decoração conta com mobiliários da Casual Móveis, além de uma estante assinada pelas arquitetas especialmente para a mostra e uma deliciosa lareira centralizada no espaço, em perfeita harmonia com dias mais frios da estação.



Com grande incidência de luz natural, o paisagismo desenvolvido por Leda Jafet é um dos destaques e contrasta com a modernidade e os tons sóbrios do ambiente, que ganhou plantas nativas  e uma linda estante flutuante com orquídeas. 








Outro destaque escolhido pelas profissionais é o exclusivo quartzo Perola Venata – produto 100% nacional, extraído e comercializado só para exportação – aplicado na lareira e nas colunas da estante, proporcionando um toque de luxo e garantindo ainda mais elegância ao ambiente. O piso Mármore Crema Marfil, revestimento extremamente resistente, recebeu um acabamento especial para ganhar opacidade e dar um ar mais rústico ao local.

Preocupadas com a sustentabilidade e seguindo um dos pilares da Casa Cor SP, as arquitetas sempre optam por uma seleção de materiais naturais, renováveis e recicláveis como, por exemplo, a madeira certificada que utilizam em todo o projeto, com o objetivo de reduzir o impacto direto ao meio ambiente.

Fornecedores 30ª Casa Cor São Paulo – 2016: Casual Móvel (11) 3815-0632; Mafi Moveis (17) 3251-5147; Vidrolaser  (11) 3751-3709; Levantina (11) 3598-2700; Tecnokoll (11) 4617-8380; Di Mármore (11) 4138-9800; Cyntron Automação (11) 3846-8100; By Kamy (11) 3081-1266; Loeil (11) 3897-8787; Juliana Benfatti (11) 3083-7858; Interni (11) 3081-1664; Dan Galeria (11) 3083-4600; Lu Home Couros e Pele (11) 3467-5206; Charle Baumel (11) 98384-5327; Vidro Arte (11) 5181-5399; Leda Jafet Paisagismo (11) 3168-7777; Ecofire places (11) 3885-4282; Vera Ray (11) 3814-3443; Nani Chinellato (11) 3079-9680; Espaço Till (11) 3063-5593      
                                     
Serviço:  
Andrea Teixeira & Fernanda Negrelli - Arquitetura e Interiores
www.negrellieteixeira.com.br
Tel: (11) 3045-1859
Instagram: @negrellieteixeira

Casa Cor São Paulo
De: 17 de Maio a 10 de Julho de 2015
Local: Jockey Club de São Paulo
Av. Lineu de Paula Machado, 1.173 - Cidade Jardim.
Horário de Funcionamento: Terça a Sábado das 12h às 21h30. Domingos e Feriados das 12h às 20h.

sábado, 5 de setembro de 2015

O jardim em homenagem a Frida Kahlo criado por Paula Bergamin para a Casa Cor Rio 2015.

Olá!! Vamos falar de jardim? Como já contei aqui pra vocês, na semana passada visitei a Casa Cor Rio de Janeiro, e para variar, fiquei encantada com a Mostra, que acontece no bairro da Glória, região central da cidade. O passeio pela Casa Cor Rio é maravilhoso e eu recomendo a quem adora decoração, e ainda ama o jeito carioca, já que seus ambientes seguem este estilo, com um ar despojado, cores, sem perder a elegância e sofisticação.

Hoje o post fala de um jardim lindo, criado pela paisagista Paula Bergamin em homenagem a Frida Kahlo uma das mais importantes pintoras do séc. 20, mulher icônica, apaixonada, sofrida e multo talentosa. Um de seus talentos era a jardinagem, juntamente com Diego de Rivera ela criou um lindo jardim em sua casa de Coyoacán – Cidade do México, a chamada Casa Azul e que foi seu refúgio e fonte de inspiração para inúmeras de suas obras.


O jardim que a paisagista projetou para esse Casa Cor Rio 2015 não é uma cópia do original. Foram escolhidas algumas referências que, através de uma releitura, dariam o clima e identidade ao jardim. Para isso a Paula Bergamin fez uma longa pesquisa e descobriu que Frida tinha a jardinagem como hobby e que tinha conhecimentos de botânica. Em sua biblioteca havia inúmeros livros sobre o assunto com marcas de leitura.

Ela era apaixonada pela natureza, plantas e os animais. Paula Bergamin escolheu para compor o jardim, algumas de suas espécies preferidas as cactácias (formou uma coleção), agaves, Yucas e algumas floríferas como a Bouganvillea, os brinco-de-princesa, azaléias que colhia em seu jardim e que usava para adornar os cabelos. O que se constata em muitos de seus auto-retratos. 



Foi utilizada muita cor, inspirada em seus vestidos e na própria casa e o azul marcante, não poderia faltar eu até chamo de Azul Frida. A paisagista criou um elemento aquático retangular que foi revestido com granito reciclado de antigos meio-fios e que dão mais frescor ao pátio. O mesmo granito foi usado como divisor de canteiros.

Um teto verde sobre a pérgola-atelier são mais um item para aumentar o bem estar e baixar a temperatura.




Paula Bergamin se preocupou com pequenos detalhes para completar o visual, o piso sem duvida é um grande destaque foi aplicado sobre o contra-piso de cimento um grafite em forma de ladrílio hidráulico juntando as cores da fachada original ocre com o azul Frida. O Piso foi feito pela artista Dani Purper.



Os móveis antigos de ferro e madeira, o cavalete, as palhetas e caixas de pintura garimpados em antiquários juntamente com os móveis de fibra da Dedon da Collectania e as louças de estilo mexicano do Empório Dona Xica completam o Clima.



O maior desafio foi sair totalmente de sua linha de atuação, já que seus jardins são sempre densos, tropicais e ecogênicos mas este é um trabalho especial para o Casa Cor, temático, fruto de pesquisa e uma homenagem a grande Frida Kahlo de quem a paisagista é grande admiradora. A intenção era mostrar que pode se ter um jardim aconchegante usando plantas desérticas, o que a paisagista conseguiu!

E então, vamos visitar?

Beijos,