Mostrando postagens com marcador Casa e Décor. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Casa e Décor. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 24 de junho de 2020

Adega ou bar em casa: dicas para criar um espaço personalizado.

A arquiteta Carina Dal Fabbro orienta como compor um cantinho perfeito para receber os amigos e a família em busca de momentos únicos.

Neste apartamento, o bar criado sobre o aparador fica integrado ao living | Fotos: Rafael Renzo


É quase um consenso dos projetos de interiores atuais: os moradores curtem muito ter áreas sociais integradas para interagir com a família e os amigos. Além de conforto para acomodar todo mundo, começando por um amplo sofá com bastante área de apoio, outro item que dificilmente fica de fora da decoração é o barzinho. Um local pensado para deixar as bebidas sempre à mão na hora de servir as visitas com toda classe é mais que bem-vindo. Para quem deseja montar o seu próprio cantinho, vale acompanhar as dicas da arquiteta Carina Dal Fabbro, à frente do escritório que leva seu nome.


O layout do ambiente é o primeiro ponto a ser levado em conta antes de definir como será o cantinho dedicado às bebidas. Isso porque antes de planejá-lo, é preciso saber qual vai ser a área destinada ao bar e em que lugar ele estará alocado. “Podemos dispor sobre o aparador, num espaço reservado na estante do living ou jantar, carrinho de chá ou até mesmo sobre a mesa lateral com uma bela bandeja”, orienta Carina. Outra alternativa é investir numa adega pronta ou projetá-la na moradia. O que vai determinar a melhor opção é o espaço disponível, e é claro, o gosto dos moradores pelas bebidas.

O espaço sob medida no apartamento inclui adega para 24 vinhos, prateleiras para outra bebidas, taças e acessórios | Fotos: Priscila Amaral Santos

Para os enófilos, as adegas são indispensáveis na hora de armazenar e manter os rótulos brancos, tintos e de espumantes com as temperaturas ideais de cada um. Com um projeto personalizado, é possível criar uma área climatizada, em que a temperatura pode ser controlada de forma adequada, de acordo com os diferentes tipos de bebida. A ideia é garantir que as características sejam mantidas até o momento da degustação. Esse tipo de adega demanda mais investimento e um espaço maior, já que precisa de todo um sistema que preserva temperatura, umidade e luminosidade do espaço. Há ainda os ambientes mais simples, que não são climatizados, mas preveem espaço para adegar portáteis, prateleiras de apoio para bebidas e taças, além de mobiliário sob medida para guardar saca-rolhas, corta-gotas e outros acessórios - um exemplo é o ambiente criado por Carina Dal Fabbro.

Anote a dica: é fundamental ficar atento às especificidades de uma adega. O local não pode receber luz direta do sol e nem deve ser extremamente quente. A luz, principalmente do Sol, pode causar problema nos vinhos, degradando e envelhecendo os rótulos prematuramente. Portanto, convém que o ambiente seja o mais escuro possível, contando com iluminação embutida e, preferencialmente, indireta, segundo a arquiteta.

Bem aproveitado, o espaço sob a escada recebeu marcenaria planejada com lugar para uma pequena adega e uma cristaleira | Fotos: Thiago Travesso

Para quem não tem espaço ou verba para investir em um ambiente climatizado, pode investir em adegas elétricas. Neste caso, é importante que o espaço tenha pontos de energia para ligar o aparelho. “Próxima dela, sugiro prever um móvel para comportar as taças, que precisam estar a mão. Pense também em gavetas para armazenamento de saca-rolhas, porta-copos, marcadores de taças, guardanapos, enfim, tudo o que pode ser útil no bar”, explica Carina.

Em espaços pequenos, o bar pode ser montado numa simples bandeja, que receberá algumas garrafas e taças, além de saca-rolhas e um decanter de vinho. Para esses cantinhos, a dica da arquiteta é iniciar pela organização das garrafas, expondo aquelas preferidas. Em seguida, separe alguns itens para deixar à mostra, como uma linda coqueteleira. “Também vale fazer uma composição mais clean, somente com algumas garrafas e um vaso com folhagens”, completa.

Outro tipo de bar que faz muito sucesso é equipado com bancada e banquetas. Para não errar no tamanho da bancada, a arquiteta dá a dica para saber se o local requer móvel alto ou baixo. Caso a bancada tenha 75 cm de altura, o ideal são banquetas baixas, de 40 a 45 cm do piso ao assento. Se há o desejo por uma bancada intermediária, com altura entre 90 e 92 cm, a banqueta pede cerca de 65 cm. A altura mais usada varia entre 1,10 a 1,15 m de altura e banquetas com altura de 70 a 75 cm.

Sobre Carina Dal Fabbro Arquitetura

Formada pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo em Arquitetura e Urbanismo, Carina Angélica Dal Fabbro Saraiva tem experiência de mais de 25 anos na área de design de interiores e arquitetura.

Coordena o escritório boutique que leva seu nome, gerenciando toda a sua equipe de arquitetos para o desenvolvimento de projetos. Participa pessoalmente de cada etapa e preza o atendimento personalizado à cada cliente.

Após anos de parcerias e experiências, fundou o escritório que leva seu nome, Carina Dal Fabbro | Arquitetura e Interiores. Especializado em projetos de decoração para imóveis residenciais, corporativos e comerciais, todos os projetos levam em consideração as particularidades de cada um destes segmentos e é focado na máxima satisfação.

O trabalho de Carina Dal Fabbro engloba desde as etapas de projeto, planejamento, administração de obra, coordenação de lojas e fornecedores até a entrega final do imóvel.

Carina Dal Fabbro Arquitetura
www.carinadalfabbro.com.br
@carinadalfabbroarq


terça-feira, 3 de março de 2020

Dúvidas sobre a integração de ambientes? A arquiteta Isadora Araújo reúne diversas dicas sobre o assunto.

Tendência mundial, a integração entre os ambientes virou a grande aposta dos projetos de áreas sociais. O motivo é simples: imóveis cada vez menores pedem um espaço generoso para receber os amigos e a família com conforto. A saída para driblar a metragem reduzida é dar adeus às paredes a fim de manter living e sala de jantar contíguas. O desafio, neste caso, é garantir uma decoração harmoniosa. Para isso, a arquiteta Isadora Araujo, do Panapaná Estúdio de Projetos, traz dicas imprescindíveis.

Saiba como escolher móveis, decoração e iluminação de salas de estar e jantarProjeto Panapaná Estúdio de Projetos | Foto: Rafael Roncato

Escolha dos móveis

Uma das primeiras questões quando o assunto é decoração de salas integradas diz respeito à mistura entre materiais. Mas, afinal, qual o caminho a seguir? Isadora responde: “Tudo depende do estilo eleito e muitas vezes o mix é o que torna um estilo único. Não há regra sobre essa mistura, desde que os tons dos materiais sejam harmônicos. Recomendo evitar a combinação de materiais naturais com artificiais que imitam seu acabamento, pois acaba ressaltando a artificialidade”, sugere a arquiteta.

Na seleção de móveis, a maior importância deve ser em relação à circulação, sem comprometer a passagem. Na sala de jantar também é preciso se atentar ao número de pessoas da casa, atendendo a necessidade mínima dos moradores. “É a escolha da mesa que vai determinar o modelo de cadeira, sejam mais largas, altas ou estreitas, além de direcionar se haverá altura suficiente para braços ou não”, revela Isadora.

Ainda no jantar, móveis de apoio são bem-vindos para tornar o ambiente mais funcional, desde que sejam compatíveis ao tamanho do lugar. “O buffet é uma opção muito útil para salas de jantar. Quando não houver espaço, ou se for necessário esconder as costas de um sofá na divisão com o estar, um aparador sob medida é uma ótima solução e poderá fazer às vezes de buffet”, comenta Isadora.

Para o living, o sofá é o item de maior preocupação, afinal ele precisa ser o mais confortável possível. “É interessante pensar um modelo com chaise fixa ou não. Sobre tecidos, o que mais gosto de usar é o suede, com manutenção e limpeza tranquilas, além de trazer um toque e conforto térmico ao ambiente. A impermeabilização ajuda a prolongar a vida do tecido, principalmente em cores mais claras”.

Mesas de centro são excelentes elementos de apoio, porém merecem atenção devido ao pouco espaço dos ambientes, já que mudam completamente o fluxo da circulação. Deixe o item de fora se for prejudicar a passagem. As poltronas ou pufes também são indicados, dependendo do tamanho do ambiente, pois servem como assento extra ou apoio de pés, criando uma chaise mais flexível em ambientes menores.

Decoração para ambientes integrados

Os itens decorativos, como almofadas, tapetes, vasos e quadros são os mesmos usados em ambientes com divisórias, porém, assim como na escolha dos móveis, a decoração também precisa manter a harmonia visual entre os cômodos com diferentes funções.

Para o sofá, as almofadas devem trazer a personalidade dos moradores e compor com o restante da paleta de cores do ambiente. “Gosto de almofadas com tecidos confortáveis ao toque e de boa firmeza. Os tecidos devem remeter, sutilmente, ao tecido do sofá, seja pela cor ou pelo estilo”, conta Isadora. Plantas também são elementos versáteis e bem-vindos. “Neste caso, indico cactos, suculentas e jiboias, ótimas em ambientes internos porque demandam poucos cuidados.”

Outro item decorativo que pode entrar em cena são os quadros, seja atrás do sofá ou acima do buffet em salas de jantar. “São fundamentais para a decoração. As esculturas de parede também são ótimas alternativas para esses pontos. Outras opções são os pratos de parede, que voltaram nos últimos anos em uma roupagem mais moderna e com mensagens inspiradoras.”

Iluminação

Pensar em diferentes cenários de luz é uma forma de delimitar os variados usos dos ambientes. Enquanto a sala de estar pode pedir uma iluminação mais indireta, na mesa de jantar uma iluminação mais direta com um pendente oferece mais versatilidade. “Para salas integradas é interessante ter um estilo base geral, com spots, por exemplo, e pontos específicos definidos conforme o uso”, explica a arquiteta. Já na sala de jantar, além da iluminação geral, os pendentes criam um cenário mais intimista. “Temos um padrão ergonômico de 70 a 80 cm de altura da superfície da mesa para a instalação do pendente”, finaliza Isadora.

Sobre o Panapaná Estúdio de Projetos

Inaugurado em 2015, o Panapaná Estúdio de Projetos é fruto de um sonho da arquiteta Isadora Araujo. Formada em arquitetura pela Faculdade Belas Artes em São Paulo, a profissional montou seu próprio escritório com a intenção de criar soluções criativas e práticas para os espaços. Cobrindo tanto a parte de planejamento de obras quanto de projetos, Isadora se dedica em construir os imóveis perfeitos para os clientes. Até hoje já foram 26 projetos entre residenciais e corporativos. “Aqui no Panapaná gostamos de vencer os desafios inspiradas nos sonhos dos futuros moradores”, afirma.

www.panapana.arq.br
@panapanaestudio
Rua Estados Unidos, 180 – Jardim Paulista – São Paulo – SP
Fone/W: (11) 5083-6264 conectadas 

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Por dentro de um sofá Paschoal Ambrosio: Conheça os diferenciais de um ateliê de alta costura para estofados

Com sete décadas de tradição na confecção de estofados de qualidade, a Paschoal Ambrosio explica quais são os benefícios de escolher um sofá “sob medida”Projeto contemporâneo e repleto de conforto do escritório Zize Zink Arquitetura, com sofá modular da Paschoal Ambrosio.

(Crédito da Imagem: Cacá Bratke).

Hoje em dia é cada vez maior a procura por móveis exclusivos e de personalidade, que atendam às necessidades específicas de cada cliente ou projeto, na contramão das padronagens industriais. Por isso, nada melhor que receber orientações de uma empresa de tapeçaria artesanal, com expertise desde 1947, para contribuir na escolha do modelo perfeito. A Paschoal Ambrosio, que representa a alta costura do décor, revela como o seu processo de fabricação pode fazer totalmente a diferença na vida das pessoas.

Modelos de sofás da Paschoal Ambrosio - Do clássico ao contemporâneo

Cuidado em cada detalhe

A família Ambrosio, que já está em sua terceira geração, ficou conhecida pela excelência na fabricação de estofados. O segredo do sucesso durante tantos anos está exatamente no cuidado máximo em cada detalhe, como a utilização de madeiras de primeira linha, tratadas e certificadas na estrutura; plumas de ganso esterilizadas nos enchimentos; grande variedade de tecidos; além de espumas de boa procedência com diferentes densidades. E, o melhor: tudo isso passado de geração em geração e, também, ensinado por funcionários antigos.

Modelos Atemporais

A moda e o décor são dinâmicos e vivem de tendências que vem e vão. Ótimos exemplos são os modelos de sofás mais arredondados, com tecidos como veludo e shantung, febre nos anos 50, e voltaram com tudo nos últimos tempos. Sendo assim, o gosto pessoal de cada pessoa tem que prevalecer e a empresa precisa estar preparada para receber todos os tipos de pedidos – dos clássicos aos contemporâneos. Portanto, na Paschoal Ambrosio, as peças tornam-se atemporais, pois quem faz a moda é o cliente.


Da esq. Para a dir. Sofás arredondados, tendência dos anos 50 que voltou à decoração; e estofados retos e modulares, mais contemporâneos; cada um com seu charme
 
Formas e Medidas Diferenciadas

Cada pessoa tem sua particularidade em relação à altura, peso, faixa etária, questões de saúde e ergonomia, o que requer uma atenção especial. Nesse sentido, o cliente poderá ficar despreocupado na Paschoal Ambrosio, pois terá um estofado com comprimento, altura e densidade de acordo com suas reais necessidades, ou seja, sob medida. Materiais como molas, percintas e espumas são usadas e trabalhadas com muito zelo.

Acompanhamento

Logo que um novo cliente chega, a equipe da Paschoal Ambrosio faz uma série de perguntas com o intuito de conhecer os gostos e necessidades pessoais. Depois disso, graças à tecnologia, é possível acompanhar o passo a passo do processo de fabricação do estofado. E, por fim, realizar os últimos testes antes do tecido ser aplicado (momento em que a peça está apenas revestida com a espuma), para ter a certeza de que o resultado final será satisfatório. Ainda tem mais: A Paschoal Ambrosio também realiza pequenos consertos e manutenções, para que a peça possa durar a vida toda.

Olho no olho

A proximidade nas relações é uma das características mais importantes da empresa, fato que faz muita gente voltar, pois teve um serviço de qualidade aliado à atenção de toda a equipe. Isso pode ser comprovado com muitas histórias de clientes, que fazem questão de dar um abraço na família Ambrosio, sempre que passam nas proximidades do ateliê, no bairro do Bexiga.

Filosofia

“A produção artesanal tem o dom de criar peças únicas e especiais. Afinal, o que pode ser belo e confortável para uma pessoa, pode não ser para a outra. Neste ateliê de alta costura dos estofados, nós conseguimos concretizar o sonho de forma individual”, afirma Luiz Ambrosio.

Sobre a empresa Paschoal Ambrosio

Criada pelo italiano Paschoal Ambrosio, no ano de 1947, o diferencial da marca consiste no serviço premium que oferece, ou seja, na construção de móveis estofados feitos sob medida, uma “tapeçaria boutique” que prima pela qualidade e experiência do cliente. Entre as peças confeccionadas estão sofás, poltronas, cadeiras, pufes, cabeceiras e chaises, em que há enorme cuidado com os detalhes e os acabamentos.

O ateliê, no coração do bairro do Bixiga, atravessou gerações, se modernizou e seguiu as tendências do mercado, sem nunca esquecer da sua essência. Fiori, filho de Paschoal, herdou o talento do pai e deu prosseguimento ao trabalho com excelência. Os netos Camila e Luiz Ambrosio, que hoje lideram a empresa, têm a missão de levar o DNA de sucesso para as próximas décadas.

Serviço:
Paschoal Ambrosio
Rua Major Diogo, 751, Bela Vista – São Paulo
Telefone: 11 3105 6639
www.paschoalambrosio.com.br
@paschoal_ambrosio

terça-feira, 22 de outubro de 2019

Como montar um closet bem organizado?

Closet utiliza os padrões Bark e Gris, da Criare. A maioria das pessoas já passou pelo pesadelo de ficar horas procurando o que vestir, sem encontrar nada em meio as roupas. Apesar de comum, muitas vezes esse problema não está relacionado com a falta de opções, mas sim, devido à má organização das peças e disposição dos móveis, o que dificulta uma visualização completa do que se tem.


Com a rotina cada vez mais corrida, investir em um closet que, além de conferir sofisticação ao ambiente, seja prático e moldado de acordo com as necessidades individuais é essencial. Pensando nisso, a Criare – empresa que há 16 anos oferece soluções em móveis planejados para atender os mais variados estilos – separou 5 dicas fundamentais para serem aplicadas na hora de organizar e projetar um closet. Confira:

Avalie suas necessidades

Os hábitos devem ser levados em conta na hora de montar e organizar o closet. O projeto ideal é aquele que atende às necessidades do morador e, para isso, é importante analisar o que é utilizado com mais frequência para acomodar em uma parte mais acessível do armário, ao alcance das mãos e olhos. Então, é fundamental projetar a disposição das peças de acordo com a rotina do usuário.

Luzes internas nos armários

Uma ótima ideia para as áreas mais baixas dos armários, que às vezes recebem menos luz, é utilizar lâmpadas internas. Assim, luzes que acendem automaticamente ao abrir a porta, facilitarão a visualização das peças armazenadas na parte inferior do móvel. Além disso, locais que tenham maior quantidade de objetos podem demandar maior destaque de luminosidade.

Espelho é essencial

Ao projetar um closet é essencial pensar em otimizar ao máximo o aproveitamento do espaço, uma ótima aposta pode ser optar pelo uso de espelhos nas portas de correr. Além de conferir amplitude ao ambiente e ajudar na iluminação, os espelhos nas portas tornam-se mais versáteis deslizando pelos trilhos.

Separe a sapataria do restante das roupas

É muito importante destinar uma divisória apenas para os calçados, além de facilitar a organização, esse dimensionamento também evita o contato das outras peças com a sapataria, impedindo que as roupas peguem odor.

Explore a ventilação natural

A ventilação no cômodo evita que as roupas fiquem com cheiro de guardadas ou mofem. Para isso, aposte em closets do estilo aberto, que permitem o contato do ar com as roupas, além de explorar o uso dos cabides para organizar as peças em ambientes mais altos.

CRIARE
www.criare.com

quarta-feira, 9 de outubro de 2019

É primavera! Mudança de estação é um convite para renovar o astral da casa para esse período.

Profissionais do arqdecor explicam que pequenas mudanças, como a troca da capa de almofadas e outros pequenos itens do lar, são capazes de trazer a energia e a explosão de alegria da nova estação.

Projeto de Cristiane Schiavoni | Foto: Carlos Piratininga

Cores, flores e dias ensolarados. A primavera chega com o seu frescor e alegria nas ruas que ficam mais delicadas e coloridas com seus Ipês brancos e amarelos. Dentro de casa, vale apostar em pequenas mudanças para que o astral da estação também contagie a decoração e a energia do seu lar. Se você não sabe como fazer, não se preocupe: inspirados na nova estação, um time de profissionais: Cristiane Schiavoni, à frente do escritório que leva seu nome, Cris Paola, do Studio Cris Paola e Danielle Dantas e Paula Passos do escritório Dantas & Passos Arquitetura, compartilham suas experiências sobre como deixar o décor com o clima primaveril.

Quando se fala em decorar a casa para uma determinada estação do ano, vale ressaltar que não é necessário modificar a infraestrutura com quebra-quebra, mas sim trocar ou modificar objetos e até mesmo mudar a cor da parede de algum ambiente. Como a primavera tem uma maior incidência de sol, é preciso buscar materiais mais frescos e leves para deixar a casa bem fresquinha. Acompanhe as dicas a seguir:

1 - Guarde peças e objeto com texturas pesadas:

Chegou a hora de guardar todas as peças quentinhas que foram usadas no inverno, como mantas e tapetes. Para que esses itens se mantenham conservados e organizados até o próximo ano, a dica da arquiteta Cris Paola é embalar. “Use sacos a vácuo, pois são perfeitos para economizar espaço nos armários, organizar e proteger as peças do pó”, ressalta.

No mercado pode ser encontrado dois tipos de sacos: aqueles que demandam o auxílio de um aspirador ou a versão que remove o ar com as próprias mãos. “Ambos são ótimos para que o tamanho das peças, como cobertores volumosos, sejam reduzidos, acrescenta Cris Paola.

Projeto: Dantas & Passos Arquitetura Foto: Maura Mello 

Já a arquiteta Cristiane Schiavoni aconselha substituir tapetes grossos, como os produzidos em lã, por materiais como linho ou de corda. Ela ainda explica que, caso o morador prefira retirar o tapete, a substituição pode ser feitas por almofadas, que tornam a casa mais despojada e iluminada. Nas paredes, ela também acrescenta que as cortinas podem ser igualmente trocadas por modelos com materiais mais leves como voil, linho, seda, gaze de linho, organdi ou materiais sintéticos. “Nessa época, as cortinas são essenciais para salas e dormitórios”, arremata Cristiane.

2- Cores da estação:Projeto: Dantas & Passos Arquitetura Foto: Maura Mello

A primavera é a estação do ano que permite e preza pela mistura de cores quentes e tons mais abertos são sempre tendência. “Em especial, nesse ano notei que todas as marcas presentes em feiras e eventos do mercado de decoração seguiram uma tendência pautada em tons pastel”, lembra Danielle Dantas, do escritório Dantas & Passos Arquitetura.

“Se pudéssemos apostar em uma cor para essa estação seria o verde, não somente nas plantas, como também em detalhes como capas das almofadas e tecidos, por exemplo,”, complementa Paula, arquiteta e sócia de Danielle.

A dupla é unânime em ressaltar que a paleta pastel consegue renovar as energias e combina muito bem com cores terrosas, que vão desde os alaranjados até os amarelos, em versões mais queimadas.

3 – Conexão com a natureza:

Projeto: Cristiane Schiavoni Foto: Carlos Piratininga

Trazer o verde natural é uma das formas de oferecer alegria para dentro de casa. Muito além dos arranjos florais, quem tem apreço por plantas pode eleger a época como o momento de realizar o sonho de aprender a cuidar e viver o dia a dia de regas e contemplação em locais da residência como a varanda.

Não pense que somente pessoas especialistas em plantas podem cultivá-las dentro de casa, basta um pouco de pesquisa e dedicação. “Todo mundo pode criar uma conexão com a natureza dentro de casa, varanda ou quintal. Basta procurar as espécies e tamanhos que combinem com o tamanho do espaço e a funcionalidade que desejar conceder para cada uma”, diz Cris Paola, do Studio Cris Paola.

A arquiteta, que também é especialista em Feng Shui, ainda revela que as plantas e flores são conhecidas como os melhores elementos para a correção de energia em um ambiente. Por isso, um caminho é apostar em plantas aromáticas, frutíferas, rosas do deserto ou arranjo de flores com espécies como lírios,por exemplo.

4- Iluminação decorativa

O loft com estilo industrial e base clara, assinado pela arquiteta Carina Korman, do escritório Korman Arquitetos, ganhou plantinhas com vasinhos bem modernos e, ao lado, um letreiro de neon. Um toque sutil para combinar com a nova estação. 

Foto: JP Image

Apesar de ser a época de maior incidência de sol e bacana para aproveitar a iluminação natural, as arquitetas do Danielle e Paula ainda indicam o uso de frases com neon fluorescente, muito usado na década de 1980, mas que está super em alta. “Além de trazer um toque divertido para a decoração, o objeto ainda ajuda a iluminar o ambiente de uma forma indireta, sem esquentar”, indica.

Sobre o Studio Cris Paola: É comandado por Cris Paola, formada pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, e com 30 anos de experiência em arquitetura e design de interiores. Criativa, Cris personaliza cada projeto de acordo com as necessidades do cliente e, para isso, mergulha no universo de cada um. O resultado são ambientes harmoniosos, aconchegantes e repletos de estilo.

Com atuação em São Paulo, Rio de Janeiro e Miami, a profissional dispõe de um vasto portfólio que mescla projetos de áreas comerciais como restaurantes, bares, cafeterias, consultórios, clínicas, escritórios, showrooms e representações de multinacionais no Brasil e espaços residenciais – casas e apartamentos urbanos, campo e praia. Está à frente do escritório que leva seu nome, o Studio Cris Paola, no qual coordena da concepção do projeto até a execução da obra e todos os detalhes da decoração de interiores. Sua equipe é formada por profissionais multidisciplinares que atendem com dedicação e criatividade aos anseios e desejos de cada cliente. Oferece ainda a possibilidade de criar móveis exclusivos e desenhados sob medida.

Responsabilidade ambiental, cores usadas com maestria e reaproveitamento de peças existentes no projeto são marcas registradas do escritório. Sempre antenada ao universo do design, moda, arquitetura e decoração, Cris Paola é autora do blog Mil Ideias por Metro Quadrado, onde compartilha ideias, tendências e dicas.

www.studiocrispaola.com.br
Blog – www.milideiaspormetroquadrado.com.br
@studiocrispaola e @milideiaspormetroquadrado
Tel. (11) 3071-2888, São Paulo

Sobre a Dantas & Passos Arquitetura: A Dantas & Passos Arquitetura desenvolve projetos de arquitetura e design de interiores para os segmentos residencial e comercial. Atuando no mercado desde 1996, as arquitetas Danielle Dantas e Paula Passos valorizam os projetos que os clientes possam realmente aproveitá-los. Cores neutras e atemporais fazem parte da essência da dupla, que tem um vasto portfólio nas cidades de São Paulo, interior e Miami. “Buscamos sempre pensar em soluções exclusivas e feitas sob medida para cada cliente, sempre respeitando os sonhos de cada um. Participamos pessoalmente de todas as etapas do projeto, desde a criação até os objetos de decoração.”

Dantas & Passos Arquitetura
@dantaspassos.arquitetura

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Versáteis e com muito design, as cadeiras de madeira são aposta da Sierra Gabriel.

Elas podem compor todos os estilos de ambiente, dos clássicos aos modernos Cadeira Vitra, toda estruturada em madeira. Possui braços, para mais conforto, e revestimento de couro natural.


Como pensar no décor e não se lembrar das cadeiras de madeira? Clássicas e versáteis, elas podem compor diversos estilos de ambientes, passeando dos mais despojados aos luxuosos. Trazendo um material natural tão belo e aconchegante, esse item é indispensável na composição de espaços atemporais.



Cheia de brasilidade, a cadeira Lapa tem a madeira em sua estrutura e encosto em palhinha. Estilosa, a cadeira Piegato traz o assento revestido com fibra natural. Mais clássica, a cadeira Medalhão aposta na madeira escura e traz um espaldar alto, para mais conforto

“A cadeira de madeira é atemporal e encaixa-se bem em toda casa – seja no living, na sala de jantar ou até no home office. O importante é optar pelo modelo correto, levando em conta seu uso. Ela tem que ser confortável, além de combinar com o projeto”, aponta Karina Alonso, proprietária da Sierra Móveis Gabriel. A loja conta com diversos modelos de cadeira, todos feitos de madeira maciça, totalmente sustentável.

Super resistentes, as cadeiras de madeira podem ser estofadas ou não. Tudo depende do desejo e do uso – peças estofadas e com braços, por exemplo, garantem muito mais conforto e possibilitam um uso prolongado. Modelos com espaldar alto também acomodam bem as costas. Peças com madeira clara podem ser combinadas com mesas brancas, criando um décor iluminado e contemporâneo, extremamente leve. “Mas para quem deseja mais presença, as peças escuras ou até com madeira pintada de preto são uma ótima opção”, aponta Karina.


Cadeira de aproximação Bione traz a madeira pintada de preto. Já a cadeira Cult Garden é perfeita para áreas externas. Versáteis, as cadeiras de madeira podem também compor o décor das áreas externas e varandas recobertas. Nesse caso, é importante manter a peça sempre envernizada, para garantir mais durabilidade.

Sobre a Sierra Móveis Gabriel: Com mais de quinze anos de experiência no segmento de luxo e móveis de alto padrão, a arquiteta Karina Alonso e o administrador Fabio Alonso realizaram mais um sonho ao ser tornarem sócios da Sierra Móveis Gabriel e ajudaram a marca a se solidificar na alameda Gabriel Monteiro da Silva, ponto de encontro de arquitetos, decoradores e apaixonados por design. Fundada em 1990, a Sierra Móveis é reconhecida como um dos maiores fabricantes brasileiros e referência mundial em qualidade e conforto, oferecendo mais de 5 mil peças de mobiliário de decoração. Desenvolvidas em um parque fabril com mais de 80 mil m², as peças são feitas a partir de madeira 100% maciça extraída de reflorestamento sustentável, trabalhadas com as mais avançadas tecnologias, aliadas a acabamentos artesanais e manuais, garantindo a excelência e exclusividade no design que constrói a história de sucesso da marca.

Sierra Móveis Gabriel
Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 837
Jardim América, São Paulo - (11) 3062-3826
contato@sierragabriel.com.br
@sierragabrielsp

terça-feira, 3 de setembro de 2019

Arquiteta Denise Barretto ensina como usar madeira rústica na decoração.

Bastante versátil, o material pode compor um décor luxuoso e não se limita a casas de campo ou ao estilo industrial.

Projeto: Denise Barretto Arquitetura | Foto: Rômulo Fialdini

A madeira rústica é muitas vezes associada ao décor de campo ou industrial. Mas esse material natural é bastante versátil e pode compor vários estilos de projetos. “Em um estilo completamente clássico, talvez a madeira rústica destoe do conjunto. Mas em outros tipos de composição, tudo depende da lustração, ou seja, o quanto ela é lixada e tratada de forma a tornar sua beleza natural mais delicada”, explica a arquiteta Denise Barretto, do escritório Denise Barretto Arquitetura.

Quando a textura da madeira é extremamente rústica, ela remete à casas de campo ou de praia. Mas se houver uma lustração mais delicada, ela traz um caráter natural e artesanal. Até espaços mais sofisticados podem receber a madeira em sua versão mais ‘crua’ ou mesmo de demolição. “A madeira maciça é um objeto de luxo hoje em dia. A madeira certificada, que dá a certeza da origem correta do material, custa caro e, em função disso, ela ganha esse novo caráter”, explica Denise.

Projeto: Denise Barretto Arquitetura | Foto: Rômulo Fialdini

Para um décor sofisticado, a madeira rústica pode protagonizar uma paleta de cores mais monocromática ou ser usada em contraponto com o veludo. No projeto desta área social, Denise usou o assoalho de canela de demolição em contraste com as paredes revestidas em mármore Nero e latão acetinado. O mobiliário pontuado de azul, terracota e acqua traz o veludo para a composição.

Projeto: Denise Barretto Arquitetura | Foto: Rômulo Fialdini

Outro modo de trazer a madeira para uma decoração contemporânea e elegante é fazer dela um elemento artístico. No living integrado, a divisória em aço corten e madeira maciça é o elemento ícone do projeto. Criada por Denise, ela funciona como uma estante lúdica com blocos deslizantes de madeira, que podem ser deslocados conforme o desenho que se queira obter. Ela foi implantada no centro do espaço a fim de proporcionar um pouco de privacidade para o home theater.

Apesar de oferecer inúmeras possibilidades de decoração, a madeira rústica exige manutenção. “Mesmo dentro de casa, se a superfície receber muito sol, por exemplo, ela precisa receber uma lixa bem fina e ser encerada novamente com frequência”, aconselha Denise.

Sobre Denise Barretto: Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade Mackenzie e especializada em paisagismo pela FAU-USP, Denise Barretto já assinou inúmeros projetos, atuando fortemente nos segmentos residencial, comercial, hoteleiro e corporativo. Com quase 30 anos de história, o ateliê que leva seu nome conta com uma equipe multidisciplinar de arquitetos, designers e parceiros diferenciados que ajudou a construir uma trajetória sólida. Juntos, apostam na funcionalidade dos espaços e na integração entre áreas internas e o paisagismo como a base de projetos modernos e sofisticados. Denise e sua equipe estão sempre atentas aos detalhes de cada projeto, acompanhando desde a proposta personalizada de interiores até a finalização da obra.

O escritório criou imagens arquitetônicas para as lojas H.Stern, Chocolat du Jour, Baked Potato, Costume e Avon. Seus clientes corporativos são Brasif, Nacional de Grafite, Radisson e Sheraton. Tem obras em várias partes do Brasil e do mundo, além de ser especialista também no segmento educacional. Entre os projetos já realizados está o do Colégio Bandeirantes e da Escola Mobile.

Denise Barretto Arquitetura
Av. Brigadeiro Faria Lima, 2954, Jardim Paulista, São Paulo
(11) 3078-6963
www.denisebarretto.com.br
@barrettodenise

Gallery Wall: Estúdio Uvva compartilha dicas para montar e aplicar os quadros na decoração.

Trio de arquitetas abordam os truques para não errar na hora de compor os quadros nos ambientes da casa.

Gallery Wall/Projeto: Estúdio Uvva/Foto: Manu Oristanio

Paredes vazias são espaços ideais para soltar a criatividade. Nesses locais, quadros, pôsteres, fotos, e até mesmo adornos, podem formar uma gallery wall. A composição, perfeita para repaginar o visual da casa ou apartamento, dá vida às paredes!

O ideal é aproveitar aquela superfície monocromática para adicionar cores e texturas diferentes. Após eleger o ambiente do imóvel que abrigará o arranjo artístico, a escolha das obras de arte deve seguir a personalidade do morador. Assim, é possível misturar molduras, tamanhos, formatos, desenhos e tonalidades em uma disposição assimétrica ou rigorosamente organizada.

O melhor é que a gallery wall pode ser posicionada em qualquer espaço da casa. No quarto, na sala de jantar, no living e até no banheiro, sempre levando em consideração o estilo da decoração de cada um. Para ajudar a montar uma bela composição, o trio de arquitetas do Estúdio Uvva reuniu dicas valiosas. Barbara Marins, Gabriela Hipólito e Juliana Flauzino se inspiraram em seus projetos para fornecer as orientações necessárias. “O importante é que o resultado transmita os gostos dos moradores”, afirmam.

1) Cores vibrantes:

Quadros coloridos/Projeto: Estúdio Uvva/Foto: Manu Oristanio

Quanto maior o espaço, mais possibilidades de composição. Em uma sala de estar com paredes brancas e pé direito duplo, quadros de diversos desenhos, cores e formatos deixam o ambiente mais divertido. O essencial é que, mesmo em uma combinação aparentemente despojada, haja um padrão. Seja de tons vibrantes, tamanhos ou estilos. “Afinal, pendurar telas é uma maneira criativa de valorizar a coleção de arte”, diz Babara Marins.

Além disso, os demais móveis e objetos finalizam a decoração. As poltronas, almofadas, tapetes, mesas e sofás, ajudam na harmonização. 

2) Tons neutros:

Quadros em um ambiente neutro/Projeto: Estúdio Uvva/Foto: Manu Oristanio

Quando o assunto são os ambientes com dimensões menores, é importante observar as proporções. Escolher quadros de tamanhos únicos ou variar as dimensões auxilia no equilíbrio. Nesse caso, os tons neutros são os mais recomendados, já que não cansam a vista e contribuem para uma melhor combinação em paredes pequenas.

Nessa sala, as arquitetas mantiveram o conceito de decoração e acrescentaram modernidade. No living composto por marrom, bege e preto, as molduras chamaram a atenção. Os desenhos e fotos remetem às memórias dos clientes. O resultado ficou incrível!

3) Gallery wall na sala de almoço: 

“Os quadros podem estar presentes em qualquer ambiente da sua casa”, conta Gabriela Hipólito. Desde que se respeite o tamanho da parede, o estilo da decoração do espaço e a personalidade dos proprietários. Na sala de almoço, local que é muito usado no dia-a-dia, escolher uma bonita composição tornará a refeição ainda mais agradável.

Gallery wall na sala de almoço/Projeto: Estúdio Uvva/Foto: Manu Oristanio

Uma dica interessante é tentar manter um fio condutor na hora de montar a gallery wall. Eleger um tema central para os quadros, fotos ou pôsteres facilitam a produção de um arranjo equilibrado. Mesmo que os desenhos sejam diferentes, as cores ou formatos podem se destacar nessa função.

4) Gallery wall com papel de parede:

Apesar de dispensar o uso de papel de parede, nada impede de utilizá-lo na composição final. As estampas deixam o cômodo mais charmoso e cativante. O segredo é saber conciliar as colorações e os temas, mas sem exageros.

Papel de parede ajuda a compor a gallery wall/Projeto: Estúdio Uvva/Foto: Manu Oristanio

Além disso, os objetos de decoração também são capazes de formar uma bonita galeria. Dessa maneira, lembranças de viagens dos moradores, por exemplo, ganham um local especial no projeto. “Nessa sala, os pratos coloridos foram colocados em uma disposição adorável, cativando o olhar”, afirma Juliana Flauzino.

5) Gallery wall no quarto:

Quarto de casal com quadros/Projeto: Estúdio Uvva/Foto: Manu Oristanio

A cabeceira da cama do quarto de casal é um ótimo espaço para receber uma gallery wall. Se a parede for monocromática, a escolha das obras fica ainda mais fácil. Em uma decoração clássica, os tons neutros são os mais indicados, assim como no minimalismo do estilo escandinavo. Para composições modernas e despojadas, cores vibrantes e desenhos abstratos combinam perfeitamente. “Entretanto, não se prenda às fórmulas prontas. Explore as diversas maneiras para expor os quadros”, aconselham as profissionais do Estúdio Uvva.

Sobre Estúdio Uvva

Inaugurado em 2013, o Estúdio Uvva é fruto da união de três arquitetas: Juliana Flauzino, Gabriela Hipólito e Barbara Marins. As profissionais reconheceram uma na outra o amor e a dedicação pela arquitetura quando estudaram juntas no Centro Universitário Belas Artes em São Paulo. Reunindo trajetórias, bagagens, opiniões e personalidades diferentes, elas criaram um estilo harmônico que é traduzido em seus projetos. Criatividade, equilíbrio, inovação e conforto são os pilares seguidos à risca neste escritório. “Conectar nossas experiências na arquitetura para realizar o sonho de alguém é o nosso diferencial”, afirmam.

www.estudiouvva.com.br
@estudiouvva
Rua Curupacê, 489 – Sala 2 – Mooca, São Paulo – SP
Fone: (11) 3205-2080

segunda-feira, 5 de agosto de 2019

Jardim Tropical exibe variedade de espécies e atmosfera relax, com projeto de Luciano Zanardo.

A piscina, grande estrela do espaço, está rodeada de árvores como a Ravenala de Madagascar, as Alpínias, a Pitangueira e Jabuticabeira. (Fotos Alan Teixeira)

Um jardim harmonioso tem o poder de transformar a residência num espaço de relaxamento e contemplação. Esse foi o desejo dos moradores de um condomínio fechado em Cotia, um casal de empresários com três filhos pequenos, que buscava o conceito de viver bem, mesmo com a rotina corrida. Afinal, a cidade faz parte da região metropolitana de São Paulo. Especialmente para atender esse pedido, o paisagista Luciano Zanardo, do escritório Zanardo Paisagismo, planejou cuidadosamente um jardim tropical de estilo contemporâneo. Seu objetivo foi criar áreas de destaque, por meio de diferentes tipos de plantas, criando, assim, um contraste entre as paredes com cores mais neutras.


Fachada da residência com espécies como Agave Americana e Guaimbé.

A exuberância do jardim já começa a ser percebida logo na entrada da casa. No canteiro é possível ver algumas unidades de Agaves Americanas, com grandes folhas azuladas, que estão localizadas entre duas esferas de concreto. Outra planta que pode ser apreciada é o Guaimbé, que aparece ao lado da escada. No hall de entrada, há a presença do Capim do Texas Verde, que recebe os visitantes, além de um pergolado, que está coberto com a espécie conhecida popularmente como sapatinho de judia, que proporciona um lindo efeito visual.

Da esq. para a dir. Trio de Ravenalas de Madagascar garante a privacidade; Bromélias e Estrelítzias embelezam o visual próximo à piscina.

No jardim foram utilizadas várias plantas tropicais. Entre os destaques está o trio de Ravenalas de Madagascar, conhecida como a “Arvore do Viajante, que têm em média 3 metros de altura e folhas abertas em formato de leque. Além de valorizar o projeto, também garante privacidade à família, impedindo que os vizinhos possam visualizar a piscina.  O projeto paisagístico de Zanardo inclui também um canteiro com bromélias, além da ornamental Estrelítzia Branca. Uma alternativa interessante contribuiu para dar vida ao imenso muro da casa. A partir do plantio de grande quantidade da espécie Alpínia Variegata, criou-se uma fileira verde repleta de encanto.

Da esq. para a dir. Muro do jardim coberto de Alpínias; Espaço Gourmet com Bálsamo (vasos no chão) e Bromélias (em cima da mesa).

Por fim, uma charmosa área gourmet verde é responsável por eventos entre jardim e piscina, para que os moradores possam receber amigos e familiares, para refeições ou confraternizações. Assim, como nos demais espaços, há uma grande presença de plantas tais como o Bálsamo e as Bromélias.

Sobre Zanardo Paisagismo: Luciano Zanardo, que comanda a Zanardo Paisagismo, atua no mercado de paisagismo corporativo e residencial, cuidando pessoalmente de cada projeto, imprimindo seu toque em todas as suas obras. A paixão pelo paisagismo surgiu quando cursou Biologia em Bauru no interior de São Paulo. Já na capital paulista, estudou na Escola Panamericana de Artes e no IBRAP (Instituto Brasileiro de Paisagismo), onde aperfeiçoou seus conhecimentos na área. Atualmente, seu escritório conta com uma equipe altamente qualificada de profissionais e também parceiros nas áreas de arquitetura e design de interiores, oferecendo estrutura necessária para garantir a qualidade de cada projeto executado.

Zanardo Paisagismo
Tel. (11) 98888-6618
www.zanardopaisagismo.com.br
@zanardopaisagismo

quarta-feira, 17 de julho de 2019

Casa Conecta: Ticiane Lima une tecnologia e sustentabilidade na CASACOR SP 2019.

A arquiteta faz sua estreia na mostra com um projeto de 125 m² que esbanja contemporaneidade e consciência. ‘Planeta Casa’ foi o mote escolhido pela CASACOR São Paulo 2019 para unir afetividade, tecnologia e sustentabilidade. Através destes pilares, a arquiteta Ticiane Lima, que comanda escritório de mesmo nome na capital paulista, no Jockey Clube, com a Casa Conecta, um ambiente de 125 m² dividido em living, banheiro e terraço, que proporciona aos visitantes momentos de relaxamento, conexão e reflexão.


Se inspirando nas premissas de uma arquitetura limpa e moderna, a profissional criou, logo na entrada, uma enorme estante nichada que cobre a parede inteira, e exibe a tonalidade natural da madeira clara e uma seleção especial de peças e elementos de décor. Desenho original de Ticiane e executado pela Criare, o exuberante painel contrasta com a escrivaninha de madeira caramelo, arrebatada pela cadeira Lucio, de Sergio Rodrigues, compondo uma estação de trabalho funcional e contemporânea, que também traz consigo o aconchego da madeira.




O piso orgânico e projetado em formato de rocha, combina com o mobiliário que, por sua vez, foi cuidadosamente escolhido e posicionado visando proporcionar um conforto que transbordasse design. O sofá em composição com o delicado carrinho-de-chá, a mesa de centro, o pufe, um mancebo assinado por Claudia Moreira Sales, pela Dpot, e luminárias da FAS Iluminação, confere uma mescla elegante de diferentes acabamentos, sem perder a aura de um morar confortável e moderno. A fotografia de uma índia em seu casamento, assinada por Bruno Galerani, em harmonia com as obras de Eva Pena, da Pena Cal Galeria de Arte, além de quadros de Zanine e de Maria Kruchewiscky, completam o ambiente de maneira poética.


Além disso, projeções incentivando a consciência ecológica passarão no vidro que funciona como divisória entre a sala e os banheiros, apresentando, assim, uma tecnologiacontemplativa e reflexiva, que é estendida até a parte interna dos toaletes e transmitem mensagens sobre consumo inteligente.


Já a área externa se integra organicamente com o living através dos panos de vidro que demarcam as fronteiras, deixando o paisagismo elaborado por Flávio Abílio compor, também, os interiores através de uma chuva de jasmins que percorrem as paredes, a partir do teto verde. As linhas de iluminação em LED, que nascem de um rasgo nas esquadrias que contornam a laje, emolduram, de forma suave, a composição, valorizando, assim, a entrada de luz natural e a sustentabilidade presente no projeto.


O painel de tijolos em diferentes tonalidades de barro, da Colormix, teve a montagem desenhada pela profissional, que criou uma espécie de intervenção artística, trazendo um efeito ripado que combina perfeitamente com os tons sóbrios adotados nas paredes. Ao lado da lareira, o banco de granito rosa com seis metros de extensão e elevado do piso, conta com apoio de tomadas para carregar celulares, e dá um toque moderno e rústico ao ambiente. O toque final do terraço fica por conta de uma rede de descanso instalada na altura do teto, que tem como acesso uma escada, fazendo o visitante se conectar com a natureza e sentir-se flutuando no ar.

Como sustentabilidade não diz respeito apenas a origem dos materiais, mas também ao seu descarte, todo mobiliário e painéis serão reutilizados em outros locais, após o final da mostra, promovendo assim o uso consciente dos recursos.

Fornecedores CASACOR SP – 2019: Bruno Gallerani (11) 99926-7770; By Kamy (11) 3081-1266; Colormix (11) 3763-2410; Tintas Coral www.coral.com.br; Criare (54) 3455-1212; Dunelli (11) 3062-7549; Eletromec www.elettromec.com.br; Flávio Abilio Rodrigues Paisagismo @flavioabilio_paisagismo; Flow Iluminação (11) 2339-3732; Lab88 (11) 5081-3381; LG www.lg.com/br; L'oeil móveis e objetos (11) 3897-8787; Maison de la musique (11) 2117-7005; Maranatalum (11) 4144-4101; Prime Gattai (11) 2955-6644; Top Marmore (11) 2304-1626; Vidros Quintaúna (11) 2589-0354

Ticiane Lima Arquitetura & Interiores
(11) 2364-7580
ticianelima.com

Serviço:
CASACOR São Paulo 2019
Data: 28 de maio a 04 de agosto de 2019
Horários: Terça a sábado e feriados, das 12h às 21h. Domingo, das 12h às 20h.
Local: Jockey Club de São Paulo - Av. Lineu de Paula Machado, 1075 - São Paulo/SP
05601-001
Mais Informações: www.casacor.com
Facebook:www.facebook.com/casacoroficial