Mostrando postagens com marcador Casa e Décor. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Casa e Décor. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 11 de julho de 2019

BC Arquitetos assina Terraço Aurora na CASACOR São Paulo 2019.

Em sua segunda participação na edição paulistana, o duo idealizou um terraço contemplativo e de descanso que respira design e arte.

Expressar sensações e sentimentos por meio de composições ricas em referências e texturas, e, também, por uma arquitetura limpa, se tornou o dístico do BC Arquitetos. Bruno Carvalho e Camila Avelar, dupla que comanda o escritório com sede em São Paulo e no Rio de Janeiro, e que já se tornaram sinônimo de bom gosto e espirito artístico, participam, pela segunda vez, da CASACOR São Paulo, maior e mais importante mostra do segmento, que este ano leva como tema ‘Planeta Casa’, no Jockey Clube da cidade.

Créditos de Imagem: Denilson Machado

O duo apresenta o Terraço Aurora, um espaço de 130 m² que segue uma narrativa delicada, inspirada pela poética contemporânea e minimalista que norteia o novo morar. Na entrada, um imponente pórtico guia os visitantes até o interior completamente cor de rosa, onde se deparam com um décor sútil, mas extremamente elegante.



Definido como uma experiência sensorial, o projeto esbanja design assinado, assim como intervenções artísticas e um incrível pé direto de 7 metros. Ele foi idealizado de maneira que os convidados consigam respirar, suspirar, e se reconectar através dos elementos presentes ali. “Nosso objetivo é que todos possam, por alguns minutos, ser a Aurora que habita esse espaço”, refletiu Bruno. Englobando um living desconstruído, além de um bar/cozinha, o ambiente transborda bem-estar. O piso de nogueira natural contrasta com a paleta de cores baseada em tons rosados, trazendo conforto e o aquecendo.



Feita a partir de uma técnica de pintura à pó, muito mais sustentável, a fachada, envelopada com um alumínio amadeirado em nuances de branco deco, conta com grandes vãos de portas, que proporcionam abundância de luz natural, ventilação cruzada, além de permitirem a integração entre o interior e o jardim, assinado por Daniel Nunes, que cobre todo o entorno do espaço e cria uma sensação de contemplação e misticismo nos visitantes.


A cozinha/bar, que também pode ser interpretada como uma estante, é um desenho original do escritório - que é conhecido pela sua expertise com marcenaria exclusiva - feita em parceria da Florense em um tom de rose metalizado. O mobiliário da Líder Interiores, por sua vez, conta com peças assinadas pela Suite Design, todas escolhidas por meio de uma curadoria especial.



As poltronas, por exemplo, homenageiam um dos grandes nomes da arquitetura mundial, Lina Bo Bardi, já o sofá, modular, traz conforto e funcionalidade. As luminárias, da Flos, por Dimlux, completam a composição elegante. Além do viés contemporâneo, os profissionais criaram um paralelo temporal com peças de antiquário, fornecidas por Arnaldo Danemberg, como móveis de meados do século 19, que trazem à tona uma prosa rica em memória afetiva.


Uma obra de arte aérea, composta por três pedras feitas de material reciclado, foi criada a partir da parceria do designer Domingos Totora e do Estúdio Manus, onde idealizaram de maneira delicada, pequenos elementos poéticos que surgem das rochas e sobrevoam o ambiente. 


Objetos feitos à mão, como vasos de barro, poltrona de palha trançada, da Loja Téo, e o tapete de tear manual, da By Kamy, também criam uma sensação mais intimista e aconchegante.

Outra colaboração do escritório com o Estúdio Manus se apresenta por meio de tecidos tingidos à mão, dispostos na altura do teto, e que funcionam como uma intervenção de arte cinética: pulsante, macia, e cheia de vida.

Ainda seguindo uma narrativa mais artística, cada coluna presente no terraço conta com uma obra de arte. As faces, desenhos da artista Florian Raiss, foram instaladas de maneira que representassem os amigos da personagem principal, a Aurora, simbolizada, por sua vez, através de uma pintura antiga colocada mais ao fundo.

Fornecedores CASACOR SP – 2018: Lampur – Obra Civil (11) 5051-3873; Dimlux - Iluminação (11) 2364-6940; Brumatti – Marcenaria (27) 2104-9969; Arthus – Marmoraria (11) 4426-6500; Florense - Modulados 0800 970 0053; Parket - Piso (41) 3045-2003; Daniel Nunes - Paisagismo (19) 3295-4447; Líder Interiores www.liderinteriores.com.br; Dpot (11) 3082-9513 | 3063-0113; Arnaldo Danemberg (21) 2236-4574; Loja Teo (11) 3061-3722; Estúdio Manus (11) 99212-2103; Galeria Lume (11) 4883-0351; Galeria Verve (11) 2737-1249

Serviço: 
BC Arquitetos
Tel: (11) 3360-1732 / (21) 2511-5707
Site: brunocarvalhoecamilaavelar.com.br
CASACOR SP
Período: de 22 de maio a 29 de julho
Horário: Terça a sábado, das 12h às 21h/ Domingo, das 12h às 20h
Local: Jockey Club de São Paulo
Endereço: Avenida Lineu de Paula Machado, nº 875 – Cidade Jardim
Mais Informações: www.casacor.com
Facebook:www.facebook.com/casacoroficial
Instagram: @casacor_oficial

Catê Poli e João Jadão ensinam como fazer uma horta em casa.

Paisagistas assinam ambiente Jardim dos Chefs, na 33ª CASACOR São Paulo com espécies comestíveis e temperos.

Saber a procedência dos alimentos é um passo essencial para uma vida mais saudável e, neste contexto, hortas caseiras se tornam cada vez mais comuns dentro de casa, especialmente para quem deseja um prato com alimentos frescos, cheio de nutrientes e livre de agrotóxicos.

Os paisagistas João Jadão e Catê Poli são adeptos da prática e, inclusive, assinam o Jardim dos Chefs, na 33ª edição da CASACOR São Paulo, ambiente que traz uma horta especial feita em homenagem aos consagrados chefs Janaína e Jefferson Rueda, sócios do Bar da Dona Onça, A Casa do Porco e Hot Pork.

Foto: Evelyn Müller

No espaço de 250 m², João e Catê apostam em um jardim funcional e sustentável, a partir de uma composição completa de folhagens e espécies tropicais, assim como uma seleção de árvores frutíferas, flores comestíveis e uma horta com temperos plantados diretamente na terra.

Com todos os benefícios para a saúde, João e Catê ainda garantem que ter uma horta em casa é uma ótima atividade para toda a família: “Plantar, cuidar, ver o crescimento do alimento até o momento em que ele está no prato é muito especial e toda a família pode participar e vivenciar este processo”, conta Catê Poli.

Vale ressaltar ainda, segundo os profissionais, que não é nada difícil ter uma horta em casa. “É claro que é preciso dedicar certo cuidado, principalmente, com o cultivo, entender o que cada espécie precisa, mas com o tempo você acaba pegando o jeito”, explica João.

Para quem deseja começar sua própria horta, com temperos, ervas e chás, e se aproveitar todos os benefícios dos alimentos feitos em casa, preparamos um guia com todas as dicas dos paisagistas. Confira:

1. Onde plantar?

A falta de quintal não é desculpa para não se ter uma horta em casa. Segundo os paisagistas, a plantação pode ser feita em qualquer cantinho, desde que tenha uma boa iluminação natural. “É imprescindível que o espaço receba a luz solar por cerca de 2 a 4 horas por dia para que a planta cresça de forma saudável”, conta Catê.

Em relação à plantação, a dupla afirma que pode ser feita diretamente na terra ou em vasinhos. Já João Jadão alerta que, na hora de plantar em vasos, eles precisam ter, no mínimo, 30 x 30 cm. “Os vasos pequenos não tem terra, nutrientes e nem umidade suficiente e, por isso, não duram muito”, explica.

2. O que plantar?

Para os iniciantes, João Jadão afirma que os legumes e hortaliças têm um difícil cultivo e que a melhor opção é começar por temperos como manjericão, alecrim, salvia, capim-limão, orégano e tomilho.

No caso do manjericão, por exemplo, é possível plantar a semente ou pegar ramos de plantas adultas, sendo ideal plantá-lo em temperaturas quentes. “A irrigação deve ser feita todos os dias para que o solo esteja sempre úmido e as folhas podem ser colhidas em cerca de dois meses”, indica Catê.

Já o alecrim, as regas são mais frequentes no início do plantio e devem ficar mais espaçadas com o passar do tempo. “Após três meses, já é possível colher, mas não retire todo o ramo para não prejudicar o crescimento dos demais”, explica a paisagista.

3. Outros cuidados

Para que o plantio e colheita sejam satisfatórios, os paisagistas ainda alertam que é preciso ter uma terra bem adubada e com boa quantidade de matéria orgânica. “Ela precisa estar solta e não pode ser argilosa ou arenosa para que as plantas nasçam bonitas e bem desenvolvidas”, explica João.

Além disso, o tempo de colher depende de cada espécie, mas não esqueça  de regar, afofar e, se preciso, usar defensivos naturais para evitar possíveis pragas. “Temos alguns feitos com fumo que caem super bem nessa missão e não agridem”, conta Catê.

Serviço: CASACOR SÃO PAULO
Jardim dos Chefs
De 28 de maio a 04 de agosto 2018
Jockey Club de São Paulo. Av. Lineu de Paula Machado, 875, São Paulo, SP
www.casacor.abril.com.br

Sobre Catê Poli: Arquiteta e urbanista de formação e paisagista desde seu primeiro estágio em 1990, Catê Poli atuou em diversos escritórios de São Paulo até se lançar em trabalho solo em 1998. No escritório Catê Poli Paisagismo, elabora projetos de paisagismo e arquitetura de exteriores – desde uma pequena varanda de apartamento até grandes fazendas e haras. Esteve presente nas edições 2007, 2008, 2011 e 2018 da CASACOR São Paulo. Catê é atualmente colunista do site da revista Casa e Jardim e do portal Paisagismo em Foco.
(11) 3774-5944 | www.catepoli.com.br
paisagismo@catepoli.com.br
@cate_poli_paisagismo

Sobre João Jadão: Paisagista especializado em arquitetura da paisagem, João Jadão criou em 1987 a empresa Planos e Plantas. Tem expertise tanto na área de projetos quanto em execução de jardins de pequenos a grandes portes. Além de trazer no currículo diversas premiações nacionais, o escritório, em 2015 e 2016, assinou projetos vencedores internacionalmente, em Portugal e Espanha. É a quarta vez que João Jadão participa da CASACOR São Paulo, e atualmente responde como vice-presidente da Associação Nacional de Paisagismo (ANP).
(11) 3263-0360 | www.planoseplantas.com.br
joaojadao@planoseplantas.com.br
@joaojadao.paisagismo

quinta-feira, 4 de julho de 2019

Casa Dendê Duratex: Nildo José foge de estereótipos com seu projeto na CASACOR SP 2019.

O arquiteto baiano desenvolveu uma casa com arquitetura fluida e minimalista em parceria com a Duratex  

Inspirado e guiado pela excelência que seu trabalho vem conquistando desde sua primeira participação em CASACOR São Paulo, Nildo José, arquiteto prodígio que em apenas 5 anos de escritório já se consolidou como uma das principais marcas da arquitetura brasileira, chega em clima festivo na edição deste ano da mostra, onde assina a ‘Casa Dendê Duratex’, parceria com a fornecedora de soluções em painéis, pisos laminados, vinílicos e rodapés que, participa também, do nome. O evento, que acontece no Jockey Club de São Paulo, leva como temática ‘Planeta Casa’.


Realizando sua primeira construção de uma residência completa, Nildo idealizou um projeto de 155m² com ambientes fluidos e minimalistas. Englobando living, cozinha com sala de jantar, pátio com uma árvore ao meio e máster suíte, a casa foge de fórmulas prontas e do estereotipo da Bahia colorida, entretanto, expressa, em todos os detalhes, a ligação especial do arquiteto com sua terra natal de maneira sóbria, rica em arte, bossa e poesia. 


Procurando transmitir uma essência elegante e ao mesmo tempo rústica, o profissional projetou uma arquitetura limpa, abundante em traços retos, com curvas pontuais que fazem analogia ao recôncavo baiano. A fachada, por exemplo, se expressa por meio de um rasgo estratégico, uma brincadeira volumétrica com luz e sombras, que evidencia a expertise técnica do arquiteto. Ao adentrar na residência, uma lâmina de mármore com sal grosso, com 15 metros de extensão e iluminada por uma fita de LED, dá as boas-vindas aos visitantes e remete ao misticismo baiano de maneira criativa e sutil. 


Ainda na entrada, o pórtico, que nasce deste volume de pedra, e revestido pelos painéis de madeira Duratex, foi desenhado em formato de côncavo, criando uma ilusão de ótica que confunde o plano vertical com o horizontal.  O arquiteto, que sempre usou marcenaria em nuances claros na criação de seus projetos, inova ao apostar, pela primeira vez, em cores escuras, em especial na tonalidade Trancoso, a qual lembra o Jacarandá da Bahia, árvore de tronco obscuro e resistente.  Além disso, o revestimento em cimento queimado das paredes, na cor linho, cria um contraste interessante com a madeira e faz forte referência ao estilo leve e simples das casas de praia baianas.


No interior, o piso de pedra natural compõe o visual junto de grandes panos de vidro, instalados nas divisas do jardim de ‘Espadas de São Jorge’ - assinado por Bia Abreu – fazendo, assim, mais uma referência ao místico baiano e trazendo o sol e a paisagem para dentro da casa, uma forma de recriar a cor e o calor nordestino. O teto, por sua vez, conta com um recorte zenital, comumente conhecido como claraboia, protegido por um vidro especial, que controla os raios solares, e um muxarabi, que peneira a luz e que foi escolhido por ser um elemento da arquitetura baiana que permite a ventilação do ambiente, fator importante por conta das altas temperaturas da região. 


Esse elemento arquitetônico também se faz presente na construção do banheiro e da cozinha. Instalados em uma espécie de caixa central, feita do material, os cômodos podem se tornar invisíveis apenas fechando as portas pertencentes à esta microarquitetura. Um lounge, com quatro poltronas, divide espaço com a mesa de jantar, ou ilha gourmet, desenhada por Nildo, o qual criou uma releitura de um design original do francês Joseph Dirand. A maioria dos tecidos, tramas e tapetes, foram trazidos da Bahia e confeccionados pelo tear manual tradicional do estado, parecidos com os que constituem as redes de descanso. 


No living, uma grande prateleira desenhada pelo escritório em parceria com a Florense, toma conta de uma das paredes exibindo garrafas de cachaça decoradas com areia da Bahia, fazendo analogia ao passado colonial do recôncavo de forma sutil. Obras de Célia Euvaldo, Karin Lambretch, Zé Rufino, Marcia Thompson, Sidney Amaral, Junior Suci e Ulysses Boscolo, assim como peças de artesanato, como ex-votos da Galeria Estação, ajudam construir a prosa singular e contemplativa da Casa Dendê Duratex. 


Na suíte, outro destaque do projeto é o lançamento dos metais brancos da Deca, feitos especialmente para o profissional. O jogo de lençol e duvet de linho branco assinados pela Casa Moysés dão um toque refinado à cama e coroam a sofisticação do ambiente. 

A casa inspira uma natureza onírica por meio da abundância de texturas puras, onde a composição e combinação de distintos elementos conferem uma essência harmônica, que transcende design, e que constitui um projeto rico em samba, além de conversar com o universo que Nildo José considera como seu planeta casa. 

Fornecedores: Telefone Duratex (11) 3179-7006; Florense (11) 3062-8188; Etel (11) 3064-1266Dpot; (11) 3082-9513; Dom Daqui Tapetes (11) 3253-0304; Pagliotto Pedras (11) 5041-5288; Montblanc Pedras (11) 3654-4676; Brasigran (27) 2124-4700; Neobox (31) 3541-6259; Novo Ambiente; (11) 3062-3351 Vidros Queiroz; (11) 3106-1230; Vivix Vidros 0800.2001222;UniflexCidadeJardim(11)23876168;CaesarStonehttps://www.caesarstone.com.br; Cerâmica Atlas (19) 3673-9600; Deca 3088-2744; Dpot Objeto (11) 3063-5484; Casas Moyses 0800 723 7222; Saccaro; (54) 4009.3600 Marcenaria Terra Contemporânea; (19) 3203-3700 Luminata 11 97567.7646 Brilia (11) 5180-5570; LG 4004 5400; Protecnica  (11) 3855-2828; Tresuno (11) 4806-0475; Bia Abreu Paisagismo (11) 98340-3840; JRJ Tecidos (11) 3060-2777; Quaker Tecidos (11) 3062-5261Camicado (11) 3587-8633; Galeria Raquel Arnaud (11) 3083-6322; Galeria Nara Roesler (11) 2039-5454; Galeria Estação (11) 3813-7253; Galeria Base (11) 3073-0295; Janaina Torres Galeria (11) 3064-1507 Junior Suci (11) 2373-2999

Nildo José 
Tel: (11) 2500-5975 
Site: www.nildojose.com

CASACOR São Paulo 2019
Data: 28 de maio a 04 de agosto de 2019
Horários: Terça a sábado e feriados, das 12h às 21h. Domingo, das 12h às 20h.
Local: Jockey Club de São Paulo - Av. Lineu de Paula Machado, 1075 - São Paulo/SP 05601-001
Mais Informações: www.casacor.com
Facebook:www.facebook.com/casacoroficial
Instagram: @casacor_oficial

quinta-feira, 27 de junho de 2019

Très Arquitetura e Nestlé apresentam a ‘Casa Grão por Starbucks At Home’ na CASACOR São Paulo 2019.

As arquitetas trazem para a mostra a narrativa de um morar contemporâneo, intimista e rico em referências. A Nestlé e a Très Arquitetura abrem as portas da exclusiva ‘Casa Grão por Starbucks at Home’ na CASACOR 2019, maior evento de arquitetura, decoração, design e paisagismo da América Latina, no Jockey Clube.

A mostra neste ano está baseada em pilares como afeto, sustentabilidade e tecnologia, intrinsicamente ligados ao perfil do consumidor da marca, ávido por novas experiências e que busca estar sempre à frente das tendências, mas sem descuidar do planeta. Para conceber a casa, Starbucks at Home encontrou na Très Arquitetura a parceira ideal, por ser reconhecida por uma arquitetura limpa, minimalista, elegante e sustentável. 



Realizando sua primeira construção de uma residência completa no evento, as arquitetas Fernanda Tegacini, Fernanda Morais e Nathalia Mouco, se guiaram pelo conceito do grão, que nomeia o projeto. Além disso, as premissas de uma geração que busca por uma vida mais desprendida, altruísta e humanizada, e as linhas do pavilhão de Mies Van Der Rohe, em Barcelona, também inspiraram a morada de 100 m² em formato de caixa de vidro, que engloba living, sala de jantar com uma pequena cozinha e suíte máster. 




A estrutura de ferro leve, seca e sustentável, foi reaproveitada de um antigo mezanino de shopping, e evidencia a competência técnica do escritório. Duas empenas principais de mármore Donatello, da Brasigran, dão suporte a este esqueleto, que teve como fechamento amplos caixilhos de vidro, que integram ao décor a bela paisagem do jardim assinado por Bia Abreu, onde Starbucks oferece aos visitantes durante todos os finais de semana da mostra degustação dos cafés de sua linha At Home. 

Composta por 15 produtos, entre seis variedades de cápsulas para o sistema Nespresso, seis para o sistema Nescafé Dolce Gusto – incluindo cappuccino e latte maccchiato – e três opções de torrado e moído, a linha define a entrada da empresa no segmento aconchegante do morar.  


A composição do interior tem ainda poucos móveis, e como grande destaque o sofá modular, feito em parceria com a Líder Interiores, que toma conta do centro do living e permite a interação, por qualquer ângulo, das pessoas que ali se sentam, além de guiar o fluxo de atividades para seu redor. O forro do teto foi concebido com folhas de nogueira, criando um contraste com o piso de porcelanato e com a paleta de cores que transita entre preto e branco.


Já na sala de jantar, a mesa dispõe de quatro cadeiras, duas revestidas em um tecido com tonalidade verde escuro, e outras duas em preto, criando uma conexão sútil com o icônico pantone verde de Starbucks, e concebendo um espaço mais intimista e moderno. De frente para ela, uma imponente estante, desenhada pelas arquitetas, ilustra a expertise do escritório com marcenaria, sua marca registrada, e ostenta elementos e objetos de design e decoração, dispostos sutilmente em nichos e compartimentos. Além disso, funciona como uma grande janela para uma mini ‘floresta’, fornecida pela paisagista parceira, emoldurando o verde e o incorporando à decoração.


Ainda nesta área comum, a bancada elegante da cozinha, revestida em Silestone da Cosentino, conta com um cantinho charmoso de café que dispõe das cápsulas da linha ‘Starbucks At Home’, novo conceito da marca que pretende levar a experiência vivida em milhares de cafeterias da rede, espalhadas ao redor do mundo, para o dia a dia das casas brasileiras.

Ainda criando uma interação entre o projeto arquitetônico e a identidade visual conhecida da Starbucks, uma das empenas principais de vedação, que separa a área social da íntima, foi pintada na cor verde escura característica das lojas.



A suíte tem uma linguagem contemporânea e minimalista, onde é explorado apenas, o essencial, com a cama que expõe uma linda cabeceira em tonalidade off White, da Líder Interiores, com enxoval da Casa Moysés. 


O banheiro da suíte conta com uma sofisticada banheira da Vallvé e bancada revestida com a mesma pedra usada na cozinha. No lado de fora, uma praça bucólica que mistura espécies e cores se destaca em meio a elementos com linhas bem definidas, que são capazes de integrar criando um espaço acolhedor.A iniciativa segue a estratégia de comunicação do conceito de Stabucks at Home, que chegou ao Brasil em abril abrindo casas reais de São Paulo para um café, fazendo total sentido estar na CASACOR que reúne os profissionais mais desejados da arquitetura e decoração do país.

Fornecedores CASACOR SP – 2019: Acervo Bruto Vintage 11 99904-9897; Arte e Leitura - Livros 11 99434-1879; Bia Abreu 11 98340-3840; Brasigran – Fornecimento Mármores Paredes 11 2124-4737; Casa Mineira – Colcha Cama 11 3733-4914; Casa Mineira – Colcha Cama 11 3733-4914; Codex Home - Almofadas 11 3081-1081; CasaPronta – Cabideiro quarto 11 3065-2436; Cosentino – Fornecimento pedras Bancadas 11 3611-1229; Codex Home - Almofadas 11 3081-1081; Comgás https://www.comgas.com.br/; Dimlux - Iluminação Decorativa (11) 2364-6940; Cosentino – Fornecimento pedras Bancadas 11 3611-1229; Dufrio One www.dufrio.com.br; Coral Tintas 11 99356-8525; Dpot - Mobiliário 11 3082-9513; Deca – Louças e Metais 11 3874-1600; Etel - Mobiliários e Produção 11 3064-1266; Dimlux - Iluminação Decorativa (11) 2364-6940; Flavors (11) 4702-3303; Dolce Gusto https://www.nescafe- dolcegusto.com.br/ Nespresso htps://www.nespresso.com/br/; Konsepta Design www.konsepta.com.br; Dufrio One www.dufrio.com.br; LS Selection 11 3168-3303; Dcortez – Engenharia Civil 11 2129-8042; LG – Eletrodomésticos Máquina de Lavar Louça 11 2162-5337; Dpot - Mobiliário 11 3082-9513; Móveis G.A.- Marcenaria 17 3215-1599; Dpot Objeto – Produção 11 3063-5484; Etel - Mobiliários e Produção 11 3064-1266; Plancus – Forro madeira 11 4538-4346; Entreposto – Tecido e almofadas sofá, poltrona; canto, cadeiras jantar 11 2189-0000; Portinari Cerâmicas– Piso 11 3087-7214SenõritaGalante1135969784;KonseptaDesignwww.konsepta.com.br;Starbuckshttps://www.starbucksathome.com/br/Líder Interiores112368-7371;LS Selection113168-3303;Uniflex Cidade Jardim 11 2387-6168 Lumini - Iluminação técnica e decorativa 11 3898-0222; Vidros Queiroz – Espelhos 11 3106-1230

Serviço:
CASACOR São Paulo 2019
Data: 28 de maio a 04 de agosto de 2019
Horários: Terça a sábado e feriados, das 12h às 21h. Domingo, das 12h às 20h.
Local: Jockey Club de São Paulo - Av. Lineu de Paula Machado, 1075 - São Paulo/SP 05601-001
Mais Informações: www.casacor.com
Instagram: @casacor_oficial

quinta-feira, 9 de maio de 2019

Quarto aconchegante: Ana Yoshida dá dicas de como combinar com maestria revestimento de parede, cabeceira e criado-mudo

A combinação entre o revestimento de parede, a cabeceira e o criado-mudo é essencial para transformar um ambiente de descanso em um quarto aconchegante e cheio de personalidade. Mas, com tantas possibilidades de materiais, nem sempre é fácil equilibrar esses três itens a fim de conquistar uma decoração harmônica e com muito estilo.

Para te ajudar na busca do trio ideal, a arquiteta Ana Yoshida, do escritório Ana Yoshida Arquitetura e Interiores, apresenta algumas possibilidades interessantes de combinações de cores, texturas e estilos para quem busca criar um quarto com uma decoração leve e especial.
Madeira

Foto: Evelyn Muller

Na arquitetura e decoração, a madeira é conhecida por aquecer os ambientes e oferecer muito aconchego e sofisticação. Além disso, é um material versátil, perfeito para fazer combinações e alcançar diferentes estilos e propostas para o quarto.

Para quem deseja criar um ambiente estiloso e aconchegante, Ana indica apostar na madeira para compor o trio perfeito. “É um material que vai muito bem para compor a cabeceira e o criado-mudo. Além disso, ele combina muito com tonalidades como branco e cinza”, conta a arquiteta.

Foto: Evelyn Muller

Em um de seus projetos, a madeira freijó segue por toda a parede para compor a cabeceira, levando charme e sofisticação ao espaço. No criado-mudo, a arquiteta propôs uma mistura clássica, priorizando um modelo no tom de branco, feito em marcenaria (Ed Lucas).

Foto: Evelyn Muller

Já nas paredes, o papel (Golden Blue) contempla singelos desenhos floridos e traz um tom perfeito para o descanso. Os pendentes são da Yamamura e o jogo de cama da Trousseau. “Essa mistura equilibrada entre as cores básicas e a madeira resultou em um quarto bonito e relaxante. Missão cumprida”, revela Ana.

Já neste outro ambiente, a madeira é a grande protagonista do quarto. Em marcenaria, ela engloba a cabeceira, o criado-mudo e uma estante para livros e objetos decorativos. Nos demais, os tons básicos aparecem nas paredes e roupa de cama. “A cabeceira serve de apoio para a estante o criado-mudo, fazendo com que tudo seja um elemento único muito harmônico”, conta.

Foto: Evelyn Muller

2. Parede é o destaque!

Outra proposta de harmonização do quarto é investir em uma parede em evidência. “Para destacá-la, vale apostar em uma pintura diferente, em um papel de parede ousado ou até mesmo em um quadro bacana”, indica Ana.

Neste ambiente, o desenho do papel de parede compõe muito bem com a cabeceira e criado-mudo. A fotografia, que aspira muita tranquilidade, também caiu super bem no projeto e em toda a composição.

Foto: Evelyn Muller

3. Rústico

Sempre em alta, o estilo rústico é sucesso na decoração e compõe muito bem no quarto, já que oferece um visual intimista e charmoso. “Os tijolos aparentes são um ótimo recurso para quem deseja criar um refúgio dentro de casa”, explica Ana Yoshida.

Marcado pelos tijolinhos na parede, este quarto apresenta uma mistura rústica e chique. “Os tijolos de demolição foram cortados pela metade, um a um, ficando com uma espessura menor e, assim, revestimos a parede principal”, diz Ana. Os demais elementos, como a cabeceira e criado-mudo, também contribuem para o clima intimista, todos em um tom neutro, mas seguindo um modelo contemporâneo.

Sobre Ana Yoshida Arquitetura e Interiores: Para explicar o portfólio atual e moderno da jovem arquiteta paulistana Ana Yoshida, com escritório desde 2008, é preciso ir além da formação em arquitetura e urbanismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Experiências com comunicação visual de lojas, cenografia de festas e eventos, e a paixão pela dança, que ela traz desde a infância, ajudam a compor o caldeirão de ideias que dá forma aos projetos de decoração e interiores cheios de bossa, estilo, personalidade e elegância.

Ana Yoshida Arquitetura e Interiores
Av. Morumbi, 1660, Jardim Guedala

quarta-feira, 27 de março de 2019

Inspiração oriental aguça os sentidos no loft de Patrícia Penna para a 28º Mostra Artefacto.

Arquiteta combina elementos urbanos e naturais em seu loft de 120 m², estimulando visão, toque, audição e olfato em uma experiência inesquecível

(Foto: Marco Antônio)

A parede sinuosa é um dos primeiros detalhes que intriga o olhar no loft assinado pela arquiteta Patrícia Penna para a 28° Mostra Artefacto, que estará de portas abertas a partir de 16 de março de 2019, na charmosa Rua Haddock Lobo, em São Paulo. Divididos em living, sala de jantar e suíte, os 120 m² revelam várias referências orientais, trazendo, sobretudo, uma decoração atemporal e essencialista, que destaca o tema da mostra, “5 Senses". “Nos últimos dois anos atendemos a propostas de estilo mais clássico, uma vez sob o tema da moda, em homenagem ao estilista Sandro Barros, e outra inspirada no cinema de Fellini. Desta vez, apostamos numa atmosfera mais contemporânea, traduzindo a conexão entre o moderno e o orgânico. Nosso loft faz um resgate à essência do ser humano e a busca por aconchego”, afirma Patrícia.

A arquiteta tirou partido da produção artesanal que permeia os sentidos: linho, madeira, camurça e couro são apenas alguns dos materiais que incitam a visão e o tato. No living, os móveis intercalam-se em volumes distintos. A mesa de centro é componível, formada por módulos que se sobrepõem, enquanto uma poltrona de balanço envolve quem senta com assento e encosto de estilo ripado. Ao fundo, em destaque, estantes modulares de design leve emolduram o cenário sensorial, abrigando plantas e acessórios.

(Foto: Marco Antônio)

A paleta cromática do loft reside em duas nuances elegantes, cinza esverdeada e areia. A partir desse duo, Patrícia buscou estimular a visão com a alternância de claro e escuro, agregando outras pinceladas de cor em obras de arte e objetos.

(Foto: Marco Antônio)

No quarto, um desenho delicado na parede e a cabeceira de fibra natural roubam a cena. A trama acinzentada desta última representa com perfeição a sobreposição de urbano e natural que Patrícia procurou retratar com suas escolhas. Separado da suíte com a ajuda de bancada de mármore, vidro e espelho, o banheiro com é um convite ao relaxamento.

Todas essas seleções precisas para acolher e confortar os sentidos de quem visita o loft são arrematadas pela iluminação estratégica. Com uso do Tensoflex na iluminação, trouxeram ao espaço a sensação de luz natural. “Mais uma vez participo da Mostra Artefacto, criando um espaço que eu adoraria frequentar e me gratifica tanto como usuária quanto como arquiteta”, completa Patrícia.

Sobre Patrícia Penna: No mercado há mais de 20 anos, a arquiteta Patrícia Penna é destaque de mostra de decorações no Brasil e no exterior. Com a equipe multidisciplinar que faz parte do escritório Patrícia Penna Arquitetura & Design, cria projetos arquitetônicos residenciais, corporativos e institucionais, além de projetos de design de interiores. 

Seu principal objetivo é atender às expectativas de cada cliente, traduzindo seus anseios e concretizando-os. Transitando por estilos variados, trabalha com grande apuro e cuidado ao lado da equipe para atingir um resultado marcado pelo ecletismo e, sobretudo, pela identificação particular de cada cliente com o seu próprio projeto.

Patrícia Penna Arquitetura & Design
Rua Armando D’Oliveira Cobra, 50, sala 1914 – São José dos Campos
(12) 3209-9785
www.patriciapenna.arq.br
@patricia_penna_arquitetura

Mostra Artefacto Haddock Lobo
Rua Haddock Lobo, 1.405 / São Paulo / SP
Tel. (11) 3087-7000
Aberta ao público a partir do dia 16 de março
De segunda-feira à sexta-feira, das 10 às 19h; sábado, das 10 às 18h

Fornecedores:
Automação e sonorização: DAS Automação; Execução e acompanhamento de obras: VPR Engenharia; Iluminação: Iluminare e FAS; Louças, metais e porcelanatos: Roca; Marcenaria: Alfa Marcenaria; Marmoraria: Dorym; Metais, acessórios e mobiliário para banheiros: Interbagno; Obras de arte: Sergio Gonçalves Galeria; Peças de prata: St. James; Pintura Artística: Lanó Art; Piso de madeira: Rodape.com; Revestimento da parede: Terracor, por “Toque Final”; Tintas especiais: Sayerlack; Roupa de Cama: Charada Conceito; Tapetes: Kian; Vidros e espelhos: Directglass; Atelier de Costura – costuras especiais: Tafetá; Peças de decoração: Christiane Brito Maison e 6F Decorações; Papeis de parede e persianas:  Persiana&Cia

segunda-feira, 18 de março de 2019

4 cozinhas personalizadas para o viver contemporâneo, assinadas pela Korman Arquitetos.

Espaços integrados, marcenaria sob medida e materiais de fácil manutenção atendem as necessidades do dia a dia das famílias
Com a retomada do hábito de cozinhar e o desejo de receber família e amigos em torno do fogão, a cozinha consagra-se, definitivamente, como o coração da casa. Para acompanhar o estilo de vida contemporâneo, os projetos para cozinhas exploram a integração com as salas de jantar e estar, além de apostar em marcenaria sob medida para as necessidades do morador e materiais que têm a praticidade como ponto forte. Confira quatro cozinhas assinadas pelo escritório Korman Arquitetos, onde as soluções criativas são protagonistas.


Marcenaria para deixar tudo à mão

Projeto: Korman Arquitetos | Fotos: JP Image


A moradora do loft adora cozinhar para os amigos e a família. Para criar a cozinha dos sonhos, a arquiteta Carina Korman alterou o antigo layout em L ao acrescentar a ilha com cooktop. Na marcenaria, os temperos e grãos relacionados à alimentação saudável ganharam prateleiras exclusivas para deixá-los à vista. Pensando na organização das louças e no cantinho do bar, o escritório se inspirou em modelos antigos e desenhou o bufê de laca verde clara com vidro e pés de ferro. Clara e generosa, a mesa de jantar é rodeada por trios de cadeiras, com cores diferentes em cada lateral, e um banco estofado.

Soluções para poucos metros quadrados


Projeto: Korman Arquitetos | Fotos: JP Image

Na cozinha deste loft masculino, o escritório destaca suas soluções para espaços pequenos. De madeira preta, a porta de correr esconde a pequena área de serviço, que abriga tanque, máquina de lavar e boiler de aquecimento. Quando aberta, a porta cobre a geladeira. Na bancada, as cadeiras Panton, do designer dinamarquês Verner Panton, deixam a área de refeições informal e despojada. O móvel, que aproveita bem o espaço sob a escada, recebe as louças.
Cozinha moderna e funcional


Projeto: Korman Arquitetos | Fotos: Gui Morelli

Na cozinha deste apartamento, a pequena ilha central atende ao hobby da moradora, que adora preparar refeições para seus convidados. Priorizando a praticidade, as arquitetas Ieda e Carina Korman escolheram o aço inox como revestimento da bancada. A marcenaria combina acabamentos em pintura cinza claro e vidro turquesa. Para favorecer o ambiente, a iluminação indireta foi posicionada em vários pontos do forro.
Integrada ao estar

Projeto: Korman Arquitetos | Fotos: Gui Morelli

Para atender ao pedido dos moradores por ambientes integrados, a cozinha é conectada à sala de estar, com o uso do mesmo piso. Nos armários, produzidos com laminado melamínico, predominam a variação do preto e vidro cinza. A mesa de vidro ao centro, que chama atenção por sua altura, foi escolhida para trazer leveza. O objetivo é que, durante uma refeição e outra, os proprietários possam desfrutar da vista geral do apartamento de 150 m².

Sobre a Korman Arquitetos: Korman Arquitetos é mais que um escritório. Representa a geração de arquitetos que levam a marca dos projetos assinados há mais de 35 anos. Formado pelo casal Silvio e Ieda Korman, hoje tem na equipe a força de Carina Korman e, em equipe, assinam projetos residenciais, comerciais e de hotelaria – tanto no Brasil, como também no exterior.

Korman Arquitetos
Rua Groelândia, 1877, Jardim América, São Paulo
Tel.: (11) 3060-8313
www.kormanarquitetos.com.br


quinta-feira, 7 de março de 2019

Guia de tapetes: arquiteta Ana Yoshida desvenda os mistérios para a escolha do modelo ideal.

A arquiteta Ana Yoshida compartilha informações que ajudam a definir tamanho, tecido e cor dos tapetes de cada ambiente da casa

É possível dizer que o tapete é o toque final em um ambiente, aquele arremate da decoração. A arquiteta Ana Yoshida, do escritório Ana Yoshida Arquitetura e Interiores, concorda: “esse elemento dá aconchego e enriquece o ambiente como um item decorativo”. Existente em uma infinidade de tonalidades, tamanhos e materiais, nem sempre é fácil escolher o tapete perfeito para a casa. As dicas da arquiteta são um ponto de partida para definir qual o modelo ideal de acordo com as suas necessidades.

Lembre-se: é interessante comprar um tapete com tamanho suficiente para que encaixe por baixo dos móveis como os sofás, realmente emoldurando as áreas (Foto: Evelyn Müller)

Função e tamanho

Os tapetes setorizam os ambientes. De acordo com a arquiteta, esse elemento funciona melhor quando apresenta dimensões superiores à área que deve demarcar, sem ficar perdido ou solto no espaço. “É sempre bom jogar um tapete para baixo do sofá e da poltrona para abranger também o mobiliário. Ele torna as salas mais amplas e funciona como um link dos elementos que estão nela”, comenta. Em termos gerais, recomenda-se um recuo de pelo menos 10 cm do tapete para baixo dos sofás.

Atenção: considere sempre a espessura e altura do seu tapete, principalmente em relação às portas, que recuarão e não podem ter a mobilidade impedida. Nesses casos, é interessante que eles não sejam muito grossos. Essa atenção ao material e altura dos pelos também vale para espaços com cadeiras e poltronas, como a sala de jantar. Nesse caso, o tapete deve ocupar um espaço maior que o das cadeiras. Caso contrário, elas poderão se enroscar em suas bordas.

O tapete do quarto precisa ser agradável ao toque dos pés descalços. Os pelos mais altos são uma boa pedida (Foto: Evelyn Müller)

Material

A escolha do tecido do tapete depende, entre muitos fatores, do ambiente onde ele estará. “Na sala, por ser um ambiente que recebe visitas, é possível colocar um tapete mais nobre de acordo com estilo da decoração e do morador. Entre os materiais, recomendo algodão e seda, pois têm o toque fofinho, combinado com o suave, e costumam ser peças de boa qualidade. Um tapete de lã também é uma boa pedida, pois tem a vantagem do conforto térmico-acústico”, explica Ana. Não existe uma regra pronta, variando entre modelos rústicos, despojados, clássicos...

No quarto, um ambiente de menos fluxo de pessoas e onde reina o aconchego, a indicação é de um tapete com toque gostoso e mais pelos.

Já na sala de jantar, pode ser que a melhor pedida sejam os tapetes com tecido sintético – mais fáceis de limpar e com pelo baixo que ajuda na manutenção e no manuseio das cadeiras. “Uma dica para limpeza é impermeabilizar os tapetes para a sujeira sair mais fácil”, comenta.

Quando pensamos em tecidos, precisamos considerar a manutenção. Cada tipo de tapete, assim como acontece com os estofados dos sofás, precisa de um cuidado e se adapta a perfis de famílias diferentes. É o caso do tecido sintético preferível para a sala de jantar, dica válida também para famílias com crianças pequenas e animais de estimação. Quem possui alergias também se beneficia de optar por modelos com o material.

O azul e laranja do tapete se repetem nos móveis (Foto: Sidney Doll)

Cores 

Existem mais tons de tapetes do que você consegue imaginar – incluindo peças de cor única, com muitas nuances e até degradês. A vantagem disso é poder usá-lo em parceria com almofadas e outros pontos de cor nos ambientes, criando uma conversa entre os elementos da decoração. Pode ser que você opte por fazer do tapete a base do décor e, por isso, escolha uma cor neutra com mais textura. Já se a preferência for que ele ancore a decoração como um destaque, pode-se optar por uma cor única que pauta toda a paleta de cores – como é o caso do azul, presente nos elementos principais desse apartamento.

Sobre Ana Yoshida Arquitetura e Interiores: Para explicar o portfólio atual e moderno da jovem arquiteta paulistana Ana Yoshida, com escritório desde 2008, é preciso ir além da formação em arquitetura e urbanismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Experiências com comunicação visual de lojas, cenografia de festas e eventos, e a paixão pela dança, que ela traz desde a infância, ajudam a compor o caldeirão de ideias que dá forma aos projetos de decoração e interiores cheios de bossa, estilo, personalidade e elegância.
Ana Yoshida Arquitetura e Interiores
Tel. (11) 3477-7326
www.anayoshida.com.br