Mostrando postagens com marcador Chile. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Chile. Mostrar todas as postagens

sábado, 15 de dezembro de 2018

Dois SPAs em uma viagem.

Comece 2019 zerando o cansaço. O início de um novo ano é sempre simbólico. Hora de zerar a mente e o corpo para adquirir novos hábitos e aprendizados. Portanto é chegado o momento de ter um SPA para chamar de seu. Se não for agora em dezembro, que seja em janeiro. Se não for um SPA, que sejam dois...Melhor ainda.

Pensando nessas condições, sugerimos o Chile como a opção perfeita para quem quer curtir um belo SPA, com vistas e tratamentos super autênticos, e fazer turismo a poucas horas de avião do Brasil. Além de diversa oferta gastronômica, esse país de contrastes tem natureza selvagem, Cordilheira dos Andes curiosamente ainda coberta de neve, deserto mais visitado do mundo, vida noturna com ares de bohemia (a la Pablo Neruda) e praia, muitos quilômetros de praia! 


Mas como o foco aqui é recarregar energias, vamos começar pelo SPA do nosso ponto de chegada, o The Singular Santiago, hotel butique em Lastarria, bairro histórico, repleto de cinemas, teatros, feiras e casas para degustação de vinhos. Ok, foco – nada de vinhos - de novo, o assunto aqui são os 14 tratamentos oferecidos pelas experts chilenas Linda, Romina e Macarena que unem técnicas de yoga e alongamento com massagem relaxante, óleo aromatizante da marca suíça Just, conhecida no Chile por seus produtos naturais descongestionantes, e a marca chilena Tessa para tratamentos faciais. A sugestão é fazer o check-in, e antes de garimpar Lastarria, descer ao subsolo do The Singular para fazer os tratamentos que podem durar de 30 a 120 minutos com preços que variam de US$20 a US$ 120. O cardápio de tratamentos vai desde a tailandesa, passando pela massagem celta para os pés e chegando até a exclusiva massagem relaxante, uma das preferidas entre os hóspedes e chilenos sócios do SPA (aqui vai mais uma dica: um bom medidor de serviços hoteleiros é quando o mesmo é usado por locais).

Mudando um pouco de cenário, a 1 hora de avião de Santiago, até Punta Arenas, está o The Singular Patagonia, inserido em uma das paisagens mais exóticas do mundo, na parte mais meridional da América do Sul.

Além de janeiro e fevereiro serem as melhores épocas para visitar a região, o SPA do The Singular Patagonia vale a viagem. Super ecológico, cercado por fiordes, proporciona uma vista deslumbrante para quem estiver aproveitando a sauna, utilizando a piscina ou fazendo uma boa massagem. Todos os óleos e hidratantes são feitos a partir de extrato de frutas e folhas, para garantir maior conexão com o entorno. Aqui a dica é fazer as trilhas de meio dia ou dia inteiro recomendadas pela equipe do hotel, para depois cair nas graças dos tratamentos do SPA. E por falar em "Salut per Acqua" (que origina a palavra SPA), o hotel oferece um tratamento único de hidroterapia, além de 11 tipos de massagens que variam de US$30 a US$75.

E então, vamos recarregar as energias?

sábado, 1 de julho de 2017

Bem-estar é prioridade em hotéis internacionais.

Quem não ama viajar, ter cuidados especiais, limpar o organismo e voltar para casa renovado, pronto para uma nova jornada no trabalho e na vida? Hoje temos uma pequena seleção aqui no blog com os melhores spas do mundo, para todos os estilos e gostos. De uma linda praia onde é possível até fazer aulas de surf, passando pelas montanhas num charmoso hotel, e até ao deserto. É só escolher!!

Ioga sob prancha, SPAs médicos e até um bar detox estão entre as atividades saudáveis oferecidas por hotéis exclusivos ao redor do mundo. Viajar em busca de bem-estar e equilíbrio emocional é uma procura constante dos viajantes de hoje em dia. A prioridade ainda é explorar novos territórios, mas sem deixar de lado os cuidados com o corpo e a mente. Pensando em proporcionar uma experiência revigorante aos hóspedes, hotéis internacionais oferecem ótimas opções. Olha só. 

Nihiwatu – Ilha de Sumba, Indonésia: no staff a professora de ioga australiana Sjana Elise Earp espera pelos hóspedes adeptos da prática e também de meditação. 


Diante da paisagem que envolve o resort, eleito o melhor do mundo de 2016 pela Travel & Leisure, é difícil não relaxar completamente. Além disso, o NihiOka é o spa exclusivo do hotel que fica em uma praia desértica e exige um leve trekking para chegar até lá. Uma vez feito isso é só aproveitar um dia inteirinho dedicado aos tratamentos. 

Clínica médica e o bar detox especialmente desenvolvido para os hóspedes em tratamento Ultima Gstaad – Gstaad (tivemos um post aqui no blog mostrando o hotel todo. Para quem ainda não leu: Décor e Viagem - A decoração autêntica e sofisticada do Ultima Gstaad.) Suíça: já ouviu falar em bar detox? Pois bem, ele existe nesse hotel localizado nos alpes suíços. 


Por lá só é possível consumir sucos dos mais variados sabores e combinação de ingredientes. Tudo para que a dieta seja mantida para aqueles hóspedes que estiverem em tratamento na clínica médica do hotel, a Aesthetics Clinic, que possui um médico de plantão, realiza análises completas do organismo e alguns testes como o de DNA, que identifica pontos forte e fracos do sistema imunológico de cada paciente ajudando a prevenir doenças. 

SPA médico na Itália: L’Espace Chenot Health Wellness SPA L’Albereta – Itália (para quem quiser conhecer um pouco mais tivemos um post mostrando todo o hotel num post sobre a região de Franciacorta, na Itália: Região para relaxar na Itália.).


Seguindo essa mesma linha de SPA médico, o hotel L’Albereta oferece aos hóspedes e visitantes o renomado método detox de Henri Chenot, um dos pioneiros nas técnicas de detox no mundo. No L’Espace Chenot Health Wellness SPA é possivel fazer os tratamentos mais modernos para regenerar corpo e mente. O visitante é consultado por médicos e depois de uma tecnológica e minuciosa avaliação física é encaminhado para atendimentos personalizados – incluindo dieta. 

Entre as opções de ioga do GoldenEye tem essa feita sob pranchas no lago que circunda o hotel GoldenEye (Para quem ama uma boa história, o GoldenEye é bem interessante, já que foi onde nasceu a história do 007 - Post aqui) – Oracabessa, Jamaica.


Só de estar num país cercado pelo mar azul do Caribe já dá para relaxar, mas para potencializar essa experiência o hotel GoldenEye oferece, além de meditação, aulas de ioga das mais diferentes modalidades. Uma delas é a ousada Stand up ioga, realizada numa prancha de stand up paddle no lago que banha o hotel. 

Nira SPA, o maior e mais completo SPA do Oceano Índico, localizado no hotel Shanti Maurice Shanti Maurice – Ilhas Maurício: Que tal relaxar em um resort localizado entre o azul-turquesa do Oceano Índico e o verde vivo dos campos de cana-de-açúcar, na costa praticamente intocada das Ilhas Maurício? 


Com 25 salas de tratamento e cercado por pequenos lagos repletos de lírios e flores nativas, o Nira Spa, do hotel Shanti Maurice é um dos maiores e mais completos SPA do Oceano Índico. Os tratamentos feitos no local refletem o legado da diversidade de Maurício, marcado por influências indianas e africanas e conta com produtos e tratamentos da célebre marca Africology.

Aulas de ioga fazem parte da experiência de quem conhece o Hacienda Vira Vira  – Pucón, Chile: a ioga também é palavra de ordem no hotel Hacienda Vira Vira. (também temos um post contando um pouco sobre esta região e mostrando o hotel aqui no blog: Pucón, no Chile).



Isso porque Claudia Paravicini, dona do hotel, é professora certificada de Hatha Ioga. Sua rotina inclui aulas todas as manhãs nas margens do Rio Liucura, que circunda toda a propriedade do hotel. E é claro que ela faz questão de compartilhar seu conhecimento sobre a prática com os hóspedes que podem aproveitar o período no hotel para renovar as energias em aulas individuais ou para pequenos grupos durante o período de estada. 


Infraestrutura do Puri Spa, um dos melhores da América Latina Alto Atacama – Atacama, Chile: A prática da Ioga também é valorizada por aqui. Todas as quartas-feiras e sábado os hóspedes do Alto Atacama podem fazer aulas de ioga no Puri Spa, nomeado um dos 10 melhores spas da América Latina pelo Spa Finder. Apesar de estar localizado no mais seco dos desertos do mundo, a água proveniente da neve glacial faz de San Pedro de Atacama um oásis. Essa água somada aos profissionais experientes e aromas variados são as ferramentas para revigorar o corpo e o espírito dos hóspedes após um dia de exploração no deserto. Além de massagens, as opções de tratamentos incluem ainda sauna finlandesa, banho turco, ducha escocês, hidromassagem interna e externa, entre outros.

sábado, 5 de dezembro de 2015

Viagem: Atacama.

Olá!! Hoje é dia de post de viagem aqui no blog, com um dos lugares mais bonitos do Chile, que também é um dos principais destinos de férias por suas lindas paisagens: O deserto do Atacama. Quem nunca sonhou em fazer passeios pela região?  Ela oferece, dentre seus hotéis de diferentes estilos o mix do rústico ao sofisticado. Os passeios, de bike, longas caminhadas e aquela vontade de aproveitar um pouco a região.


Com seus 105 mil km², o deserto de Atacama é considerado o mais alto e mais frio do mundo, com amplitudes térmicas que facilmente superam os 35°C. Para chegar no Atacama é necessário pegar um vôo de Santiago à Calama, de duas horas (02 horas), e para San Pedro de Atacama, mais uma hora de viagem, hora de viagem. 



A região oferece, como já dito anteriormente, lindas paisagens, algumas muito conhecidas e visitadas, outras nem tanto - dentre as conhecidas, o Salar do Atacama, um local deslumbrante localizado há 55 km ao sul da cidade de San Pedro de Atacama.  O local é cercado por montanhas e não há saídas para drenagem de água. A salina tem cerca de 3.000 km², numa altitude de 2.300 m do nível do mar. Algumas áreas da salina são parte da reserva ecológica Los Flamencos. A Laguna Cejar é também um dos pontos mais visitados, visto que é chamada de "Mar Morto sul-americano" por sua água com altíssima taxa de salinidade. Por conta disso, quem mergulha nela não afunda. As agências de San Pedro de Atacama levam para lá os grupos de turistas que querem flutuar na água e admirar as cores da água, que mudam ao final da tarde. Outro ponto da região é o Vale do Arcos Iris, que recebe este nome devido a coloração das montanhas  com grandes relevos cobertos de minerais, dentre eles, ferro, óxido de cobre e enxofre.





Onde se hospedar: A aridez da região foi um dos elementos utilizados pelo arquiteto Francisco Guerrero, do escritório chileno Guerrero y Junemann para a construção do Alto Atacama Desert & Lodge Spa, em San Pedro de Atacama. O projeto levou anos para ser aprovado, tanto pela comunidade indígena como pelo governo local, exigindo acompanhamento para a manutenção do entorno. O resultado foi uma integração à paisagem, com impacto mínimo sobre o meio ambiente e uma filosofia cultural e ambiental voltada para a preservação. 




O resultado é um verdadeiro oásis de 3.720 m², com 42 quartos de vistas privilegiadas, seja a Cordillera de la Sal ou os belos jardins internos, criação da paisagista Veronica Poblete, especialista no altiplano andino. Para o Alto Atacama, reproduziu um microcosmo do deserto com base na utilização de matérias-primas e mão-de-obra da região. A coleta de todos os materiais foi feita manualmente – inclusive a produção e entalhe das telhas e tijolos.

A decoração de Enrique Concha também reverencia o deserto, mesclando elementos característicos com tons de terra e tonalidades mais escuras para compensar a luminosidade que vem de fora. 

sábado, 1 de agosto de 2015

Viagem: Pucón, no Chile.

Olá!! Hoje é dia de post de viagem, e ainda, de contar um pouco sobre um bom hotel em Pucón, no Chile. Quem aqui ama uma boa viagem? Falem a verdade: uma viagem muda a energia ao nosso redor sempre! Quem não volta com a cabeça ótima, cheia de boas idéias e lindas imagens guardadas para se lembrar com carinho? A região de Púcon, no Chile, torna-se um paraíso gelado para quem gosta de viver as experiências desafiadoras e acolhedoras do inverno. 



Pucón, também chamada de "Entrada da Cordilheira" é o ponto de partida ideal para aventuras. Esta pitoresca cidade se transforma em um ponto de encontro de inúmeros turistas e oferece um número ímpar de excursões e atividades cercadas por vistas e paisagens de tirar o fôlego. A aldeia situa-se ao longo das margens do Lago Villarrica, no sopé do Vulcão Villarricae seu clima bastante estável torna esse destino inusitado uma escolha incrivelmente gratificante. Várias reservas naturais quase intocadas, como o Parque Nacional Huerquehue podem ser facilmente alcançadas a partir do hotel, onde você pode explorar a fauna e a flora intocadas.






Lá, o Hacienda Hotel Vira Vira promove diversas opções de diversão na neve aos hóspedes, tais como trekking ou "Ski touring", além de estar a apenas alguns minutos do Centro Invernal del Volcán Villarrica, point de esportistas nesta época do ano. Outro atrativo da região é o centro de águas termais em meio à vegetação selvagem.





Para comemorar a chegada da neve, o Hacienda Hotel Vira Vira oferece um pacote exclusivo para hóspedes brasileiros repleto de vantagens e descontos, válido de julho a setembro. Algumas das atividades oferecidas: ski panorâmico no vulcão Villarrica, aulas de ski para principiantes, trekking, passeios a cavalo, visita às águas termais, carta de vinhos e degustação de queijos, além de aulas de culinária local com ingredientes frescos do campo e sessões de massagem e bem-estar. Uma aventura congelante para ninguém botar defeito! Reservas: info@hotelviravira.com

O Vira Vira é tanto uma fazenda quanto um hotel, daí o nome Hacienda Hotel Vira Vira. A "porção hacienda" espalhada em 40 hectares é encarregada de fornecer a comida fresca que vem da horta, além de queijo e manteiga produzidos ali mesmo.Quanto ao hotel, esse foi projetado delicadamente pelos proprietários que escolheram o local para viver e constituir a família que veio da Suíça. 

Quase todas as suítes situam-se às margens do Rio Liucura (algumas possuem jacuzzi com vista para o rio). Atividades como Yoga, caiaque, pescaria, rafting, passeios a águas termais e grutas vulcânicas fazem parte da estada "all inclusive" do hotel que explora o conceito de "aventura com elegância". 

O local reúne tudo em uma só viagem: esportes, natureza, paisagem, vida na fazenda, exclusividade e muita delicadeza. A isso damos o nome de férias...

Para quem vai para o Chile e está pensando em passar alguns dias em Santiago ou Viña del Mar tem um post (de minha autoria), contando um pouco sobre a região com dicas de bons passeios, incluindo até um lugar para ver um lindo pôr do sol: O que fazer em Santiago e Viña del Mar no Chile. E então, gostaram?

Beijos,

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Viagem: O que fazer em Santiago e Viña del Mar no Chile.

Olá!! Hoje pensando num post para o blog, me lembrei de um que eu fiquei morrendo de vontade de mostrar aqui (vocês vão entender pela foto abaixo - "O Pôr do Sol", pelo menos até hoje um dos mais bonitos que já vi), e precisava seguir uma certa ordem até para não bagunçar muito meus rascunhos e fotos. E por ironia, me esqueci dele. 
Então hoje finalmente, meu post sobre o Chile, mais precisamente Santiago e Viña del Mar. Já contei aqui no post Road Trip: de Santiago a Mendoza como foi todo o nosso esquema de viagem. Nós já tínhamos um roteiro meio definido (sou meio chata com roteiro de viagem - haha) então foi tudo tranquilo. Desembarcamos em Santiago, fomos até Mendoza e depois retornamos à Santiago. Alugamos um carro para facilitar todo o deslocamento.


Vou contar dos lugares que mais gostei em Santiago e em Viña del Mar: Pulando toda a parte histórica da cidade, o Mirante, a casa de Pablo Neruda, que vocês já conhecem através daqueles livros de turismo que nós adoramos levar sempre (facilitam a vida né), decidi contar sobre os restaurantes e um Shopping da cidade.




A minha primeira indicação da cidade é sobre a hospedagem.: para quem gosta de ficar em lugares legais indico o bairro Providência, foi onde fiquei. Eu adorei porque haviam vários barzinhos próximos, uma Starbucks para o vício em café (risos) e um parque muito bonito. Aliás, a cidade possui lindos parques, é bem arborizada, e a péssima notícia é que tem um trânsito meio ruim.

Nessa região fica o Shopping Parque Arauco, que eu adorei. Para quem adora make é a perdição da cidade, não em relação a preço, já que não tem muita diferença em relação ao Brasil, mas é possível encontrar todas as marcas. No shopping há uma infinidade de opções e um andar só de décor, além de um espaço com lojas como Louis Vuitton e outras grifes de luxo. 


Bons restaurantes: 

Gostaria de indicar um complexo de restaurantes temáticos que conhecemos por acaso, perdidos na região (haha - nada como se perder em viagem de vez em quando), ele fica em Vitacura. O nome dele é BordeRio. Vocês não imaginam o quanto é bom!!! Queríamos comer um ceviche neste dia, mas como sou totalmente "do contra" algumas vezes, acabei mudando de idéia e escolhendo um restaurante espanhol. (foto abaixo, de celular - me desculpem)


Agora, para quem gosta dos tradicionais, minha indicação é o Restaurant Giratório, que tem uma vista maravilhosa da cidade, mas possui uma lista de espera de aproximadamente 02 meses (para o jantar). Então, caso estejam planejando conhecê-lo, não esqueçam da reserva.

Aproveitando, vou indicar um blog aqui (o Futilish) que eu gosto e que tem ótimas indicações sobre a cidade, inclusive de outlets e tudo. E eu achei ótimo porque eu adoraria indicar aqui, mas sinceramente, não tive muito tempo para explorar mais a cidade. 

O penúltimo dia de viagem foi em Valparaíso e Viña del Mar, e fizemos passeios como visitar um cerro (Cerro Alegre) e o Museo de Bellas Artes de Val Paraíso (uma charmosa construção de estilo art noveau cuja construção é de 1916) e etc, mas o que eu mais amei no lugar foram as belas paisagens. 

Para finalizar o post: as fotos do bondinho que leva até o Cerro Alegre (até dá para sentir um pouco de medo - risos), do Museo de Bellas Artes, Viña del Mar e do Pôr do Sol que tanto falei aqui, em Concón. Quem concorda que é lindo???




E então... gostaram? Eu amei essa viagem e quero repetir, explorar melhor a cidade e colocar todas as dicas aqui, mas enquanto isso... acho que posso começar com este post né?!

Beijos,

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Road trip: De Santiago à Mendoza.

Vocês devem ter percebido pela ausência de posts diários aqui no blog que algo estava acontecendo (risos). Desculpem!!! Estou em viagem, mas meus planos de postar no blog pelo menos a cada dois dias foram frustrados ao ver que um dos aplicativos que utilizo para editar minhas fotos estava sem funcionar. Mas depois de relaxar e perceber que não ia ser possível mesmo aproveitei para tirar muitas fotos para vocês. 


Na região das vinícolas em Mendoza: eu adorei essas estradinhas assim arborizadas... a sensação de paz é incrível!!


Vou escrever vários posts sobre a viagem (ok?) que vocês devem imaginar, tem sido muito legal, e o primeiro deles são algumas dicas. Ah, primeiro preciso contar o destino né!! Fui à convite do Terrazas de Los Andes, conhecer a Bodega e todo o processo de fabricação dos vinhos, em Mendoza, na Argentina. Imaginem o passeio... maravilhoso!!! Eu sempre quis conhecer uma vinícola!!

Mas como eu tenho mania de complicar um pouco as coisas, escolhi a forma mais difícil para chegar ao meu destino final (risos), isso porque, ao invés de pegar meu vôo direto para Mendoza, escolhi ir para Santiago e de lá ir por via terrestre até Mendoza. (alguém tem coragem de fazer uma coisa dessas?... é coisa de turista). 



Na volta de Mendoza... a vista da Cordilheira:


Brincadeiras à parte, vou explicar o motivo: o marido estava comigo e esta era uma das vontades dele, pegar uma estrada, cruzar a fronteira, ver paisagens (curiosidade masculina) e eu, como uma boa esposa, daquelas que vai e fica reclamando internamente, fui com sorriso no rosto. Mas posso dizer agora que apesar de todo o cansaço, adorei e não me arrependi.




Vamos às Dicas:
Então para quem gosta de boas paisagens, e pretende fazer este tipo de viagem, o post é uma dica para que tudo dê certo (gosto de contar essas experiências no blog). Como já contei existem duas formas de ir até Mendoza: pegando um vôo direto de Santiago ou por via terrestre. Você pode pegar um ônibus desses de turismo que saem do terminal da cidade ou alugar um carro.

Para alugar um carro e cruzar a fronteira existem algumas regrinhas a serem seguidas: primeiro lógico, a carteira dentro do prazo de validade (isso é verificado), e uma permissão do governo para que você possa cruzar a fronteira com o carro alugado, além de correntes de neve, dependendo da região para onde estiver indo. Essa permissão demora em torno de 48 horas para ficar pronta e custa por volta de U$ 150 (para 15 dias) mas fique atento porque algumas locadoras tentam cobrar um pouco mais.

Embora o percurso não seja muito longo, para aproveitar bem o passeio é necessário sair logo pela manhã, já que em alguns trechos a velocidade média é baixa devido à sinuosidade da estrada e o tempo despendido nos trâmites na passagem pela alfândega pode ser dentre uma a três horas. 

Fique atento, você não pode transportar frutas, madeiras in natura, sementes, ou qualquer outro produto não processado. Segue aqui um link com algumas informações adicionais que podem ajudar na sua viagem.

Ah... lembram de um post antigo meu sobre aplicativos de viagem? Esqueçam-no!!! Antes de viajar ficamos eu e o marido naquelas discussões sobre os aplicativos para ajudar na estrada, e eu, como sempre tenho razão (nem sempre!!!) sugeri o waze, mas ele como sempre discorda, baixou os mapas do google e instalou no celular (depois vou me informar como pra vocês), e foi o que nos salvou tanto no Chile quanto em Mendoza (ainda bem que eles discordam de vez em quando né! - risos). 

E então... gostaram??

Beijos,