Mostrando postagens com marcador Decoration. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Decoration. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Apartamento assinado por Denise Barretto privilegia tons de cinza em composição sofisticada.

No living banhado por luz natural, flores e almofadas coloridas alegram o ambiente.

A moradora, empresária e mãe de dois adolescentes, precisava se mudar rapidamente para o apartamento de 320 m² no bairro do Itaim Bibi, em São Paulo. A arquiteta Denise Barretto, à frente do escritório Denise Barretto Arquitetura, havia reformado o antigo apartamento da família e recebeu a tarefa de orquestrar um projeto de interiores relâmpago.

Projeto: Denise Barretto Arquitetura | Fotos: Romulo Fialdini

Acomodar o mobiliário adquirido para o imóvel anterior e deixar a casa aconchegante, de forma que a família ficasse sempre próxima, foram os pedidos dos moradores para a profissional. “Neste novo apartamento, dispomos os móveis de forma mais espaçosa e acrescentamos peças complementares, para valorizar e ampliar cada espaço. Desenvolvemos projetos de marcenaria e luminotécnica adicionais aos existentes no imóvel, pois a mudança devia ser rápida”, conta Denise.


Pintar as paredes mimetizando os pilares e as cortinas, todos em um único tom de cinza, foi uma das soluções para deixar tudo em ordem em pouco tempo. A escolha valorizou o mobiliário, já que a paleta de cores das novas peças foi influenciada pela gaze de linho das cortinas.



O living foi trabalhado em duas alas, uma voltada ao home theater e outra para o estar principal. Uma das faces do cubo, ao centro do ambiente, abriga a estante da sala de TV e outra é destinada à lareira.



O layout dos estofados e das mesas na sala de estar tem foco na obra de Claudio Creti. No principal espaço de confraternização entre os moradores e os amigos, o sofá claro e dois jogos de poltronas se articulam ao sofá curvo grafite. Os tecidos privilegiam a camurça e veludos, em tons que vão do névoa até o ébano. A composição sofisticada e formal ganha cor e alegria com as flores, a coleção de cerâmicas assinadas pelo designer Jonathan Adler e as almofadas com estampas vibrantes. A sobreposição dos tapetes, em lã e seda, também acende o ambiente.

Na área da lareira, uma dupla de biombos vazados em metal delimita a entrada do apartamento. O espaço, que passou a ser o ponto de recepção aos convidados, ainda conta com um banco de veludo preto e uma obra de Luiz Hermano, feita com fios de cobre.



O sofá em L do home theater, revestido de linho encorpado na cor chumbo, é complementado por uma chaise e uma poltrona. As mantas e almofadas em tonalidades quentes maximizam o conforto. Já as Costelas de Adão trazem um toque de verde e um aspecto escultórico para o ambiente.

Ao fundo do living, numa área banhada pela luz natural, há um aparador de acrílico ornado por flores e livros de arte.

A sala de jantar, por sua vez, se confunde com o espaço gourmet. A mesa redonda com tampo de madeira, rodeada pelas cadeiras estofadas em veludo, fica ao lado da bancada. Os tons terrosos e o cobre tornam o espaço aconchegante e descompromissado.

Fornecedores: 
Estar principal: Sofá, poltronas e mesas laterais: Artefacto; Mesa de centro e aparador: Empório Beraldin; Almofadas: Codex Home; Abajur de mesa: Barovier&Toso; Luminária de piso: Lumini; Tapetes: Botteh.

Home theater: Sofá com chaise: Artefacto; Almofadas: Hermes

Sobre Denise Barretto: Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade Mackenzie e especializada em paisagismo pela FAU-USP, Denise Barretto já assinou inúmeros projetos nos segmentos residencial, comercial, hoteleiro e corporativo. Com quase 30 anos de história, o ateliê que leva seu nome conta com uma equipe multidisciplinar de arquitetos, designers e parceiros diferenciados que ajudou a construir uma trajetória profissional sólida. Juntos, apostam na funcionalidade dos espaços e na integração entre áreas internas e o paisagismo como a base de projetos modernos e sofisticados. Denise e sua equipe estão sempre atentas aos detalhes de cada projeto, acompanhando desde a proposta personalizada de interiores até a finalização da obra.

O escritório criou imagens arquitetônicas para as lojas H.Stern, Chocolat du Jour, Baked Potato, Costume e Avon. Seus clientes corporativos são Brasil, Nacional de Grafite, Radisson e Sheraton. Tem obras em várias partes do Brasil e do mundo, além de ser especialista também no segmento educacional. Entre os projetos já realizados está o do Colégio Bandeirantes e da Escola Mobile.
Denise Barretto Arquitetura 
Av. Brigadeiro Faria Lima, 2954, Jardim Paulista, São Paulo 
(11) 3078-6963 
@barrettodenise

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Arquitetas ensinam como incluir obras de arte na decoração.

As profissionais Cris Paola e Denise Barretto dão dicas para escolher e dispor quadros e esculturas, assim como para planejar a iluminação e temperatura adequadas

Projeto: Denise Barretto Arquitetura | Foto: Raphael Briest

Muito além de ornamentos, as obras de arte são capazes de imprimir em um ambiente os gostos e a personalidade de quem vive ali. Para valorizar telas e esculturas, é preciso acertar na disposição das obras e na iluminação, mas principalmente conhecer as preferências dos moradores. As arquitetas Cris Paola, do Studio Cris Paola, e Denise Barretto, do escritório Denise Barretto Arquitetura, compartilham sua experiência em unir arte ao décor.

Como começar

Antes de investir em uma obra de arte, é importante definir o estilo de trabalhos que os moradores gostam, pois ela precisa transmitir sua personalidade, assim como cada detalhe da decoração. “No caso de pessoas com perfil mais sério e apreciadores de tons mais neutros, precisa ser algo tradicional e mais clássico. Mas se são moradores mais jovens e que gostam de cores, vale apostar em art naif, street art ou colagens. O mais importante é que essas obras tragam satisfação ao vê-las”, orienta a arquiteta Cris Paola. 

Para quem pretende começar uma coleção de arte, a arquiteta Denise Barretto aconselha escolher trabalhos que tenham o papel como suporte. “Investir em obras no papel, como gravuras ou fotos, seria ideal para o início. Pouco a pouco, você pode experimentar peças mais ousadas e de maior custo”, explica.

Disposição das obras

Projeto: Studio Cris Paola | Foto: Hamilton Penna

Eleger uma só parede para expor os quadros imprime valorização às obras, mais do que deixá-las separadas em vários ambientes da casa. Uma tendência é adotar composições variadas, com telas de tamanhos e mesmo assuntos diferentes. “Tudo é válido, desde temas que conversam ou ainda choques estéticos. Um pouco de sensibilidade é necessária na hora de dispor os quadros e, se surgir alguma insegurança, deve ser feita com a curadoria de uma pessoa mais familiarizada com obras de arte”, aconselha Denise.

Usar um só tipo de moldura é uma maneira de criar a sensação de unidade em gallery walls. Modelos estreitos e com design mais clean, em madeiras claras, nos tons de peroba ou freijó, além das brancas e pretas com acabamento fosco, são indicadas para um visual contemporâneo.

Se houver apenas uma tela, o hall de entrada, as salas de jantar e de estar, corredores e patamares das escadas podem ser pontos de destaque.

No caso das esculturas, colocá-las sobre uma base é uma forma de valorizar a peça e garantir que ela funcione como ponto focal no ambiente. “Pode ser em cima de um pedestal ou mesa e é importante ter um ponto de luz com foco para sua valorização”, ensina Cris. Posicionar as obras no hall de entrada, em corredores que integram ambientes ou ainda em espaços que tenham pé direito alto ajuda a destacá-las ainda mais.

Iluminação e temperatura

Projeto: Denise Barretto Arquitetura | Foto: Julia Ribeiro

Depois de definir onde os quadros vão ficar, o próximo passo é completar com a iluminação adequada. Há duas opções: usar luminárias com foco na obra ou luz difusa no ambiente, de modo a não provocar sombras que modifiquem a percepção da tela.
Em relação à temperatura, Denise explica que os próprios moradores servem como termômetro. “Se a temperatura estiver agradável à nossa percepção, vai funcionar. Mas obras super valiosas devem permanecer em redomas climáticas, a fim de que a umidade e o calor excessivo não provoquem alterações em obras sobre tela, papel e afins”, esclarece a arquiteta.

Sobre o Studio Cris Paola: É comandado por Cris Paola, formada pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Mackenzie, em São Paulo, e com 30 anos de experiência em arquitetura e design de interiores. Criativa, Cris personaliza cada projeto de acordo com as necessidades do cliente e, para isso, emerge no universo de cada um. O resultado são ambientes harmoniosos, aconchegantes e repletos de estilo.
Com atuação em São Paulo, Rio de Janeiro e Miami, a profissional dispõe de um vasto portfólio que mescla projetos residenciais, incluindo casas e apartamentos de cidade, campo e praia, espaços comerciais e corporativos. Está à frente do escritório que leva o seu nome, o Studio Cris Paola, no qual acompanha desde a concepção do projeto até a execução da obra e todos os detalhes da decoração de interiores. Sua equipe é formada por profissionais multidisciplinares que atendem com dedicação e criatividade os anseios e desejos de cada cliente. Oferece ainda a possibilidade de criar móveis exclusivos e desenhados sob medida.

Responsabilidade ambiental, cores usadas com maestria e reaproveitamento de peças existentes no projeto são marcas registradas do escritório. Sempre antenada ao universo do design, moda, arquitetura e decoração, Cris Paola é autora do blog www.milideiaspormetroquadrado, onde compartilha ideias, tendências e dicas.

Studio Cris Paola
www.studiocrispaola.com.br
Tel. (11) 3071-2888, São Paulo

Sobre Denise Barretto: Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade Mackenzie e especializada em paisagismo pela FAU-USP, Denise Barretto já assinou inúmeros projetos nos segmentos residencial, comercial, hoteleiro e corporativo. Com quase 30 anos de história, o ateliê que leva seu nome conta com uma equipe multidisciplinar de arquitetos, designers e parceiros diferenciados que ajudou a construir uma trajetória profissional sólida. Juntos, apostam na funcionalidade dos espaços e na integração entre áreas internas e o paisagismo como a base de projetos modernos e sofisticados. Denise e sua equipe estão sempre atentas aos detalhes de cada projeto, acompanhando desde a proposta personalizada de interiores até a finalização da obra.
O escritório criou imagens arquitetônicas para as lojas H.Stern, Chocolat du Jour, Baked Potato, Costume e Avon. Seus clientes corporativos são Brasif, Nacional de Grafite, Radisson e Sheraton. Tem obras em várias partes do Brasil e do mundo, além de ser especialista também no segmento educacional. Entre os projetos já realizados está o do Colégio Bandeirantes e da Escola Mobile.

Denise Barretto Arquitetura
Av. Brigadeiro Faria Lima, 2954, Jardim Paulista, São Paulo
(11) 3078-6963
www.denisebarretto.com.br
@barrettodenise


segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Minimalismo oriental e estilo industrial se unem em apartamento reformado pelo arquiteto Bruno Moraes.

Paredes vieram abaixo para adaptar a planta de 85 m² às atividades cotidianas do jovem casal, de origem oriental.

Projeto de Bruno Moraes Arquitetura | Foto: Luís Gomes

Em busca de mais qualidade de vida, os moradores recém-casados escolheram este apartamento de 85 m² por ficar bem próximo do trabalho dos dois, num bairro tranquilo e arborizado da zona sul de São Paulo. Entregue pela construtora com acabamentos básicos e sem nenhum charme, o imóvel passou por uma reforma comandada pelo arquiteto Bruno Moraes, do escritório Bruno Moraes Arquitetura, que derrubou paredes para adaptar a planta às atividades do casal, como cozinhar, assistir séries e receber os amigos.


Para atender à primeira demanda, a ideia foi demolir a parede entre a cozinha e a sala. “Mas como não conseguimos abrir a cozinha totalmente por causa de um pilar, resolvemos revesti-lo com espelho”, diz Bruno. Mesmo com o imprevisto, o espaço ganhou ilha gourmet, torre de cocção e lava-louças. Presente de casamento, a geladeira branca foi adesivada para combinar com o cinza da marcenaria.


A mesa de jantar, iluminada por três pendentes de concreto, fica junto à ilha. Na parede do bar, o ladrilho hexagonal combina com as luminárias e também com o piso de porcelanato, que reproduz o visual do cimento queimado. A prateleira decorativa, sustentada por um tirante de aço, completa o conjunto com charme.


Em alguns dias da semana, os moradores costumam trabalhar em casa, por isso incluir um escritório no projeto foi providencial. O home office ocupa o espaço de um dos três dormitórios e, para ganhar espaço, o painel de madeira com elementos vazados substituiu a antiga parede de alvenaria.

Na sala de TV, a parede e a porta da varanda saíram de cena para unir os dois ambientes. Os tijolinhos de barro e o móvel que se estende até a sacada dão unidade visual aos espaços. Enquanto isso, o sofá confortável recheado de almofadas está sempre pronto para as maratonas de séries. O décor mescla referências do minimalismo oriental e do estilo industrial.


Com clima de lounge, a varanda traz uma solução esperta para esconder a condensadora de ar-condicionado: ela fica dentro do banco de madeira, que funciona ainda como baú para guardar utensílios de limpeza.

Fornecedores: Porcelanato da sala, cozinha e banheiros: Portobelloshop Alto da Lapa; Revestimento hexagonal: Solarium; Bancadas e nichos de quartzo: Granitos Moredo; Cadeira de corda e seat garden: DSA Luminas; Persianas: Cortinas Amorim; Painel vazado: Mentha; Marcenaria: Movillar; Pendentes: Lustres Yamamura; Revestimento do boxe e parede da cozinha: Eliane; Coifa: Crissair Eletros; Piso vinílico dos quartos: Tarkett

Sobre Bruno Moraes: Bruno Moraes é formado pela Faculdade Belas Artes de São Paulo (FEBASP) e pós-graduado em Gerenciamento de Empreendimentos na Construção Civil pela FAU Mackenzie. Em 2007, expõe o projeto “Complexo do Moinho” na Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo, junto a um grupo de arquitetos e alunos formados pela FEBASP. Passou por grandes escritórios, como o do arquiteto Siegbert Zanettini, onde participou do projeto de ampliação do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Mello (Cenpes), da Petrobras, considerado o maior projeto sustentável da América Latina. Também atua nas áreas de gerenciamento de obras, execução de projetos, criação e consultoria sustentável.

Bruno Moraes Arquitetura
(11) 2062-6423
www.brunomoraesarquitetura.com.br
@brunomoraesarquitetura

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Korman Arquitetos elege candy color em loft com estilo industrial.

Toques de rosa, cor favorita da moradora, e de menta trazem leveza para o décor marcado também pelo uso de tijolinhos e cimento queimado

Projeto da Korman Arquitetos| Fotos: JP Image

Com 110 m², o loft no bairro paulistano dos Jardins é a tela perfeita para o projeto com estética industrial e moderna, idealizado pela arquiteta Carina Korman, da Korman Arquitetos. A moradora, que é apaixonada pela cor rosa e adora cozinhar para os amigos e a família, sonhava com um apartamento que mostrasse a sua identidade e seu estilo de vida. Para isso, a arquiteta fez alterações pontuais na planta do imóvel e elegeu uma paleta com cinza, branco e algumas pinceladas de verde menta para a composição com o rosa.


No andar inferior – onde cozinha, jantar e estar ficam integrados –, o piso de madeira original foi substituído pelo porcelanato que parece cimento queimado. Como a moradora tem um pet, a escolha traz praticidade na hora da limpeza, além de remeter ao estilo industrial. Nas paredes, os tijolinhos foram pintados de branco para clarear os ambientes e dar um ar mais feminino ao décor. A poltrona Eames foi reformada para incorporar o tom favorito da moradora, que aparece também em uma das mesinhas de centro.




Para criar a cozinha dos sonhos, Carina alterou o antigo layout em L ao acrescentar a ilha com cooktop. Na marcenaria, os temperos relacionados à alimentação saudável ganharam prateleiras exclusivas para deixá-los à vista. A mesa de jantar generosa é rodeada por trios de cadeiras e um banco estofado, que juntos acomodam os convidados com conforto. Para guardar as louças e reservar o cantinho do bar, o escritório se inspirou em modelos antigos e desenhou o bufê de laca verde clara com vidro e pés de ferro.


A estampa do papel de parede é o destaque do lavabo, Completando o décor com essência feminina, a bancada com cuba de sobrepor traz uma orquídea e cestos organizadores.


No mezanino, o escritório Korman Arquitetos uniu dois dormitórios para criar a suíte. O espaço mais amplo possibilitou incluir um grande mural de fotos, outro pedido da moradora, que sonhava com um cantinho reservado para as recordações. A cabeceira de laca cinza traz nichos em ambos os lados, que fazem as vezes de criado-mudo, e na parte superior recebe as luminárias de leitura. Para maximizar o conforto, há uma parte estofada que brinca com estampa geométrica. O móvel da TV, que já pertencia à cliente foi reformado para receber o tom de rosa.

Fornecedores:Iluminação: Lustres Yamamura Marcenaria: MM Móveis Estar: Sofá: Breton Rack: Brentwood Poltrona rosa: reformada pelo Studio Coutinho com tecidos da Regatta Tapete: Nani Chinelatto Mesinhas de centro: projeto da Korman Arquitetos
Jantar: Bufê: projeto da Korman Arquitetos Cadeiras: Artesian Móveis Mesa: projeto da Korman Arquitetos
Lavabo: Papel de parede: Bucalo Cuba: Interbagno
Varanda Banco: Fernando Jaeger
Sobre a Korman Arquitetos: Korman Arquitetos é mais que um escritório, Representa a geração de arquitetos que levam a marca dos projetos assinados há mais de 35 anos. Formado pelo casal Silvio e Ieda Korman, hoje tem na equipe a força de Carina Korman e, em equipe, assinam projetos residenciais, comerciais e hotelaria - tanto no Brasil como também no exterior.

Korman Arquitetos Rua Groelândia, 1877, Jardim América, São Paulo Tel.: (11) 3060-8313 www.kormanarquitetos.com.br

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Refúgio de tranquilidade e aconchego.

Com panos de vidro que favorecem a entrada de luz natural e permitem se deliciar com o verde em torno do condomínio, a casa reformada pela Triarq Studio de Arquitetura chama atenção pelos espaços integrados e pela disposição bem pensada do mobiliário.

Projeto de interiores da Triarq Studio de Arquitetura | Foto: Mariana Orsi

Com 450 m², a casa localizada em um condomínio fechado de Alphaville, em São Paulo, tem como pano de fundo a natureza, convidando os moradores a aproveitar cada cantinho, já que a paisagem pode ser vista da área social, da varanda e até da cozinha. O imóvel, que já havia passado por uma reforma a fim de se ajustar ao modo de vida da família, ainda precisava de algumas mudanças certeiras. Missão cumprida à risca pela dupla de arquitetas Ana Paula Briza e Fernanda Takadachi, do escritório Triarq Studio de Arquitetura, que identificaram e resolveram os principais problemas.

Entre as boas ideias está o novo layout do living, que agora permite vislumbrar o verde do lado externo sem que as pessoas precisem sair do sofá. “Ambientes integrados e amplos demais tendem a se tornar frios, sabendo disso criamos uma disposição diferenciada composta por poltronas, sofá e até o tapete central, que juntos parecem abraçar o espaço”, diz Fernanda Takadachi.

Pontos de cor, texturas e uma marcenaria sob medida arremataram a decoração, tornando os ambientes acolhedores, dinâmicos e descontraídos. Soluções espertas, como os adesivos que modernizaram em pouco tempo os armários da cozinha, são outros pontos altos da reforma que rendeu ares atuais à moradia.


Revestido de lâmina de PVC, o painel de madeira azul rouba a cena e acompanha o móvel baixo que integra a lareira, perfeita para os dias de baixas temperaturas. O elemento vazado também é um ótimo delimitador de ambiente, já que ele fica bem ao centro da sala de estar.


Para aproveitar cada espaço do living, as profissionais montaram uma área da leitura embaixo da escada. Com futon e muitas almofadas, o canto é um convite ao relaxamento.


Com 22 m², a cozinha tem um desenho muito interessante que acompanha o restante dos ambientes. Toda aberta, ela conta com um rasgo voltado para o living e um passa-pratos que a conecta à varanda. No centro da cozinha, a ilha leva granito são-gabriel polido, contígua a uma bancada de apoio de madeira perfeita para as refeições rápidas. Repaginados em tempo recorde, os armários, que antes eram brancos, mudaram radicalmente depois de receberem o adesivo de vinil na cor azul. Já a parede ganhou cerâmicas brancas (Portobello) com rejuntamento preto, também chamadas de subway tiles, que lembram os azulejos dos metrôs de Londres e Nova Iorque.


Para que a família pudesse usufruir da varanda o ano inteiro, ela foi toda fechada com vidro. A nova bancada e a churrasqueira tornaram o lugar um dos espaços prediletos da família. “Entre a varanda e o living havia uma porta, que removemos para que todos pudessem se divertir juntos, além de contribuir para a integração total do andar térreo da casa”, revela Ana Paula Briza.


O lavabo, com apenas 2 m², foi personalizado. Como pano de fundo, a parede recebeu uma tinta que imita cimento queimado e os revestimentos vazados autocolantes de lâminas de bambu, que deram um toque especial ao ambiente. Outra atração é a cuba escultural de piso e o nicho vermelho, apoio essencial para os acessórios.

Sobre a Triarq Studio de Arquitetura : A TRIARQ desenvolve projetos de arquitetura e design de interiores para transformar espaços em ambientes únicos, sempre em busca do conforto e bem-estar dos nossos clientes. Valorizando linhas simples e uma linguagem contemporânea, os nossos projetos são idealizados de forma a agregar as melhores soluções técnicas e funcionais em cada espaço. Atuando no mercado desde 2005 e com uma gama diversa de trabalhos realizados, as arquitetas Ana Paula Briza e Fernanda Takadachi atendem de forma diferenciada, com alto nível de serviço e a certeza de um resultado de sucesso. “Adequamos sonhos e ideias à realidade com ousadia, sempre com bom senso e equilíbrio.”

Triarq Studio Arquitetura
www.triarq.arq.br
@triarq_arq

quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Estudio FCK dá dicas de como integrar salas e cozinhas.

Arquitetos Felipe Luciano e Vanessa Keiko aderem ao recurso em busca de ampliar os ambientes e até mesmo para contribuir na interação da família e dos amigos.

A integração ajudou a espalhar claridade pelo apê do Estudio FCK / Foto: Mariana Orsi

Com revestimentos charmosos, ótimas soluções de marcenaria e eletrodomésticos modernos à vista, a cozinha perdeu as paredes e se uniu às salas, transformando tudo em um generoso lugar de convivência pronto para receber. “É uma tendência cada vez mais presente nos projetos de interiores”, comenta o arquiteto Felipe Luciano, sócio de Vanessa Keiko, do Estudio FCK.

Com bastante expertise em reformas de casas e apartamentos, a dupla acredita que a integração desses ambientes é perfeita quando se deseja ampliar tanto a sala como a cozinha, especialmente em imóveis compactos. “Dependendo da solicitação do cliente, a integração resulta numa melhor interação com os amigos e a família, já que cozinhar deixa de ser um ato isolado e solitário”, explica Felipe.
Para o projeto de um apartamento de apenas 40 m², Felipe e Vanessa escolheram a união entre cozinha e salas a fim de ampliar visualmente o tamanho do imóvel. Com acabamentos que seguem uma proposta de cores neutras, o uso de cobogós e dos revestimentos vermelhos da cozinha foram ótimas escolhas para realçar os ambientes principais. “Além do lindo contraste, o espaço ficou bem mais arejado e com a sensação de parecer maior”, explica Vanessa.

Cobogós e cerâmicas vermelhas marcam o projeto do Estudio FCK / Fotos: Luis Gomes

Já no apartamento de 100 m², a proprietária tinha uma premissa básica: a criação de um grande e confortável living que favorecesse a vista arborizada e privilegiada do imóvel. Para isso, a dupla do Estudio FCK propôs a integração completa de salas de estar, jantar, terraço e cozinha. Além de eliminar uma parede, os arquitetos tiveram de investir no fechamento de vidro da varanda. “O resultado ficou incrível e ainda possibilitou que a moradora pudesse dispor de um sofá maior e uma mesa de oito cadeiras”, conta Felipe.

Salas, cozinha e varandas contíguas no projeto do Estudio FCK /Foto: Luis Gomes

Mas, para quem ainda não se sente confortável em optar pela conexão total da ala social, os arquitetos propõem uma integração parcial, como a que fizeram num apartamento de 62 m². A cozinha, com estilo corredor, apresenta uma porta de correr contígua ao painel de MDF laqueado que acomoda a TV e também esconde a cozinha, quando necessário. Mas, basta deslizar a porta para unificar os ambientes. Os tons fortes, como o amarelo e o vermelho, dão vida à decoração e refletem o jeito extrovertido da cliente.

Painel e porta de correr amarela colorem o projeto do Estudio FCK /Foto: Luis Gomes

Fique atento!

Apesar de investirem na integração em boa parte dos projetos, Vanessa e Felipe indicam sempre procurar um profissional para analisar bem o cotidiano da família antes de sugerir qualquer tipo de mudança. “Nós não podemos investir na integração quando as paredes são de alvenaria estrutural, ou seja, elas sustentam o edifício, ou quando o prédio não autoriza qualquer alteração de planta. Nesses casos, só contamos com as aberturas existentes”, explica Vanessa.

Felipe Luciano também alerta para outro detalhe essencial relacionado à integração de cozinhas: é preciso ter uma boa coifa ou depurador. “O equipamento precisa ter alta capacidade de sucção para absorver os cheiros e evitar que eles se espalhem pela casa toda na hora de preparar a comida”, recomenda o arquiteto.

Sobre Estudio FCK: Do primeiro esboço à escolha das cortinas, da obra ao paisagismo do jardim: o Estudio FCK cuida de todos os detalhes dos projetos de arquitetura, decoração e paisagismo. A atuação múltipla tem a ver com a rica experiência dos sócios do escritório: os arquitetos Felipe Luciano e Vanessa Keiko. A atuação do Estudio FCK se baseia na escuta atenta às necessidades do cliente e no planejamento rigoroso de todas as etapas da obra. O objetivo é que cada cliente possa enxergar sua essência nos ambientes criados - e receber o imóvel sem surpresas quanto ao custo nem ao prazo.

www.estudiofck.com.br
@estudiofck

domingo, 18 de novembro de 2018

Deborah Roig assina casa de campo integrada à natureza.

Com soluções inteligentes para melhor aproveitamento do lote, a residência aposta na sustentabilidade e na autossuficiência

Ter uma casa na divisa de um campo de golfe, em um condomínio de luxo no interior de São Paulo, era o sonho de um golfista e sua família, tornado em realidade neste projeto da arquiteta Deborah Roig. Porém, antes de definir o desenho da residência, ela precisou pensar nas soluções para o lote, o último disponível nas redondezas. Em formato triangular e com a entrada estreita, o terreno possui insolação inadequada. Além disso, a vizinhança já estava completa, com casas cujas dimensões cobriam a vista à frente.


A primeira proposta de Deborah foi posicionar a residência ao fundo do lote, na parte mais larga, integrando-o ao campo de golfe, que, por sua vez, passou a funcionar também como "jardim". "Houve pouca movimentação de terra. Em resposta aos impactos não sustentáveis, optamos por construir a casa na parte mais plana e alta do terreno". Além disso, como a área de trás do lote é elevada, é possível avistar a paisagem em todos os ambientes da residência.


A primeira proposta de Deborah foi posicionar a residência ao fundo do lote, na parte mais larga, integrando-o ao campo de golfe, que, por sua vez, passou a funcionar também como "jardim". "Houve pouca movimentação de terra. Em resposta aos impactos não sustentáveis, optamos por construir a casa na parte mais plana e alta do terreno". Além disso, como a área de trás do lote é elevada, é possível avistar a paisagem em todos os ambientes da residência.


Com materiais típicos do estilo industrial, como cimento queimado e aço corten, e fachada de pedra em plena harmonia com o projeto, a casa foi construída em curto prazo (10 meses) e teve mínima geração de entulho. Medidas como aquecimento solar e reaproveitamento de água da chuva tornam a residência ecológica e autossuficiente.


Por meio das esquadrias abertas, que integram o exterior à parte interna, a iluminação natural é beneficiada pelas grandes aberturas, culminando com a claraboia, instalada acima do espelho d'água. "Sem delimitações, o living e a varanda são um espaço aberto para o lazer por meio de um vão livre de quase 30 metros, favorecendo o convívio nesses locais e na cozinha gourmet", destaca a arquiteta. Na piscina, a sustentabilidade aparece nas pastilhas de vidro e no deck de plástico que imita madeira, ambos feitos de material reciclado.

Autoria: Deborah Roig
www.deborahroig.com.br
@deborahroig8

terça-feira, 13 de novembro de 2018

Mesa de Natal.

Olá!! Alguém já se inspirando para o Natal? Hoje tem post de Mesa Posta como uma simples inspiração para o Natal. Desta vez, ao contrário da tradicional mesa em tom de vermelho a escolha foi em branco e dourado, só pra mudar um pouco. 

 



Escolhi um sousplat que também é perfeito para o Reveillon todo em gliter. Foi meu queridinho desta mesa. A casinha, a árvore e o anjinho serviram para trazer um clima de Natal à mesa remetendo aos significados desta data. O caminho da mesa foi o mesmo da mesa anterior. Todas as peças da mesa são da Camicado do Shopping Plaza Sul.